Facebook
Central de
Atendimento
ao Aluno
Facebook
121496
Facebook
Twitter
7197
Twitter
Linkedin
8425
Linkedin

 

Objetivos

O Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Saúde tem como objetivo primordial qualificar seus alunos para a pesquisa e a docência em abordagem interdisciplinar na Área da Saúde.

 

Os objetivos definidos para o mestrado acadêmico são:

a) Capacitar docentes e pesquisadores com visão ampla, reflexiva e crítica, numa perspectiva interdisciplinar, biopsicossocial e humanista do processo saúde-doença.
b) Capacitar docentes para atuar na intersecção de varias áreas de conhecimento no ensino superior.
c) Qualificar docentes e pesquisadores para a aplicação inovadora do conhecimento produzido na área.
d) Qualificar para a elaboração de projetos de pesquisa relevantes.
e) Conscientizar para a difusão do conhecimento científico no País, junto ao meio acadêmico, a outros níveis de ensino e à população.
f) Formar um mestre capaz de trabalhar em equipe interdisciplinar e que esteja apto a formar estudantes de graduação com esta visão de trabalho em equipe, sabendo utilizar o método científico.
g) Formar um mestre com capacidade para integração com a graduação e para o envolvimento de alunos na iniciação científica.
h) Capacitar os egressos dos cursos de graduação da nossa Universidade como também da região Metropolitana de Campinas e de outras regiões do país.
i) Propiciar, sobre bases consistentes, a expansão da Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências da Saúde, visando à futura constituição de um Curso de Doutorado em Ciências da Saúde na PUC-Campinas.

 

Os objetivos específicos são:
a) Estimular o desenvolvimento científico e social da área da saúde da criança e do adolescente e agravos e doenças crônicas.
b) Capacitar profissionais de saúde que atuam na área da Saúde, em nível local e regional, visando o desempenho competente na pesquisa e na capacitação de recursos humanos.
c) Formar um mestre com integração de conhecimento e experiências interdisciplinares que superem as perspectivas das áreas particulares dos docentes do programa.
d) Estimular e desenvolver a capacidade científica dos graduandos da área da saúde da PUC-Campinas, através da integração graduação/pós-graduação, criando e desenvolvendo a cultura do aprendizado ativo e da produção/divulgação do conhecimento, estimulando-os a serem mais críticos, reflexivos e aptos a resolver problemas técnico-científicos e capazes de exercer em plenitude a sua cidadania.
e) Ampliar o espectro de relações, intra e interinstitucionais, possibilitando, através de um processo crítico, o melhor uso do potencial instalado e contribuir com o conhecimento e a produção científica voltada aos problemas de saúde regionais.
f) Despertar no pós-graduando o interesse pela pesquisa, ao ponto que ele possa incluí-la naturalmente em seu cotidiano profissional, para um processo de aquisição constante de conhecimento.
g) Melhorar o desempenho científico-tecnológico do pessoal docente do Centro de Ciências da Vida da PUC-Campinas e das demais instituições locais, regionais e nacionais que atuem nesta área, objetivando a sua inserção no processo de produção do saber e formação de recursos humanos, em áreas definidas como prioritárias pela Instituição.

h) Tornar a prática da pesquisa e formação de recursos humanos um componente essencial e presente nas atividades da Universidade.
i) Tornar a PUC-Campinas um centro irradiador para a comunidade externa dos avanços que se verificam na área da saúde.

Histórico

O Mestrado Acadêmico em Ciências da Saúde – Medicina II foi recomendado pelo Conselho Técnico Científico de Educação Superior - CTC/ES da CAPES/MEC, em 22 de dezembro de 2014.

Público Alvo

Graduados da área da saúde e de áreas afins.

Processo Seletivo

Período de Inscrições: 1º a 31 de outubro de 2017

documentos necessários - clique aqui

 

O Processo de Seleção é composto das seguintes fases:
- 1ª fase eliminatória: prova de conhecimentos específicos da área e exame de suficiência em língua estrangeira; e exame de suficiência em língua portuguesa para candidatos estrangeiros;
- 2ª fase eliminatória: entrevista;
- 3ª fase classificatória: média geral obtida a partir das notas parciais da prova de conhecimentos, do anteprojeto, do currículo e da entrevista.

 

Calendário do Processo Seletivo:

 

Prova escrita de conhecimentos específicos e Exame de suficiência em língua estrangeira (inglês)
14/11/2017 (das 9h às 11h)

Local: Sala da Odontologia 3

 

Exame de suficiência em língua portuguesa (para candidatos estrangeiros)

14/11/2017 (das 13h às 14h)
Local: Sala da Odontologia 3

 

Divulgação dos resultados da 1ª fase (eliminatória)
24/11/2017 (às 17h)

 

Entrevistas
28/11/2017 (das 9h às 12h)

Local: Auditórios I e II (Prédio Administrativo)

 

Publicação dos resultados classificatórios
05/12/2017 (às 17h)

 

Todo o processo de seleção será realizado no endereço abaixo:

PUC-CAMPINAS - Prédio Administrativo - Centro de Ciências da Vida (CAMPUS II)

Av. John Boyd Dunlop, s/nº
Jd. Ipaussurama – Campinas – SP

 

Bibliografia recomendada:

 

BARATA RB. Condições de vida e situação de saúde. Rio de Janeiro: Ed. Abrasco, 1997.

BARDIN L. Análise de conteúdo. Lisboa, Edições 70, 2004.

BARROS AJP; LEHEFELD NAS. Fundamentos de metodologia científica. McGraw-Hill, São Paulo, 1986.

BARROS NF. Pesquisa qualitativa em Saúde: Múltiplos Olhares. Campinas, Unicamp, 2007.

BERNARDES MEM, JOVANOVIC ML. A produção de relatórios de pesquisa. Jundiaí, Fontoura, 2005.

BREILH J. Informe alternativo sobre la Salud en América Latina. Ecuador, Centro de Estudos y Asesoria en Salud, 2005.

CAMPANA ÁO. Investigação científica na área médica. Barueri, Manole, 2001.

FEJERSKOV, O.; KIDD, E. Cárie dentária: a doença e seu tratamento clínico. São Paulo, SP: Santos, 2005.

GARDNER MJ, ALTMAN DG. Statistics with Confidence. London: BMJ, 2nd edition, 2000.

KAC G, SICHIERI R, GIGANTE DP, organizadores. Epidemiologia nutricional.  Rio de Janeiro: Editora Fiocruz/Editora Atheneu; 2007.

LEHNINGER, A.L.; NELSON, D.L. Princípios de Bioquímica, Ed. Sarvier, 2007.

MACHIN D, CAMPBELL MJ, WALTERS SJ. Medical statistics. A Textbook for the health sciences. England. John Wiley & Sons, Inc; 4ª ed, 2007.

MARCONI MA, LAKATOS EM. Técnicas de Pesquisa. São Paulo, Atlas, 2007.

MINAYO MCS, DESLANDES SF. Caminhos do Pensamento: Epistemologia e método. Rio de Janeiro, Ed. Fiocruz, 2002.

NICOLAS, A. Cariologia clínica. Ed. Interamericana, México, 1990.

PALMA D, ESCRIVÃO MAMS, Oliveira FLC. Guia de nutrição clínica na infância e na adolescência. Barueri, SP: Manole, 2009. xx, 661 p. (Guias de medicina ambulatorial e hospitalar da UNIFESP-EPM).

PEREIRA JCR. Análise de dados qualitativos: estratégias metodológicas para as Ciências da Saúde, Humanas e Sociais. São Paulo, Edusp, 1999.

Revista Ética em Pesquisa - acessível através do site do Ministério da Saúde - CONEP.

RUDIO FV. Introdução ao projeto de pesquisa científica. Vozes, 13ª ed. Petrópolis, 1989.

SILVA GL,  TADDEI, JA, TOLONI MHA,  LANG RMF. Nutrição em saúde pública. Editora: RUBIO, 2011.

VIEIRA S, HOSSNE WS. Metodologia científica para a área da Saúde. Rio de Janeiro, Ed. Campus, 2001.

VIEIRA S. Bioestatística: Tópicos Avançados. Elsevier, 2010.

World Health Organization. Teaching health statistics: Lesson and seminar outlines. Geneva.

World Health Organization. GLOBAL STATUS REPORT on noncommunicable diseases 2014 "Attaining the nine global nincommunicable diseases targets; a shared responsibility'.

 

 

Documentos Necessários

- Preenchimento do Formulário de Inscrição on-line
- Currículo Lattes *
- Histórico e Diploma **, ou Declaração de Conclusão de Curso de Graduação no ano corrente (por exemplo: Certidão de Pressuposta Conclusão de Curso de Graduação) ***
- CPF e RG

- Foto 3x4
- Anteprojeto de Pesquisa: 3 vias
 

* É necessário trazer uma cópia impressa do currículo cadastrado na Plataforma Lattes do CNPq, documentado e com cópia das produções bibliográficas.

** Só serão aceitos os diplomas de graduação emitidos em outros países, desde que revalidados no Brasil, de acordo com a legislação vigente.

*** OBS.: por ocasião da matrícula, o candidato selecionado deverá, obrigatoriamente, apresentar Histórico e Diploma, ou Certidão de Conclusão de Curso.

 

Forma de apresentação do Anteprojeto de Pesquisa:

O Anteprojeto de Pesquisa deverá obrigatoriamente vincular-se a uma das linhas de pesquisa: (1) Saúde da criança e do adolescente; (2) Abordagem das doenças e agravos crônicos à saúde. Os itens para a elaboração do Anteprojeto de Pesquisa são: título; linha de pesquisa; resumo; introdução teórica e problematização; objetivos geral e específicos; método e procedimentos; resultados esperados; cronograma e referências bibliográficas. A introdução teórica e o problema devem referir-se a um dos temas que tenha articulação com uma das linhas de pesquisa e devem contemplar uma revisão da literatura, a partir de periódicos indexados QUALIS (disponível em QUALIS/CAPES) e livros qualificados.

 

Aspectos formais para a apresentação do Anteprojeto de Pesquisa:

O Anteprojeto deve ter no máximo 9 páginas, formato A4, com letra Arial 12 e com espaçamento entre linhas de 1,5.  A forma das referências bibliográficas deve ser feita de acordo com as normas da ABNT.

 

Entrega da Documentação:

Os documentos devem ser entregues no período de 1º de outubro a 1º de novembro na Secretaria do Centro de Ciências da Vida - CCV, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

ATENÇÃO: em função das datas de realização do Vestibular 2018 da PUC-Campinas, não será possível a entrega de documentos na Secretaria do Centro de Ciências da Vida - CCV no dia 20 de outubro, sexta-feira.

Também serão aceitos os documentos enviados via correio para o endereço indicado abaixo, desde que a postagem ocorra até o dia 31 de outubro.

Obs: a inscrição será indeferida se as regras institucionais não forem cumpridas.

 

Procedimento para confirmação da inscrição:

A inscrição será validada apenas e tão somente por ocasião da entrega dos documentos comprobatórios na Secretaria do Centro de Ciências da Vida, além do pagamento da taxa de inscrição. Após o preenchimento e envio do Formulário de Inscrição on-line no portal da PUC-Campinas, será fornecida a opção de pagamento da taxa de inscrição por meio de boleto bancário ou cartão de crédito.

 

Endereço:
PUC-Campinas
Prédio Administrativo - Secretaria do Centro de Ciências da Vida – Campus II
Av. John Boyd Dunlop, s/nº
Jd. Ipaussurama – Campinas – SP
CEP 13060-904
Telefone: (19) 3343-6800

- CAPES/MEC: Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições Comunitárias de Educação Superior.

- FAPESP: mediante solicitação em conjunto com o docente orientador, e aprovação da agência externa de fomento; além do recebimento da bolsa oriunda da FAPESP, o aluno tem isenção das parcelas da mensalidade do curso durante a vigência da bolsa.

PUC-Campinas/Reitoria: isenção de 50% no valor da mensalidade escolar.

Anualmente, a PUC-Campinas realiza o processo de seleção para ingresso de novos alunos regulares nos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu. Regularmente, as inscrições ocorrem em outubro e a seleção em novembro.

 

O Processo de Seleção contempla as seguintes etapas:


- Prova dissertativa de conhecimentos da área;
- Análise pontuada do curriculum vitae do candidato;
- Prova de suficiência em língua estrangeira;
- Análise pontuada do anteprojeto de pesquisa;
- Entrevista.

 

Número de vagas fixado anualmente, pela Reitoria, ouvida a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação.

Para a conclusão (*) do Mestrado em Ciências da Saúde, visando o título de Mestre, são necessários um total de 32 créditos, assim distribuídos:

 

1) 02 disciplinas obrigatórias de 03 créditos, perfazendo um total de 06 créditos;
2) 04 disciplinas eletivas de 03 créditos, perfazendo um total de 12 créditos;
3) 03 módulos de Seminários Avançados de Pesquisa, todos obrigatórios, perfazendo um total de 06 créditos;
4) Aprovação em Exame de Qualificação: até o final do terceiro semestre de curso de Mestrado, o aluno deverá submeter seu projeto de dissertação a um Exame de Qualificação.
5) Dissertação: 08 créditos.

 

(*) Para a obtenção do título de Mestre, além do cumprimento dos créditos elencados acima, o aluno deve cumprir integralmente as disposições constantes do Regulamento Geral dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu.

 

As disciplinas obrigatórias são especificadas a seguir:

- Investigação em Ciências da Saúde

- Estatística

 

A duração mínima do Mestrado em Ciências da Saúde é de 12 e a máxima de 24 meses.

Desse modo, a progressão do curso distribui-se da seguinte forma:


1º semestre 2º semestre 3º semestre 4º semestre
Obrigatória (1) Eletiva (1) Eletiva (3) Orientação
Obrigatória (2) Eletiva (2) Eletiva (4) -
SAP (1) SAP (2) SAP (3) -
Orientação Orientação Orientação -

 

Disciplinas

  • ABORDAGEM CLÍNICA INTEGRADA: COGNIÇÃO, COMPORTAMENTO E QUALIDADE DE VIDA

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Propicia com base nas neurociências cognitivas e do comportamento, e em áreas afins, os fundamentos teórico-práticos, para utilização em pesquisa, da análise básica de aspectos cognitivos, emocionais, comportamentais, qualidade de vida e espiritualidade, assim como seus fatores, em condições clínicas diversas, e dentre elas nas doenças crônicas neurológicas.

  • ABORDAGEM INTEGRADA DA SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE: ASPECTOS CLÍNICOS, DA SAÚDE BUCAL, NUTRICIONAIS, COGNITIVOS E COMPORTAMENTAIS

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Propicia com base nas neurociências cognitivas e do comportamento, e em áreas afins, os fundamentos teórico-práticos, para utilização em pesquisa, da análise básica de aspectos cognitivos, emocionais, comportamentais, qualidade de vida e espiritualidade, assim como seus fatores, em condições clínicas diversas, e dentre elas nas doenças crônicas neurológicas.

  • ASPECTOS NUTRICIONAIS DAS DOENÇAS CRÔNICAS

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Contextualiza estudos e métodos clínicos na área da saúde e nutrição. Analisa criticamente a pesquisa científica dos aspectos nutricionais nas doenças crônicas.

  • DIDÁTICA E PEDAGOGIA EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Visa capacitar o pós-graduando nos diversos conceitos e competências em atividades didático-pedagógicas, dentro de perspectiva crítica, de valorização da auto-aprendizagem e de educação continuada, assim como de integração de saberes e práticas na área de ciências da saúde.

  • DISSERTAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

    Semestre: 01

    Carga Horária: 360

    Ementa:

  • EPIDEMIOLOGIA E CIÊNCIAS DA SAÚDE

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Recupera os determinantes, manifestações e decorrências da relação saúde-doença-intervenção no âmbito do epidemiológico e do coletivo. Reconstrói a evolução dos diferentes modelos de serviços de saúde. Fundamenta o quadro teórico-metodológico das concepções e práticas de estilo de vida e condições de vida como paradigmas da pós-modernidade, nas relações com diferentes nosografias prevalentes.

  • ESTÁGIO DOCÊNCIA NA GRADUAÇÃO (M)

    Semestre: 01

    Carga Horária: 30

    Ementa:

  • ESTATÍSTICA

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Desenvolve a compreensão dos conceitos fundamentais da estatística aplicada a dados epidemiológicos e de pesquisas na área da saúde, por meio de técnicas de análises exploratória de dados e de princípios básicos da interferência estatística. Incentiva a interpretação e aplicação desses conhecimentos e técnicas nas atividades científicas ligadas ao campo da saúde.

  • ESTUDO DA MICROBIOLOGIA NAS DIVERSAS PATOLOGIAS DA CRIANÇA E ADOLESCENTE: DESENVOLVIMENTO DE ANTIBIÓTICOS, BIOSSURFACTANTES E ENZIMAS

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Estuda e analisa a microbiota envolvida nas diversas patologias da criança e adolescente com o objetivo de desenvolver métodos terapêuticos minimamente invasivos para o tratamento dessas doenças.

  • INVESTIGAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Estudos do conhecimento científico, seus métodos, suas técnicas e das questões éticas envolvidas nas investigações em saúde. Aplicação de conceitos e técnicas de metodologia científica a projetos e relatórios de pesquisa desenvolvidos na área da saúde.

  • LÍNGUA ESPANHOLA - EXAME SUFICIÊNCIA (M-D)

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa:

  • LÍNGUA INGLESA - EXAME SUFICIÊNCIA (M-D)

    Semestre: 01

    Carga Horária: 45

    Ementa:

  • LÍNGUA PORTUGUESA - EXAME SUFICIÊNCIA (M-D)

    Semestre: 01

    Carga Horária: 45

    Ementa:

  • ORIENTAÇÃO DISSERTAÇÃO MESTRADO (M)

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa:

  • PESQUISA EM DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO CIRÚRGICO

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Analisa criticamente os princípios de obtenção de acurácia e precisão de critérios diagnósticos, do poder dos indicadores prognósticos e da eficácia e segurança de esquemas terapêuticos cirúrgicos. Enfatiza a necessidade de considerar as características individuais dos pacientes em termos de riscos, benefícios, valores e expectativas.

  • SEMINÁRIOS AVANÇADOS DE PESQUISA A

    Semestre: 01

    Carga Horária: 90

    Ementa: Analisa e acompanha o desenvolvimento dos projetos de pesquisa dos alunos, relacionados diretamente às Linhas e Grupos de Pesquisa dos orientadores.

  • SEMINÁRIOS AVANÇADOS DE PESQUISA B

    Semestre: 01

    Carga Horária: 90

    Ementa: Analisa e acompanha o desenvolvimento dos projetos de pesquisa dos alunos, relacionados diretamente às Linhas e Grupos de Pesquisa dos orientadores.

  • SEMINÁRIOS AVANÇADOS DE PESQUISA C

    Semestre: 01

    Carga Horária: 90

    Ementa: Analisa e acompanha o desenvolvimento dos projetos de pesquisa dos alunos, relacionados diretamente às Linhas e Grupos de Pesquisa dos orientadores.

  • TÓPICOS AVANÇADOS EM PUBLICAÇÃO CIENTÍFICA

    Semestre: 01

    Carga Horária: 135

    Ementa: Contribuir para a habilitação do aluno de pós-graduação para a redação de artigos científicos, abordando a redação e o formato de artigos científicos, periódicos para publicação de trabalhos científicos, fator de impacto de periódicos, sistema de revisão de artigos por pareceristas ad-hoc, submissões on line, bases de indexações de periódicos, sistema Qualis da CAPES, citações e índice H.

  • TÓPICOS INTERDISCIPLINARES EM CIÊNCIAS DA SAÚDE (M)

    Semestre: 01

    Carga Horária: 45

    Ementa:

Dentística Minimamente Invasiva

As técnicas de mínima intervenção em Odontologia envolvem áreas de conhecimento que tratam das doenças bucais com modalidades terapêuticas atraumáticas. A Dentística, Peridontia, Odontopediatria e Saúde Coletiva englobam essas áreas de conhecimento. Visam o desenvolvimento de procedimentos operatórios de desgaste mínimo do tecido cariado por meio de instrumentos, materiais e equipamentos seletivamente no tecido doente, mantendo a integridade do órgão dentário. Concomitante as técnicas de mínima intervenção , estão o desenvolvimento de biomateriais associados a agentes antimicrobianos que podem ser utilizados sobre o tecido cariado e na doença periodontal, não necessitando da remoção total do tecido cariado ou de técnicas invasivas para controle da doença peridonatal. A Dentística minimamente invasiva busca o desenvolvimento da Saúde Bucal a partir de uma tecnologia que conserva o órgão dentário, eliminando a necessidade das técnicas tradicionais de preparos cavitários, com aplicabilidade tanto em âmbito particular, como em Saúde Coletiva. A Periodontia faz parte da adequação da cavidade bucal com a remoção de focos de infecção previamente aos procedimentos restauradores.

Link do Grupo de Pesquisa

Docentes

  • CARLOS EDUARDO FONTANA
  • KARINA TEIXEIRA VILLALPANDO
  • SERGIO LUIZ PINHEIRO

Diagnóstico e Terapêutica Clinico-Cirúrgica

As afecções sejam benignas ou malignas podem evoluir com complicações agudas e crônicas à saúde. Assim a linha de pesquisa deste grupo são orientadas principalmente para melhor abordagem dos aspectos epidemiológicos, nutricionais, fisiopato-lógicos, diagnósticos, cognitivos/comportamentais, terapêuticos clínicos/cirúrgicos nos agravos e doenças crônicas e assim tentar minimizar a morbidade e oferecer uma melhor qualidade de vida.

Link do Grupo de Pesquisa

Docentes

  • JOSE ALEXANDRE MENDONCA
  • JOSE LUIS BRAGA DE AQUINO
  • LEONARDO OLIVEIRA REIS
  • VANIA APARECIDA L MERHI

Epidemiologia em Saúde e Nutrição

As pesquisas desenvolvidas pelo grupo visam produzir conhecimento sobre os condicionantes sociais e ambientais do estado nutricional de populações e sua relação com doenças crônicas não transmissíveis em diferentes grupos etários. O grupo tem como foco o estudo de qualidade de vida e características comportamentais, tais como consumo alimentar, estresse e atividade física. A identificação de fatores de risco para ocorrência de obesidade e outras doenças crônicas é fundamental para o planejamento de estratégias de intervenção e formulação de políticas públicas de caráter tanto preventivo como de controle.

Link do Grupo de Pesquisa

Docentes

  • CARLA CRISTINA ENES GOMES
  • LUCIANA BERTOLDI NUCCI

Indicadores de Qualidade Nutricional para Alimentação - QUAL

Repercussões dos trabalhos do grupo A alimentação traz grande impacto sobre a qualidade de vida da população, sobretudo para grupos vulneráveis. Os indicadores nacionais de saúde e nutrição mostram queda da prevalência da desnutrição, acompanhada de aumento do sobrepeso, da obesidade e de co-morbidades. Pouco se sabe sobre o estado nutricional de micronutrientes, mas estima-se que as principais carências nutricionais registradas no globo acometam parcela significativa de nossa população, a exemplo do que se conhece para a anemia ferropriva. Os danos potenciais decorrentes do prejuízo nutricional, especialmente na infância, geram custos sociais elevados com a atenção à saúde; outro conjunto de consequências referem-se ao comprometimento do aprendizado e desenvolvimento do indivíduo exposto a uma alimentação de baixa densidade nutricional. Paralelamente, a comunidade científica da área busca instrumentos competentes para o acompanhamento do estado nutricional da população, ação imprescindível para o estabelecimento de políticas públicas e para o avanço do conhecimento. O trabalho de investigação do Grupo QUAL destina-se a produzir indicadores de qualidade nutricional para a alimentação sob varios aspectos tais como: estudos de consumo, antropométricos e bioquímicos, com vistas a subsidiar o estabelecimento de práticas alimentares saudáveis concebidas a partir de demandas nutricionais específicas, determinadas por estágio do desenvolvimento, ocupação ou estado de saúde, e adequadas às características socioeconômicas e culturais de cada grupo ou indivíduo; ajuste e adequação de formulações visando a obtenção de alimentos para fins específicos e/ou com alegação de propriedades funcionais, seguidos de avaliação físico-química e valor nutritivo de modo a se estabelecer suas potencialidades ou usos mais adequados.

Link do Grupo de Pesquisa

Docentes

  • SILVANA MARIANA SREBERNICH

Modelagem e Controle de Processos

A necessidade de uma economia sustentável, juntamente com o desenvolvimento de novos produtos, tem aumentado significativamente o interesse pela valorização dos produtos industriais básicos, derivados de fontes renováveis, obtidos através de processos biotecnológicos. Dentre os produtos de interesse do grupo temos a produção de lipopeptídeos e biossurfactantes e a produção de ácido lático envolvendo processos biotecnológicos de bancada, como também a modelagem e a simulação dos processos, levando em consideração o desenvolvimento de processos sustentáveis. Ao juntarmos pesquisadores de diferentes áreas de conhecimento, temos o objetivo de melhorar a produção de insumos de forma sustentável e com uma estratégia de coprodução de metabólitos e enzimas de alto valor agregado, avaliando as potencialidades econômicas para diminuir os custos da produção. Além disso, se pretende definir a melhor rota de produção e purificação do ácido láctico, com vistas à obtenção de novos produtos.

Link do Grupo de Pesquisa

Docentes

  • AUGUSTO ETCHEGARAY JUNIOR
  • BETANIA HOSS LUNELLI
  • NICOLAS SPOGIS

Neuropsicofisiologia em cognição e epilepsia

O grupo, formado em 1993, vem desenvolvendo pesquisas em aspectos clínicos e neurofisiologicos em epilepsia e em cognição, particularmente nas doenças de Alzheimer e de Parkinson. As repercussões dos trabalhos/publicações do grupo fazem-se em contribuições para melhor conhecimento de: 1. Delineamento de correlações clínicas e eletrencefalográficas (EEG) das epilepsias benignas da infância. 2. Correlação entre processos cognitivos e atividade epileptiforme no EEG. 3.Padrões normais do eletrencefalograma quantitativo (EEGq) e de potenciais evocados na leitura, em crianças. 4. Aspectos da leitura e desempenho escolar em crianças sadias. 5. Aspectos cognitivos e alterações do EEGq em crianças com epilepsias benignas da infância. 6. Cognição e alterações do EEGq em crianças com dificuldade de aprendizagem, em doença de Alzheimer e doença de Parkinson. Essa produção científica tem sido apresentada em importantes congressos e periódicos com citações frequentes no Scopus.

Link do Grupo de Pesquisa

Docentes

  • EDUARDO HENRIQUE TEIXEIRA
  • GLORIA MARIA DE A S TEDRUS

Psicologia da Saúde e Desenvolvimento da Criança e do Adolescente

O estudo da saúde física e mental de crianças e adolescentes constitui o campo multidisciplinar da Psicologia Pediátrica, que visa a compreender processos que afetam o desenvolvimento infanto-juvenil, incluindo variáveis dos cuidadores familiares e profissionais de saúde e educação. Partindo de uma experiência de mais de 20 anos de pesquisas na UFES, em 2015, formou-se este GP na PUCCAMP, incluindo pesquisadores e alunos de Psicologia e dos Programas de Psicologia e de Ciências da Saúde. As pesquisas têm gerado publicações de artigos e livros, intervenções, instrumentos sobre desenvolvimento e saúde da criança/ adolescente em situações de riscos biopsicossociais; processos de estresse e enfrentamento de crianças, adolescentes, cuidadores e profissionais de saúde e educação; e avaliação e intervenção psicológica em problemas de saúde. Com a produção de um conhecimento baseado em evidências e centrado nos contextos locais, procura-se contribuir e capacitar os recursos humanos na área.

Link do Grupo de Pesquisa

Docentes

  • ANDRÉ LUIZ MONEZI ANDRADE
  • HELENA BAZANELLI PREBIANCHI
  • LETICIA LOVATO DELLAZZANA ZANON
  • SONIA REGINA FIORIM ENUMO

Abordagem das doenças e agravos crônicos à saúde

Aborda aspectos epidemiológicos, nutricionais, fisiopatológicos, diagnósticos, cognitivos/comportamentais, de estilo de vida (qualidade de vida, espiritualidade/religiosidade), terapêuticos clínicos/cirúrgicos nos agravos e doenças crônicas.

Saúde da criança e do adolescente

Avalia de forma integrada a saúde da criança e do adolescente buscando a relação dos aspectos epidemiológicos, nutricionais, fisiopatológicos de infecções com suas vertentes bioquímicas, e de estilo de vida com doenças e agravos a saúde como da saúde bucal e distúrbios metabólicos. Avalia também como a criança e o adolescente enfrentam as dificuldades do processo saúde doença.

Data de defesaTítuloAutorOrientadorTipo de documento
  • Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
    Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde - Mestrado
  • Coordenador
    GLORIA MARIA DE A S TEDRUS
  • Área de Concentração
    Ciências da Saúde
  • Local Campus II
  • Avaliação CAPES Visitar Página Oficial

Manifestação de Interesse

  • SECRETARIA DO CENTRO

Informações

Telefone (19) 3343-6800

 

Email

pgcs.ccv@puc-campinas.edu.br