Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular de Inverno

A PUC-CAMPINAS E O HIDS


A proposta de um HUB Internacional para o Desenvolvimento Sustentável (HIDS) é construir uma estrutura que combina e articula ações, por meio de parcerias e cooperações entre instituições que possuem competências e interesses voltados a prover contribuições concretas para o desenvolvimento sustentável de forma ampla, incluindo as ações que tenham impactos nos eixos social, econômico e ambiental.

“Escolheu-se como sede para o projeto a Fazenda Argentina, área ao lado do campus da Unicamp, em Barão Geraldo, adquirida por essa universidade em 2013, cuja ocupação foi vista como uma oportunidade de explorar iniciativas para promover, atender e incentivar a Agenda 2030, da ONU, com seus 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, um compromisso assinado por 193 países, incluindo o Brasil.

Com a evolução das atividades de prospecção de atividades que poderiam ser desenvolvidas no HIDS, tornou-se evidente a sinergia e a oportunidade dessa iniciativa com a vocação dos diversos atores que compõem a região do Ciatec II – o Polo de Alta Tecnologia situado em uma área de 8,8 milhões de metros quadrados e identificado como Polo Estratégico de Desenvolvimento no Plano Diretor da cidade de Campinas (2018).

A PUC-Campinas foi a primeira instituição a se tornar parceria do projeto, quando, em maio de 2018, assumiu um compromisso com a Unicamp de ampliar a cooperação técnica e compartilhar projetos ligados ao tema da sustentabilidade no âmbito do HIDS.

O HIDS está sendo idealizado para atuar como um laboratório vivo, com a intenção de se tornar um modelo internacional de distrito inteligente e sustentável (em seu sentido amplo). A primeira contribuição da PUC-Campinas foi criar uma “zona franca de conhecimento”, com regras especiais para a circulação do conhecimento, referentes à propriedade intelectual e patentes, bem como para a formação de parcerias entre universidades, centros de pesquisa e empresas, consolidando-se como um locus atraente para a troca de conhecimento com o mundo.

Vislumbra-se que todas as atividades e o desenvolvimento urbano do HIDS devem ter como pano de fundo a preservação e conservação do meio ambiente, podendo, entre outros exemplos:

  • Promover coleta, tratamento e reciclagem de resíduos sólidos;
  • Promover uso racional da água;
  • Utilizar energia limpa e de modo eficiente;
  • Desenvolver e utilizar tecnologias e modelos de negócios inovadores como a Internet das Coisas (IoT), utilizar veículos autônomos, economia circular e compartilhada;
  • Garantir a emissão líquida zero de gases causadores do efeito estufa;
  • Propor novas soluções para a habitação, com acesso às amenidades de uma cidade do futuro.

Mapa com os limites do HIDS. Fonte: DEPI/Unicamp

Com a prospecção do HIDS tendo alcançado a cidade de Campinas e região, os reitores da PUC-Campinas e Unicamp, bem como a Prefeitura de Campinas, estabeleceram um compromisso para a construção de um acordo que define, em linhas gerais, o conteúdo, os valores e os critérios que guiarão a elaboração do master plan do distrito. O documento traz as diretrizes gerais acordadas por esses atores, amparadas sempre nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

Reconhecendo a importância dessa iniciativa para o desenvolvimento da região e mesmo do país, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) está financiando, a fundo perdido, as atividades relativas ao desenvolvimento de um master plan para o HIDS até o final de 2021.

Esse master plan está sendo elaborado por uma equipe da PUC-Campinas, Unicamp e Prefeitura de Campinas, com o apoio de grupos de trabalho compostos por todas as instituições do Conselho Consultivo Fundador do HIDS. Esses grupos estão divididos em seis componentes que buscam contemplar os diferentes aspectos presentes em um projeto complexo como esse.

A PUC-Campinas coordena a elaboração do modelo jurídico e de governança do HIDS. O objetivo da equipe é prover proteção legal ao master plan, promover a aplicação dos seus princípios no território do HIDS, estabelecer a governança e desenvolver acordos e contratos entre os stakeholders, de modo a consolidar sua presença na iniciativa.

A PUC-Campinas também participa ativamente da elaboração do projeto físico-espacial, que vai desenvolver o projeto urbano da área e dos grupos de trabalho envolvidos na criação de um modelo de negócios, diagnóstico ambiental, desenvolvimento de uma plataforma de avaliação de sustentabilidade e elaboração de um plano de comunicação para o HIDS.

Para fortalecer o projeto de criação do Hub e oficializar a participação de todas as instituições no seu planejamento, em março de 2020, foi criado o Conselho Consultivo Fundador do HIDS. Trata-se de uma instância consultiva à qual todas as decisões sobre o HIDS serão submetidas para discussão e conhecimento, com o objetivo de contribuir na definição das atividades que poderão integrar o projeto e nortear seu planejamento e a construção de sua governança. O compromisso dessas instituições com o Hub deve favorecer o estabelecimento de parcerias de pesquisa e desenvolvimento na forma de laboratórios vivos em várias áreas.

O Conselho agrega 14 instituições: a Prefeitura Municipal de Campinas, o Governo do Estado de São Paulo, PUC-Campinas, Unicamp, Facamp, CNPEM, Embrapa, CPQD, TRB Pharma, Cargill, Cariba Empreendimentos e Participações e Instituto Eldorado, todas presentes na área de planejamento, e ainda a CPFL e a Sanasa.

Sustentabilidade na PUC-Campinas


A participação no HIDS está em consonância com a missão e o planejamento estratégico da PUC-Campinas que preveem buscar soluções inovadoras e sustentáveis para viabilizar a melhoria da qualidade de vida no planeta. É com esse objetivo que a PUC tem adotado medidas para ter campi mais sustentáveis. A Universidade já possui cinco projetos de sustentabilidade voltados para energia, água e resíduos, mobilidade, segurança e tecnologia da informação e comunicação.

Além disso, desde 2020, a PUC-Campinas participa do UI GreenMetric World University Ranking, iniciativa da Universitas Indonesia que criou um ranking internacional para avaliar instituições de ensino superior em quesitos relativos à sustentabilidade. A PUC-Campinas se mantém entre as 30 universidades brasileiras mais comprometidas com a implementação de soluções sustentáveis em seus campi, especialmente na área de energia, uso da água, reciclagem e tratamento de resíduos sólidos.