Objetivos

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Sistemas de Infraestrutura Urbana tem como objetivo primordial qualificar seus alunos para a pesquisa e a docência.

 

O Programa, em nível de Mestrado Acadêmico, possui os seguintes objetivos específicos:


(a) conferir ao aluno grau de Mestre em Sistemas de Infraestrutura Urbana;

 

(b) preparar o aluno para atuar no meio acadêmico, qualificando-o não apenas como produtor e indutor do conhecimento científico, mas também, como vetor de disseminação desse conhecimento;

 

(c) contribuir para o desenvolvimento contínuo da pesquisa em Sistemas de Infraestrutura Urbana;

 

(d) propiciar, sobre bases consistentes, a expansão da Pós-Graduação em Sistemas de Infraestrutura Urbana em vistas à futura constituição de um Programa Completo, com os níveis de Mestrado e Doutorado, na PUC-Campinas; 

 

(e) promover a consolidação, no âmbito da Universidade, das Grandes Áreas de Conhecimento: Ciências Exatas e da Terra, Engenharias, e Ciências Sociais Aplicadas.

Histórico

A Pontifícia Universidade Católica de Campinas – PUC-Campinas, é uma instituição educacional de natureza confessional católica, fundada em 07 de junho de 1941, e tem como objetivo a produção e a disseminação do conhecimento, por meio das atividades indissociáveis do ensino, da pesquisa e da extensão.

 

A PUC-Campinas é, portanto, uma Instituição de Ensino Superior com 72 anos de experiência, amplamente reconhecida pelo serviço que presta ao país e à região, fato comprovado pelo número e qualidade de seus egressos; sua localização em três campi favorece sua inserção regional, em especial, junto à comunidade dos municípios que compõem a Região Metropolitana de Campinas – RMC, que é um dos pólos mais dinâmicos da expansão industrial do Estado de São Paulo.

 

Nas últimas décadas, como resultado de políticas de estímulo e dos investimentos que nela ocorreram, a RMC apresentou intenso processo de urbanização que resultou em acelerada metropolização com grande crescimento populacional e uma desordenada expansão urbana.

 

Por ter passado por esse processo, a RMC acabou padecendo de muitos dos desequilíbrios típicos das grandes regiões metropolitanas: na área ambiental, por exemplo, ocorreram lançamentos de efluentes industriais e domésticos nos cursos d’água nas Bacias Hidrográficas dos rios Piracicaba, Capivari, Jundiaí e do rio Mogi Guaçu; na área urbana, a ocupação desordenada dos espaços; na área dos transportes, o trânsito caótico, em virtude da alta dependência de automóveis e transporte de massa limitado aos ônibus, implicando, também, em crescente poluição atmosférica; na área da construção civil, a falta de moradias condizentes com a condição humana; na área de saneamento, a coleta e tratamento de esgotos deficientes; na área de drenagem, inundações constantes; na área de energia, o desabastecimento ou abastecimento irregular, em função do alto consumo, da ineficiência energética dos serviços de distribuição, e do desperdício generalizado; na área das tecnologias de informação e comunicação (TIC), grandes deficiências nas redes metropolitanas que impedem um atendimento abrangente e de qualidade.

 

Assim, com o objetivo de investigar e pesquisar os problemas relacionados à urbanização da Região Metropolitana de Campinas, bem como de outras Regiões Metropolitanas, a PUC-Campinas criou um Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu, Mestrado Acadêmico, em Sistemas de Infraestrutura Urbana, que foi aprovado e recomendado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) do Ministério da Educação (MEC).

 

Os Sistemas de Infraestrutura Urbana são considerados, sob a ótica deste Programa,  como um conjunto de sistemas conexos, vinculados e interdependentes que podem então ser planejados, operados e mantidos de forma integrada; assim, os Sistemas de Infraestrutura Urbana podem ser agregados em cinco grupos afins:  

 

- Sistemas de Infraestrutura Urbana relacionados ao recurso hídrico

 

- Sistemas de Infraestrutura Urbana relacionados ao viário

 

- Sistemas Infraestrutura Urbana relacionados à energia

 

- Sistemas Infraestrutura Urbana relacionados às telecomunicações

 

- Sistemas Infraestrutura Urbana relacionados aos resíduos

 

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Sistemas de Infraestrutura Urbana da PUC-Campinas contempla, então, a Área de Concentração “Sistemas de Infraestrutura Urbana” e as seguintes Linhas de Pesquisa: “Sustentabilidade de Sistemas de Infraestrutura Urbana”, e “Planejamento Integrado e Gestão de Sistemas de Infraestrutura Urbana”.

 

A Área de Concentração "Sistemas de Infraestrutura Urbana" trata da investigação e pesquisa em Sistemas de Infraestrutura Urbana, enfocando a sustentabilidade, o planejamento integrado e a gestão de seus diversos domínios.

 

A Linha de Pesquisa "Sustentabilidade de Sistemas de Infraestrutura Urbana" tem como foco a avaliação dos problemas de infraestrutura nas áreas urbanas e seu entorno, considerando a relação do meio natural com o antrópico e a busca de sustentabilidade ambiental das cidades; aborda a sustentabilidade associada ao planejamento e gestão integrada dos recursos hídricos, a recuperação de áreas degradadas e contaminadas, e de remanescentes florestais em áreas urbanas; objetiva, ainda, melhorar o padrão das edificações e do ambiente urbano, no qual se inserem, por meio do estudo, análise e proposição de construções sustentáveis, incorporando a questão do reaproveitamento dos resíduos sólidos, da utilização de materiais alternativos, e do conforto térmico.

 

A Linha de Pesquisa "Planejamento Integrado e Gestão de Sistemas de Infraestrutura Urbana" tem como foco o desenvolvimento de cidades inteligentes a partir de métodos e técnicas que contribuam para a otimização do uso da energia elétrica; a melhoria da eficiência energética em dispositivos, em redes elétricas e em edificações urbanas; a inserção de fontes renováveis de energia no ambiente urbano; o desenvolvimento de metodologias e softwares para avaliação, gestão e otimização de elementos de redes de teleinformática e telecomunicação; o monitoramento, o planejamento integrado, e a gestão de sistemas de infraestrutura urbana.

Público Alvo

- Graduados em Cursos de Engenharia e áreas afins.

Processo Seletivo

Período de Inscrições: 1º a 31 de outubro de 2016

documentos necessários - clique aqui

 

O Processo de Seleção é composto das seguintes fases:

- 1ª fase eliminatória: prova de conhecimentos e suficiência em língua estrangeira, além de prova de suficiência em língua portuguesa para candidatos estrangeiros;
- 2ª fase eliminatória: entrevista;
- 3ª fase classificatória: média geral obtida a partir das notas parciais da prova de conhecimentos, do anteprojeto, do currículo e da entrevista.

 

Calendário do Processo Seletivo:

 

Prova escrita de conhecimentos específicos
04/11/2016 (das 9h às 12h)

Local: Prédio H-10 (Secretaria do Programa) / CAMPUS I

 

Exame de suficiência em língua estrangeira
04/11/2016 (das 14h às 17h)
Opção: inglês

Local: Prédio H-10 (Secretaria do Programa) / CAMPUS I

 

Exame de suficiência em língua portuguesa (para candidatos estrangeiros)
04/11/2016 (das 14h às 17h)

 

Divulgação dos resultados da 1ª fase (eliminatória)
16/11/2016

 

Entrevistas
21 a 25/11/2016

 

Publicação dos resultados classificatórios
05/12/2016

 

 

Bibliografia Básica:

SOUZA, U. E. L. Como Reduzir Perdas nos Canteiros. São Paulo: PINI, 2005. 128 p.

EUROPEAN COMMISSION - STUDY ON URBAN FREIGHT TRANSPORT. MDS Transmodal, ref. 210041 Final Report, 2012.

TANENBAUM, A. S. Redes de Computadores. 4. ed. Ed. Campus, 2003.

SÁNCHEZ, L. E. Avaliação de Impacto Ambiental: conceitos e métodos. São Paulo: Oficina de Textos, 2007. 495p.

PHILIPP JÚNIOR, A.; GALVÃO JÚNIOR, A. C. (orgs) Gestão do Saneamento Básico: Abastecimento de água e esgotamento sanitário. São Paulo: Manole, 2011. 1153p.

KRAUSE, C. B. Manual de Prédios Eficientes em Energia Elétrica. 1. ed. Rio de Janeiro: IBAM/ELETROBRÁS/PROCEL, 2002. 230p.

KAGAN, N.; ROBBA, E. J. Introdução aos Sistemas de Distribuição Energia Elétrica. 1. ed. Edgard Blucher, 2010. 344p.

MONTEIRO, C. A. F.; Mendonça, F. Clima Urbano. São Paulo: Contexto, 2003. 192 p.

 

Todo o processo de seleção será realizado no endereço abaixo:

PUC-CAMPINAS - Prédio H10 – Sala 603 (CAMPUS I)
Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Infraestrutura Urbana
Rodovia Dom Pedro I, km 136 - Parque das Universidades - Campinas/SP

 

 

Documentos Necessários

- Preenchimento do Formulário de Inscrição on-line
- Currículo Lattes *
- Histórico e Diploma **, ou Declaração de Conclusão de Curso de Graduação no ano corrente (por exemplo: Certidão de Pressuposta Conclusão de Curso de Graduação) ***
- CPF e RG
- Foto 3x4
- Anteprojeto de Pesquisa

 

* Uma via impressa do Currículo cadastrado na Plataforma Lattes do CNPq, documentado e com cópia das produções bibliográficas.
** Só serão aceitos os diplomas de graduação emitidos em outros países, desde que revalidados no Brasil, de acordo com a legislação vigente.

*** OBS.: por ocasião da matrícula, o candidato selecionado deverá, obrigatoriamente, apresentar Histórico e Diploma, ou Certidão de Conclusão de Curso.

 

Anteprojeto:
O Anteprojeto de Pesquisa deve ser apresentado de maneira clara e resumida, ocupando, no mínimo, 3, e no máximo, 5 páginas digitadas em Arial 12. Deve permitir a compreensão minimamente de: resumo, introdução, objetivos e aderência às linhas de pesquisa do Programa.

 

Entrega da Documentação:

Os documentos devem ser entregues no período de 1º de outubro a 1º de novembro na Secretaria Acadêmica do Programa, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h (ATENÇÃO: em função das datas de realização do Vestibular 2017 da PUC-Campinas, não será possível a entrega de documentos na Secretaria Acadêmica do Programa no dia 21 de outubro, sexta-feira). Também serão aceitos os documentos enviados via correio para o endereço indicado abaixo, desde que a postagem ocorra até o dia 31 de outubro. Obs: a inscrição será indeferida se as regras institucionais não forem cumpridas.

 

Procedimento para confirmação da inscrição:
A inscrição será validada apenas e tão somente por ocasião da entrega dos documentos comprobatórios na Secretaria Acadêmica do Programa, além do pagamento da taxa de inscrição. Após o preenchimento e envio do Formulário de Inscrição on-line no portal da PUC-Campinas, será fornecida a opção de pagamento da taxa de inscrição por meio de boleto bancário ou cartão de crédito.

 

Endereço:
PUC-Campinas
Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Infraestrutura Urbana
Prédio H10 - Sala 603 – Campus I
Rodovia Dom Pedro I, km 136
Parque das Universidades – Campinas – SP
CEP 13086-900

- CAPES/MEC: Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares.

- PUC-Campinas/Reitoria: isenção de 50% no valor da mensalidade escolar.

Anualmente, a PUC-Campinas realiza o processo de seleção para ingresso de novos alunos regulares nos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu. Regularmente, as inscrições ocorrem em outubro e a seleção em novembro.

O Processo de Seleção contempla as seguintes etapas:


- Prova dissertativa de conhecimentos da área;
- Análise pontuada do curriculum vitae do candidato;
- Prova de suficiência em língua estrangeira;
- Análise pontuada do anteprojeto de pesquisa;
- Entrevista.

 

Número de vagas fixado anualmente, pela Reitoria, ouvida a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação.

Para a conclusão (*) do Mestrado em Sistemas de Infraestrutura Urbana, visando o título de Mestre, são necessários um total de 32 créditos, assim distribuídos:

 

1) 02 disciplinas obrigatórias de 03 créditos, perfazendo um total de 06 créditos;
2) 04 disciplinas eletivas de 03 créditos, perfazendo um total de 12 créditos;
3) 03 módulos de Seminários Avançados de Pesquisa, todos obrigatórios, perfazendo um total de 06 créditos;
4) Aprovação em Exame de Qualificação: até o final do terceiro semestre de curso de Mestrado, o aluno deverá submeter seu projeto de dissertação a um Exame de Qualificação.
5) Dissertação: 08 créditos.

 

(*) Para a obtenção do título de Mestre, além do cumprimento dos créditos elencados acima, o aluno deve cumprir integralmente as disposições constantes do Regulamento Geral dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu.

 

A duração mínima do Mestrado em Sistemas de Infraestrutura Urbana é de 12 e a máxima de 24 meses.

Desse modo, a progressão do curso distribui-se da seguinte forma:


1º semestre 2º semestre 3º semestre 4º semestre
Obrigatória (1) Eletiva (1) Eletiva (3) Orientação
Obrigatória (2) Eletiva (2) Eletiva (4) -
SAP (1) SAP (2) SAP (3) -
Orientação Orientação Orientação -

 

LISTA DE CANDIDATOS APROVADOS NO PROCESSO SELETIVO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM SISTEMAS DE INFRAESTRUTURA URBANA 2017

CURSO DE MESTRADO EM SISTEMAS DE INFRAESTRUTURA URBANA

 

 

 

CANDIDATOS APROVADOS (EM ORDEM ALFABÉTICA)

 

Bruna Olivieri Furian

Cristina Camila Rodrigues Tagliacol

Douglas Wilian de Toledo

Eloa Ramos Nascimento Martins

Eloísa Alexandre Nielsen Matthiesen

Gabriel Felipe Amadi

Hudson de Souza e Silva

João Batista Lamari Palma e Silva

Josué Marcos de Moura Cardoso

Marcelo Rezende Calça Soeira

Marianne Cogo Ribeiro

Natalia Aparecida do Pardo

Paula de Oliveira Antunes

Pedro Henrique Patah Alonso

Raísa Borges Ferraz

Sandra Araujo Ferreira

 

 

CANDIDATOS EM LISTA DE ESPERA (EM ORDEM ALFABÉTICA)

 

Fábio Vinícius Finamore 

Luis Henrique Pereira 

Pedro Paulo Martini Fogo

Rene Verinaud Anguita Junior 

Ricardo Paganelli de Lima

 

 

ATENÇÃO

 

Os 16 candidatos aprovados estão sendo convocados às vagas disponíveis. A lista de espera apresenta os candidatos em ordem alfabética. A chamada dos candidatos desta lista ocorrerá de acordo com a disponibilidade de vagas dos orientadores.

 

Esta classificação não é válida para atribuição de Bolsas de Estudos das Agências de Fomento, pois haverá para este fim um processo seletivo específico, no início do ano letivo de 2017.

 

Os candidatos convocados deverão comparecer no dia 13 de dezembro de 2016, das 18h00 às 19h00, no Prédio H10, Sala 611, no Campus I da PUC-Campinas, para uma reunião com a Coordenadora do Programa, Profª. Dra. Lia Toledo Moreira Mota.

 

Os candidatos não aprovados poderão retirar sua documentação na Secretaria do Programa no prazo de 2 meses, a contar a partir do dia 05 de dezembro de 2016; após essa data, os documentos serão incinerados.

Disciplinas

  • Avaliação Ambiental Urbana

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Apresenta a infraestrutura urbana como parte de um sistema de dinâmica urbana, ligando o metabolismo urbano às pressões ambientais e a aspectos da qualidade ambiental em múltiplas escalas, espaciais, temporais e de inclusão, encorajando as oportunidades de aprendizagem, a flexibilidade, a construção de redes e a inovação. Contextualiza os efeitos de emissões antrópicas durante o uso dos ecossistemas urbanos e discute formas de acomodar as atividades humanas frente às limitações do meio urbano. Estuda formas de detectar, quantificar e mapear a influência de diversos estressores independentes e cumulativos sobre os sistemas natureza-sociedade, sob as perspectivas de curto e longo prazo.

  • CIDADES INTELIGENTES - INFOVIAS, PLANEJAMENTO E GESTÃO

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Apresenta fundamentos para o planejamento, criação e gestão de estruturas informacionais que propiciem o desenvolvimento urbano-tecnológico das cidades inteligentes com avaliação dos seus impactos na sociedade.

  • Conforto Térmico Urbano

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Apresenta a relação entre urbanização e clima no meio urbano. Estuda a influência do clima no ambiente construído. Discute a questão da ilha de calor urbana, forma urbana, padrões de uso do solo. Apresenta as diretrizes para a integração de técnicas e métodos de monitoramento das variáveis climáticas no ambiente urbano. Avalia os efeitos do desenho urbano no clima e as interações entre clima urbano e edificações. Descreve os padrões do vento no ambiente urbano e o papel da vegetação no auxílio do conforto térmico.

  • CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS EM AMBIENTES URBANOS

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Discute o processo de produção e uso das construções e as formas de gerenciá-las, visando a qualidade do produto final e a redução do impacto ambiental, energético, hídrico e econômico, como forma de obtenção de uma construção sustentável.

  • DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM SISTEMAS DE INFRAESTRUTURA URBANA

    Semestre: 01

    Carga Horária: 360

    Ementa:

  • Eficiência e Conservação de Energia no Meio Urbano

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Descreve os principais recursos energéticos disponíveis no meio urbano. Apresenta os perfis de consumo energético e categorias urbanas de consumidores. Descreve modelos de demanda paramétricos e heurísticos. Descreve programas de eficiência energética. Apresenta modelos específicos para iluminação e condicionamento de ar e os relaciona no contexto dos métodos de eficiência energética em edificações. Aborda a análise pós-ocupacional viabilizando a redução de consumo de energia em edificações.

  • ENERGIA RENOVÁVEL NO MEIO URBANO

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Contextualiza as demandas de energias, seus desenvolvimentos futuros e sua contextualização no meio urbano. Conceitua a geração de energia renovável distribuída e a microgeração. Descreve a geração e microgeração com biocombustíveis fósseis, solar fotovoltaica, solar térmica e eólica. Trata da integração de geradores e microgeradores às redes urbanas de energia. Apresenta métodos de determinação da eficiência de sistemas de geração de energia com fontes primárias de energias renováveis. Apresenta os aspectos técnicos e legais da integração de geração dispersa nas redes urbanas.

  • ESTÁGIO DOCÊNCIA NA GRADUAÇÃO (M)

    Semestre: 01

    Carga Horária: 30

    Ementa:

  • ESTÁGIO DOCÊNCIA NA GRADUAÇÃO II (M)

    Semestre: 01

    Carga Horária: 30

    Ementa:

  • FORMAS DE OCUPAÇÃO E GESTÃO URBANA: ASPECTOS SOCIOESPACIAIS DA INFRAESTRUTURA

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: A disciplina procura proporcionar ao aluno elementos para a discussão sobre a cidade contemporânea, e o papel da infraestrutura, em suas diferentes morfologias e dimensões. A produção do espaço é apresentada através de dados sobre a qualidade, o custo e o acesso às redes urbanas. A partir dos aspectos considerados no projeto, planejamento e gestão do uso do espaço urbano e intra-urbano, visando a universalização do acesso à cidade justa e sustentável, dá-se ênfase à visão integrada das redes no ambiente construído. São destacados aspectos da legislação brasileira sobre o direito à cidade e o acesso aos serviços públicos. Relaciona-se o papel da complementação e atualização dos sistemas, à qualidade urbana ambiental e à urbanidade das cidades, seus espaços públicos e de uso coletivo.

  • INFRAESTRUTURA URBANA DE ENERGIA ELÉTRICA

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Apresenta os fundamentos gerais de sistemas elétricos urbanos, do cálculo elétrico de alimentadores e das estruturas de linhas e redes de distribuição de energia, aéreas e subterrâneas. Descreve os principais equipamentos de distribuição e apresenta métodos de fluxo de carga em redes radiais de média e baixa tensão. Conceitua a Resposta da Demanda. Enfatiza o planejamento integrado de redes urbanas de energia e a inserção de geração dispersa. Apresenta diretrizes para projeto e reconfiguração de redes visando eficiência energética.

  • LÍNGUA ESPANHOLA - EXAME SUFICIÊNCIA (M-D)

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa:

  • LÍNGUA INGLESA - EXAME SUFICIÊNCIA (M-D)

    Semestre: 01

    Carga Horária: 45

    Ementa:

  • LÍNGUA PORTUGUESA - EXAME SUFICIÊNCIA (M-D)

    Semestre: 01

    Carga Horária: 45

    Ementa:

  • MATERIAIS ALTERNATIVOS EM SISTEMAS DE INFRAESTRUTURA URBANA

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Aborda os tipos de materiais de descarte que podem ser utilizados na implementação de sistemas de infraestrutura urbana, analisando sua aplicabilidade e comportamento físico e mecânico.

  • MÉTODOS DE PESQUISA EM SISTEMAS DE INFRAESTRUTURA URBANA

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Analisa os aspectos teóricos e instrumentais da pesquisa em Sistemas de Infraestrutura Urbana e as bases de sua realização, com ênfase na Sustentabilidade, no Planejamento Integrado e na Gestão de seus diversos domínios.

  • MONITORAMENTO E CONTROLE DE PROCESSOS NO MEIO URBANO COM REDE DE SENSORES (M)

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Analisa os conceitos básicos das redes de sensores sem fio, para monitoramento e controle de processos no meio urbano. Avalia a integração de dados em centros de monitoramento, através de redes de dados e integração à Internet. Apresenta de forma prática a criação de rede de sensores sem fio e sua utilização, com exemplos de monitoramento e controle de diferentes grandezas.

  • ORIENTAÇÃO DISSERTAÇÃO MESTRADO (M)

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa:

  • PESQUISA OPERACIONAL APLICADA A REDES DE INFRAESTRUTURA URBANA

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Desenvolve a capacidade de formular, estruturar e solucionar modelos matemáticos como instrumentos de apoio à decisão em problemas multiestágios, multiprodutos e multicritérios relacionados ao projeto, planejamento e gestão de fluxo em redes elétricas, hidráulicas e de transporte em meio urbano.

  • PLANEJAMENTO INTEGRADO DE SISTEMAS DE INFRAESTRUTURA URBANA

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Aborda aspectos conceituais e estruturais da prática de Planejamento Urbano, com foco nos seguintes sistemas de infraestrutura urbana: hídrico, viário, de energia, de telecomunicações e de resíduos. Apresenta o planejamento estratégico como ferramenta de gestão urbana e ambiental integrando esses diferentes sistemas.

  • Planejamento Ambiental de Áreas Urbanas

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Contextualiza os impactos ambientais decorrentes do processo de urbanização, fornece subsídio instrumental e metodológico para avaliação dos mesmos, discutindo os diferentes aspectos e abordagens relativos ao planejamento e gestão da infraestrutura urbana necessária à promoção da qualidade de vida das populações.

  • Proteção e Remediação Ambiental Urbana

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Estuda a identificação de fontes de contaminação pontuais e difusas, os mecanismos pelos quais poluentes/contaminantes emergentes são gerados, convertidos, transportados e como podem ser removidos de sistemas que incluem solo terra, água, ar, animais e plantas. Quantifica os benefícios das diversas tecnologias de remediação que visam à redução do grau ou intensidade de poluição no solo, recursos hídricos e/ou atmosfera, planejando uma restauração orientada para a melhoria, proteção e resiliência do ambiente urbano.

  • Redes Ópticas em Ambientes Urbanos

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Apresenta conceitos gerais a respeito de protocolos e arquiteturas de redes. Aborda características da transmissão de sinais ópticos. Discute os principais sistemas de comunicação óptica, enfatizando as técnicas de multiplexação e comutação de sinais utilizados em redes metropolitanas. Avalia o desempenho energético dos sistemas de comunicação óptica. Apresenta os tipos, as técnicas de instalação e as ferramentas de teste de cabos ópticos, com destaque para os cuidados que devem ser tomados em canteiros de redes urbanas.

  • REDES URBANAS DE COMUNICAÇÕES (M)

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Apresenta os principais protocolos e equipamentos que compõe as redes de computadores e de telecomunicações. Discute as arquiteturas e a infraestrutura necessárias para a implementação das redes metropolitanas de comunicações (telefonia fixa e móvel, TV a cabo, etc). Analisa o consumo de energia das redes metropolitanas atuais e estratégias para aumentar a eficiência energética deste tipo de rede. Discute o impacto da utilização de tais redes e de novas tecnologias de informação e comunicação sobre outros sistemas urbanos (como transporte, saúde, educação e monitoração/controle de consumo e qualidade nas redes de distribuição de energia elétrica, água e gás).

  • SEMINÁRIOS AVANÇADOS DE PESQUISA A - SISTEMAS DE INFRAESTRUTURA URBANA

    Semestre: 01

    Carga Horária: 90

    Ementa: Analisa e acompanha o desenvolvimento dos projetos de pesquisa dos alunos, relacionados diretamente às Linhas e Grupos de Pesquisa dos orientadores.

  • SEMINÁRIOS AVANÇADOS DE PESQUISA B - SISTEMAS DE INFRAESTRUTURA URBANA

    Semestre: 01

    Carga Horária: 90

    Ementa: Analisa e acompanha o desenvolvimento dos projetos de pesquisa dos alunos, relacionados diretamente às Linhas e Grupos de Pesquisa dos orientadores.

  • SEMINÁRIOS AVANÇADOS DE PESQUISA C - SISTEMAS DE INFRAESTRUTURA URBANA

    Semestre: 01

    Carga Horária: 90

    Ementa: Analisa e acompanha o desenvolvimento dos projetos de pesquisa dos alunos, relacionados diretamente às Linhas e Grupos de Pesquisa dos orientadores.

  • Sustentabilidade e Legislação Ambiental Urbana

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Discute a conceituação do Desenvolvimento Sustentável e dos intrincados aspectos relacionados à Sustentabilidade do Meio Urbano. Avalia as legislações ambientais aplicáveis ao meio urbano nas esferas federal, estadual e municipal, com o intuito de adequá-las aos princípios da sustentabilidade. Propõe a reflexão sobre a sustentabilidade e a legislação no meio urbano, através de estudos de caso envolvendo a gestão integrada dos recursos hídricos, energia e resíduos.

  • TÓPICOS EM SISTEMAS DE INFRAESTRUTURA URBANA (M)

    Semestre: 01

    Carga Horária: 45

    Ementa:

Eficiência Energética

O Grupo de Pesquisa em Eficiência Energética da PUC-Campinas objetiva o desenvolvimento de métodos e técnicas amplas para o uso racional de energia, se concentrando em áreas transversais que permeiam os campos da Eletricidade, Telecomunicações, Conforto Térmico e Ambiental e Transportes. Os pesquisadores do grupo são filiados a ANTAC e ao IEEE, atuam como revisores de diversos periódicos científicos internacionais, e contam com apoio do CNPq, da FAPESP e da FINEP/MCT na forma da participação em projetos, auxílios à pesquisa e bolsas de graduação e pós-graduação. O grupo opera nos laboratórios de Eficiência Energética, Instalações Elétricas e Conforto Ambiental da Universidade, na orientação e supervisão de discentes de Engenharia Elétrica, Civil, de Telecomunicações e Urbanismo, além de pós-graduandos nos Programas de Sistemas de Infraestrutura Urbana e de Engenharia Elétrica da PUC-Campinas.

Link do Grupo de Pesquisa

Docentes

  • CLAUDIA COTRIM PEZZUTO
  • LIA TOLEDO MOREIRA MOTA
  • MARCIUS FABIUS HENRIQUES DE CARVALHO
  • MARINA LAVORATO DE OLIVEIRA

Modelagem Matemática

As diferentes abordagens e enfoques utilizados pelos pesquisadores do grupo tem resultado em: apresentação de trabalhos em Congressos na área de Educação Matemática, Modelagem Matemática, Matemática Aplicada, Climatologia; Meteorologia; Engenharia Ambiental; História das Ciências, Física Básica e Experimental e ciências afins; publicação de artigos científicos em revistas e periódicos; envolvimento com a comunidade científica externa. Além disso, orientações e trabalhos de Iniciação Científica vem sendo anualmente desenvolvidos e apresentados em eventos científicos. Consideramos os resultados do grupo relevantes para os desenvolvimentos pedagógicos de diversas disciplinas pertencentes às grades curriculares de vários cursos de graduação. Destacamos os casos das disciplinas de Modelagem Matemática, na Faculdade de Matemática, além das disciplinas de Fundamentos de Estatística e Estatística Aplicada às Engenharias, nas Faculdades de Engenharia Civil, Ambiental, Computação e Elétrica.

Link do Grupo de Pesquisa

Docentes

  • DENISE HELENA LOMBARDO FERREIRA
  • JULIO CESAR PENEREIRO

Química Ambiental e dos Materiais

Novos materiais são aplicados nas mais diversas áreas como medicina, catálise, informática, construção, polímeros, cerâmicas, além de forte componente na área ambiental, pela necessidade de processos ambientalmente aceitáveis e de remediação de áreas impactadas. O grupo tem atividades no contexto da química, contemplando a área da saúde e a sustentabilidade ambiental, principalmente no desenvolvimento de novos materiais por processos ambientalmente aceitáveis, de catalisadores, de métodos aplicados à detecção, quantificação e remoção de contaminantes do ambiente urbano impactado. O grupo mantém relações com pesquisadores do Brasil (UNICAMP, USP, UFSCAR, UNESP, UFABC) e do exterior (Stony Brook State University of New York e Université de Lille). Nos últimos quatro anos foram publicados 9 artigos em periódicos, 1 capítulo de livro, 6 trabalhos completos e 38 resumos em eventos. O grupo conta com auxílios financeiros da FAPESP e do CNPq.

Link do Grupo de Pesquisa

Docentes

  • AUGUSTO ETCHEGARAY JUNIOR
  • ELIZABETH FATIMA DE SOUZA

Sistemas de Telecomunicações e Informática - Gestão de Redes e Serviços

O grupo de pesquisa atende as questões ligadas às redes de telecomunicações, abrangendo a área de qualidade de serviço, para investigação de novas formas de avaliação de desempenho. Este grupo atende aos temas relacionados a qualidade de serviço tratados no Mestrado Profissional em Gestão de Redes de Telecomunicações. Mais especificamente, a linha de pesquisa em Qualidade de Serviço de Teleinformática está voltada à questão de desempenho de redes de dados para atender novos serviços de telecomunicações. Este tema tem gerado grande interesse nas empresas operadoras de telecomunicações, prestadoras de serviço de teleinformática e outras universidades, pois os temas de redes de comunicação para novos serviços geram novos paradigmas que se traduzem por ganhos significativos de produtividade, redução de custos operacionais e efetivamente provêem uma melhoria na qualidade dos serviços prestados aos usuários de serviços de telecomunicações. Tratamento de questões relacionadas com rede de sensores para atendimento de propriedades rurais.

Link do Grupo de Pesquisa

Docentes

  • DAVID BIANCHINI
  • FRANK HERMAN BEHRENS
  • OMAR CARVALHO BRANQUINHO

Sustentabilidade Ambiental das Cidades

1) Estruturação de Curso de Especialização "Gestão Ambiental e Saneamento". 2) Convênio científico e tecnologico com Empresa de saneamento SANASA - Campinas - "Aproveitamento do lodo de Esgoto de ETE(s) para fins agrícola, energético e de construção civil dentro da região geográfica do município de Campinas" (2002-2003). 3) Desenvolvimento de pesquisas de iniciação científica: a) A biogeoquímica do mercúrio na Bacia Hidrográfica do Rio Jundiaí; b) Tratamento do efluente sanitário por destilação com energia alternativa; c) Obtenção de Biodiesel a Partir de resíduos Graxos de ETE's. d) Zoneamento agroclimático da cafeicultura no Estado de São Paulo. e) Condicionamento climático da produção de amendoin no Estado de São Paulo. f) Eficiência na produção agrícola no Estado de São Paulo. g) Caracterização climática do Estado de São Paulo. h) Organização de banco de dados climáticos do Brasil. i) Obtenção de biogás através de Lixo doméstico. j) Sistemas fotovoltáicos na indústria da construção civil. k) Resíduos de equipamentos eletro-eletrônicos utilizados na construção de lâmpadas fluorescentes de mercúrio. l) Construção em escala piloto de uma fossa séptica e filtro anaeróbio. m)Determinação de DQO de chorume de aterro sanitário. n)Tratamento de Esgoto sanitário por precipitação química com hidróxido de sódio e álcool etílico. o)Desidratação do lodo de ETA e incorporação do resíduo em tijolos solo-cimento. p)Avaliação da urbanização no processo de formação de cheias. 5) Implementação de cooperação interuniversitária através da participação de estudantes estrangeiros. 6)Produção bibliográfica de 2003 a 2006: 18 resumos e 26 trabalhos completos em anais de encontros da área, 2 capítulos de livro, 5 artigos em cadernos técnicos e 13 artigos completos em periódicos científicos.

Link do Grupo de Pesquisa

Docentes

  • ANTONIO CARLOS DEMANBORO
  • REGINA MARCIA LONGO
  • SUELI DO CARMO BETTINE

Tecnologia do Ambiente Construído

O Grupo de pesquisa em Tecnologia do Ambiente Construído da PUC-Campinas se estruturou em torno de três pilares fundamentais na área de Tecnologia aplicada às Engenharias: a) Energia, no qual os trabalhos do grupo têm se dirigido principalmente para promover a penetração de fontes de energia renováveis e limpas na área da construção civil e, mais recentemente, também para a avaliação da eficiência energética em edificações utilizando técnicas de sensoriamento digital; b) Materiais, no qual os membros do grupo têm investigado o reaproveitamento de resíduos sólidos no setor da construção civil aditados à argamassa e ao concreto para efeito de redução de custos, visando a preservação de materiais naturais e não-renováveis e do meio ambiente; e c) Ambiente, que permeia todos os trabalhos em desenvolvimento no grupo, interagindo com todos os projetos de pesquisa para a obtenção de soluções que minimizem os impactos ambientais da prática da Engenharia na sociedade. Os projetos de pesquisa do grupo se estruturam em torno de uma única linha de pesquisa (Tecnologia Aplicada à Energia, Materiais e Meio Ambiente) e contam com financiamento externo da FINEP e do CNPq e interno da PUC-Campinas. Os trabalhos do grupo têm sido divulgados em periódicos e eventos científicos qualificados das áreas de Construção Civil, Materiais e Energia. Entre 2005 e 2009, os docentes pesquisadores do grupo publicaram mais de 50 artigos completos em congressos nacionais e internacionais, 9 artigos em revistas, 1 capítulo de livro internacional e 1 capítulo de livro nacional.

Link do Grupo de Pesquisa

Docentes

  • ANA ELISABETE PAGANELLI G DE AVILA JACINTHO
  • LIA LORENA PIMENTEL
  • NADIA CAZARIM DA SILVA FORTI

Planejamento Integrado e Gestão de Sistemas de Infraestrutura Urbana

Tem como foco o desenvolvimento de cidades inteligentes a partir de métodos e técnicas que contribuam para a otimização do uso da energia elétrica; a melhoria da eficiência energética em dispositivos, em redes elétricas e em edificações urbanas; a inserção de fontes renováveis de energia no ambiente urbano; o desenvolvimento de metodologias e softwares para avaliação, gestão e otimização de elementos de redes de teleinformática e telecomunicação; o monitoramento, o planejamento integrado, e a gestão de sistemas de infraestrutura urbana.

Sustentabilidade de Sistemas de Infraestrutura Urbana

Tem como foco a avaliação dos problemas de infraestrutura nas áreas urbanas e seu entorno, considerando a relação do meio natural com o antrópico e a busca de sustentabilidade ambiental das cidades; aborda a sustentabilidade associada ao planejamento e gestão integrada dos recursos hídricos, a recuperação de áreas degradadas e contaminadas, e de remanescentes florestais em áreas urbanas; objetiva, ainda, melhorar o padrão das edificações e do ambiente urbano, no qual se inserem, por meio do estudo, análise e proposição de construções sustentáveis, incorporando a questão do reaproveitamento dos resíduos sólidos, da utilização de materiais alternativos, e do conforto térmico.

Data de defesaTítuloAutorOrientadorTipo de documento
  • Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Infraestrutura Urbana
    Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Infraestrutura Urbana - Mestrado
  • Coordenador
    LIA TOLEDO MOREIRA MOTA
  • Área de Concentração
    Sistemas de Infraestrutura Urbana
  • Local Campus I
  • Avaliação CAPES Visitar Página Oficial

Manifestação de Interesse

  • SECRETARIA DO CENTRO

Informações

Telefone (19) 3343-7009

 

Email

posinfra.ceatec@puc-campinas.edu.br