Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Esta semana, a programação da TV PUC-Campinas esclarece detalhes de uma doença genética que prevalece entre os afrodescendentes. Trata-se da anemia falciforme, com mais de 8 mil casos em todo o país. O programa Ponto de Encontro mostra uma história de desprendimento e luta pela inclusão. A programação da semana também mostra a trajetória da família que adotou Gabriel, um garoto com síndrome de down e outros comprometimentos de saúde. No programa Memória, muitas curiosidades das histórias em quadrinhos e, na linha de documentários, o drama dos moradores da cidade de Adrianópolis, no Vale do Ribeira, que estão contaminados por chumbo.

Segunda, 15/05
14h e 1 da madrugada – Videoteca (Memória TV)

Tema – A história das histórias em quadrinhos,com o jornalista e professor da PUC-Campinas Dario Barros Carvalho Jr.

Horário alternativo deste programa – Madrugada de quinta para sexta, 1h
17h – Ponto de Encontro – Adoção Especial

Sinopse – O programa Ponto de Encontro mostra uma história de desprendimento e luta pela inclusão. É a trajetória de uma família que adotou Gabriel, um garoto com síndrome de down e outros comprometimentos de saúde. Antes da adoção, Gabriel esteve num abrigo municipal porque foi retirado da mãe biológica por negligência e abandono.

Entrevistados

José Dionisio dos Santos – pai de Gabriel

Marli de Cassia Silva dos Santos – mãe de Gabriel

Gabriel Henrique Dionisio dos Santos

Horários alternativos deste programa – terça, 22h; quinta, 21h e domingo, 15h
21h – Ponto de Encontro – Como é viver com doença falciforme

Sinopse – O programa Ponto de Encontro mostra o trabalho desenvolvido pelo Centro Infantil Boldrini para os 600 pacientes portadores de doença falciforme. A doença é genética e de maior prevalência entre afrodescendentes. O hospital promove projetos que visam combater as formas de discriminação sofridas pelos portadores da doença falciforme. Atualmente, são mais de 8 mil pacientes no país.

Entrevistadas

Carmen Cunha Mello Rodrigues – enfermeira e coordenadora do Programa de Doença Falciforme do Centro Infantil Boldrini

Paola Brandalise Bettega – coordenadora técnica do Instituto de Pesquisa Boldrini

Horários alternativos deste programa – terça, 0h; quarta, 15h; quinta, 16h e domingo, 19h

Terça, 16/05
14h e 18h – Casa da Árvore, Novolhar, Projetos PUC e Espaço Comunitário

Horários alternativos deste programa – domingo, 13h.
22h – Horário Alternativo do Programa Ponto de Encontro – Adoção Especial

0h – Horário Alternativo do Programa Ponto de Encontro – Como é viver com doença falciforme

Quarta, 17/05
15h – Horário alternativo do Programa Ponto de Encontro – Como é viver com doença falciforme

19h – Diálogos Impertinentes

“A Individualidade” com Agnaldo Farias e Dulce Critelli

Horários alternativos deste programa – sexta, 23h e sábado, 19h
20h – Programas TV Povos do Mar e Documentários

Horários alternativos destes programas – Sexta, 0h e sábado, 20h
23h – “Campinas Século XXI. Os desafios da Metrópole” – Tema: “A guarda responsável de animais”. Entrevistados: Miriane Fernandes – presidente da IVVA (Instituto de Valorização da Vida Animal); Renata Croci – médica veterinária e Marcelo Floriano – adestrador e empresário

Horários alternativos deste programa – quinta, 17h e domingo, 23h

Quinta, 18/05
16h – Horário alternativo do Programa Ponto de Encontro Vida Saudável – Como é viver com doença falciforme

17h – Horário alternativo do”Campinas Século XXI. Os desafios da Metrópole”

21h – Horário alternativo do Programa Ponto de Encontro – Adoção Especial

1h – Horário Alternativo do Programa Videoteca ( Memória TV)

Sexta, 19/05
16h e 20h – Fala Foca
Sinopse – O Fala Foca desta semana, traz o documentário O Vale Esquecido que mostra o drama dos moradores da cidade de Adrianópolis, no Vale do Ribeira, que carregam no sangue a contaminação por chumbo e ainda têm que viver com o preconceito causado pelo sensaciona



Portal Puc-Campinas
15 de maio de 2006