Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Inovação no Ensino Superior é foco de discussão na abertura do Planejamento Acadêmico-Pedagógico

Palestrante falou sobre metodologias ativas já aplicadas na educação; atividades continuam até o dia 31 de janeiro

A PUC-Campinas deu início nesta segunda-feira, 27 de janeiro, às atividades do Planejamento Acadêmico-Pedagógico para o 1º semestre de 2020. O evento, cuja programação prevê o oferecimento de cursos, palestras e oficinas até 31/01, tem a finalidade de promover o aperfeiçoamento dos docentes da Universidade.

A abertura, que ocorreu no Auditório Dom Gilberto, no Campus I, contou com a presença de professores, diretores de Curso, Pró-Reitores e do Reitor Prof. Dr. Germano Rigacci Júnior, que enalteceu em seu discurso a importância nos resultados alcançados em 2019, bem como as metas para o futuro da instituição.

“O objetivo é investir em inovação e aproveitar a mediação tecnológica como instrumento de auxílio à prática docente e ao desenvolvimento institucional. Tudo isso, é claro, sem deixar de observar dois aspectos fundamentais: os relacionamentos humanos e a sustentabilidade econômico-financeira, que também são focos desta gestão”, destacou.

O Reitor ainda anunciou mudanças na composição de cargos da Universidade, com a nomeação da Profa. Miralva Aparecida de Jesus como Pró-Reitora de Administração (a partir de 1º de fevereiro) e do Pe. Antonio Douglas de Moraes, que assume a coordenação da Pastoral Universitária.

A conferência inaugural, que explorou o significado da formação profissional inovadora no Brasil do Século XXI, foi conduzida pelo Prof. Dr. Marcos Tarcísio Masetto, da PUC-SP. O palestrante reforçou a relevância da discussão em torno das inovações no Ensino Superior, que devem estar em consonância com a prática pedagógica docente. “Essas duas questões precisam caminhar juntas para funcionar adequadamente”, complementou.

Masetto relatou experiências positivas de inovação curricular vivenciadas em universidades ao longo das últimas décadas, como a aplicação de metodologias ativas de aprendizagem – PBL, currículos cooperativos, currículos por projetos etc. –, que estimulam o conhecimento por meio de atitude de pesquisa, integração entre teoria e prática, cooperação entre universidades e empresas, entre outras.

Para ele, as instituições de Ensino Superior devem refletir sobre a ruptura dos modelos tradicionais diante das mudanças sociais e culturais, a fim de que os conteúdos sejam absorvidos de maneira mais eficaz pelos jovens desta geração.

“A gente deve esperar que professores, gestores e autoridades acadêmicas possam, juntamente aos alunos e também egressos, se possível, falar sobre as novas exigências profissionais para o Século XXI. A partir destas grandes exigências, que são específicas para cada profissão, deve-se reorganizar os projetos pedagógicos de formação, de preferência abertos à valorização da aprendizagem e ao conhecimento interdisciplinar, estando os docentes preparados para uma atuação diferenciada que instigue os estudantes a serem protagonistas de sua formação”, finalizou.

As atividades do Planejamento Acadêmico continuam até sexta-feira, 31, nos auditórios e salas do Campus I. Confira aqui a programação completa.

Assista ao trecho da entrevista com o Prof. Dr. Marcos Tarcísio Masetto:



Vinícius Purgato
27 de janeiro de 2020