Em relação ao mercado de trabalho, o curso deverá capacitar o egresso a atuar junto às empresas privadas e públicas, instituições financeiras, entidades governamentais, atividade por conta própria, etc. Ao dar ênfase à realidade econômica brasileira, o curso deverá estar comprometido com o estudo da realidade econômica do Brasil e sua inserção na economia internacional, envolvendo desde questões nacionais até as questões regionais e locais. Em relação ao comprometimento social consciente, o curso deverá estimular o aluno a desenvolver sua sensibilidade para as questões sociais, como fruto de uma reflexão consciente e com respeito à ética.

Proporcionar uma sólida formação teórica, instrumental, histórica e humanística, que permitam compreender a realidade econômica nacional, regional e local. Como formação teórica, pela carga horária proposta, o curso deverá dar uma sólida base de teoria econômica e métodos quantitativos, como instrumento de análise da nossa realidade. Como formação histórica, o currículo deverá dar uma sólida base histórica que contribua para a compreensão das questões econômicas atuais. O perfil humanista proposto está condizente com a natureza da ciência econômica, colocando a economia a serviço do homem e não o contrário.

Desenvolver o pensamento econômico crítico, plural e transformador, possibilitando uma ação eficaz no trato dos problemas da realidade sócio-econômica em que está inserido. O pensamento crítico está todo permeado na grade curricular proposta. É próprio da educação para a vida. O encadeamento de disciplinas deverá permitir a formação de um profissional inquieto, questionador e criativo, estimulado a se preocupar com fenômenos não só quantificáveis, mas também com aqueles precariamente quantificáveis, imponderáveis ou imprevisíveis, porque a ciência econômica é fundamentalmente social e não uma ciência exata. O pensamento plural poderá ser percebido pelos conteúdos programáticos que serão apresentados oportunamente. Serão reformulados para não privilegiar uma única escola de pensamento econômico, mas as várias correntes do pensamento econômico moderno.

Finalmente, o curso deverá despertar o caráter transformador do ensino da economia, através do esforço de compreensão das dificuldades do desenvolvimento econômico brasileiro contemporâneo.

Sobre o Curso

Em relação ao mercado de trabalho, o curso deverá capacitar o egresso a atuar junto às empresas privadas e públicas, instituições financeiras, entidades governamentais, atividade por conta própria, etc. Ao dar ênfase à realidade econômica brasileira, o curso deverá estar comprometido com o estudo da realidade econômica do Brasil e sua inserção na economia internacional, envolvendo desde questões nacionais até as questões regionais e locais. Em relação ao comprometimento social consciente, o curso deverá estimular o aluno a desenvolver sua sensibilidade para as questões sociais, como fruto de uma reflexão consciente e com respeito à ética.

Proporcionar uma sólida formação teórica, instrumental, histórica e humanística, que permitam compreender a realidade econômica nacional, regional e local. Como formação teórica, pela carga horária proposta, o curso deverá dar uma sólida base de teoria econômica e métodos quantitativos, como instrumento de análise da nossa realidade. Como formação histórica, o currículo deverá dar uma sólida base histórica que contribua para a compreensão das questões econômicas atuais. O perfil humanista proposto está condizente com a natureza da ciência econômica, colocando a economia a serviço do homem e não o contrário.

Desenvolver o pensamento econômico crítico, plural e transformador, possibilitando uma ação eficaz no trato dos problemas da realidade sócio-econômica em que está inserido. O pensamento crítico está todo permeado na grade curricular proposta. É próprio da educação para a vida. O encadeamento de disciplinas deverá permitir a formação de um profissional inquieto, questionador e criativo, estimulado a se preocupar com fenômenos não só quantificáveis, mas também com aqueles precariamente quantificáveis, imponderáveis ou imprevisíveis, porque a ciência econômica é fundamentalmente social e não uma ciência exata. O pensamento plural poderá ser percebido pelos conteúdos programáticos que serão apresentados oportunamente. Serão reformulados para não privilegiar uma única escola de pensamento econômico, mas as várias correntes do pensamento econômico moderno.

Finalmente, o curso deverá despertar o caráter transformador do ensino da economia, através do esforço de compreensão das dificuldades do desenvolvimento econômico brasileiro contemporâneo.

Perfil do Egresso

Formar profissionais competentes para o mercado de trabalho, familiarizados com a realidade econômica brasileira, com um comprometimento social consciente.

Recursos

- Laboratório de Informática

  • Turno \ Duração Matutino - 8 Semestres
    Noturno - 8 Semestres
  • Campus Campus I
  • Carga Horária 3071 horas
  • ReconhecimentoDECRETO FEDERAL 22440 - 13/1/1947 - D.O.U.: 18/1/1947 PORTARIA nº 705 - 18/12/2013 - D.O.U.: 19/12/2013

Avaliação

  • Ministério da Educação - EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO
    Conceito: 2
    Ano: 2012
  • Ministério da Educação - CONCEITO PRELIMINAR DE CURSO
    Conceito: 3
    Ano: 2012
  • Editora Abril - Guia do Estudante
    Conceito: 4
    Ano: 2014
  • Editora Abril - Guia do Estudante
    Conceito: 3
    Ano: 2015
  • Editora Abril - Guia do Estudante
    Conceito: 3
    Ano: 2016