Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Universidade lança Projeto Vitalità para melhorar qualidade de vida de maiores de 60 anos 

O envelhecimento populacional é um dos eixos estratégicos da PUC-Campinas 

A PUC-Campinas lança, dia 29 de setembro, o Vitalità, um projeto que envolve os setores de Pesquisa, Graduação e Extensão da Universidade para o desenvolvimento de ações voltadas ao público acima de 60 anos. Entre as atividades previstas estão o fomento de pesquisas que beneficiem essa faixa etária, cursos em todas as áreas, principalmente nas de saúde e empreendedorismo, e elaboração de estudos que auxiliem políticas públicas.

A abertura será on-line, com uma apresentação feita pelo Reitor, Prof. Dr. Germano Rigacci Júnior, seguida de uma palestra sobre Longevidade, com o Prof. Dr. Alexandre Kalache, epidemiologista e médico especializado no estudo do envelhecimento. A transmissão será pelo canal da TV PUC-Campinas no YouTube, a partir das 15h.

Além das áreas de saúde, negócios e educação, o projeto prevê atividades nos setores de cultura, esporte, trabalho, tecnologia, convivência familiar e comunitária. Os eixos principais são três: Pesquisa e Inovação, Qualidade de Vida e o Empreende Sênior.

Na inovação, além de fomentar a pesquisa interna por meio dos Programas de Pós-Graduação, será estimulado o desenvolvimento de ferramentas tecnológicas, tais como aplicativos para smartphonessoftware, sensores, dispositivos de teleassistência, redes sociais, canais virtuais, entre outras, para uso do público 60+. A Universidade também busca acordos com empresas para o desenvolvimento de ciência e tecnologia.

Na área de qualidade de vida, serão desenvolvidas ações de capacitação profissional, como cursos e oficinas para profissionais da saúde. Outras ações serão na prevenção de doenças no envelhecimento, cuidados paliativos e cuidados ao idoso com demência.

No empreende sênior, o Vitalità fomentará a incubação de microempresas e outras iniciativas de negócios do público 60+, como agências de emprego e turismo, consultoria para construção civil e arquitetura, consultoria jurídica, criação de espaços de discussão e convivência para o público sênior, entre outras.

Um dos projetos é contribuir com subsídios para o planejamento e implantação de condomínios residenciais adequados à população sênior.

Os estudantes poderão participar da prática de formação “Envelhecimento: pesquisa e inovação” e serão oferecidos incentivos para projetos inovadores nas áreas da Saúde e Tecnologia e Envelhecimento, coordenados pelo espaço Mescla.

“A PUC-Campinas está alinhada às transformações da sociedade, e o envelhecimento populacional é um dos eixos estratégicos da Instituição. Queremos que a Universidade contribua para a sociedade oferecendo formação que capacite profissionais para atuar nas áreas de envelhecimento populacional, longevidade e envelhecimento ativo, além de oferecer atividades voltadas diretamente a essa faixa da população”, disse o Reitor, Germano Rigacci Júnior. 

A partir de outubro, já serão desenvolvidas atividades remotas ao público externo e interno, além da aproximação com empresas parceiras da PUC-Campinas apresentando o Vitalità.

Em 2021, já está prevista uma série de eventos, como o 1º Simpósio Vitalità PUC-Campinas sobre Envelhecimento e Longevidade, para o mês de setembro.

Contato e informações: vitalita@puc-campinas.edu.br



Marcelo Andriotti
28 de setembro de 2020