Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Aplicativo destinado a pessoas que carecem de cuidados especiais vence Prêmio da Faculdade de Análise de Sistemas

Premiação foi conferida após avaliação de banca externa composta por grandes empresas da região

O prêmio “Projeto 2019”, tradicionalmente realizado pela Faculdade de Análise de Sistemas com o objetivo reconhecer os melhores trabalhos de conclusão de curso (TCC) produzidos por alunos de Sistemas de Informação, foi entregue na última segunda-feira, 2 de dezembro, em cerimônia patrocinada pela empresa Softrack, no Campus I da Universidade.

Quatro grupos previamente selecionados por uma banca interna, compostos por 14 estudantes, tiveram seus projetos avaliados por representantes das empresas iFood, IBM, Oracle e Venturus, que utilizaram como critérios de análise a relevância do tema do trabalho, a interação humano-computador (usabilidade) e a complexidade das tecnologias utilizadas no desenvolvimento dos respectivos softwares.

Após a determinação de notas para cada item de avaliação, o prêmio foi conferido à equipe que criou o software Life Care Manager (LCM), um aplicativo voltado à gestão de recursos, serviços e processos de pessoas que necessitam de cuidados especiais. A plataforma oferece assistência cognitiva 24h por meio de chatbot e IVR com a tecnologia WATSON e IBM.

“Este trabalho foi o vencedor por ter utilizado tecnologias de ponta, extremamente atualizadas, além de ter abordado um tema cuja demanda é crescente (longevidade e cuidados com a vida) e apresentado um software com excelentes UX e UI (interfaces pelas quais usuários se conectam com determinado dispositivo), podendo beneficiar muitas pessoas”, destacou a Profa. Me. Silvia Cristina de Matos Soares., diretora da Faculdade de Análise de Sistemas.

Os outros três projetos – Vinus, Neighbor e Lugaê – são plataformas dirigidas, respectivamente, à gestão do processo de vinícolas e enófilos, à comunicação em condomínios e, ainda, ao aluguel de roupas seminovas.

Para a docente, independentemente da premiação – cada integrante do grupo ganhador obteve um “Amazon Alexa” –, os trabalhos refletiram os aprendizados adquiridos na Universidade, dando contribuição importante à formação técnica, profissional e pessoal. “Os projetos desenvolvidos e aplicados no cotidiano das pessoas fazem com que os alunos tenham maior envolvimento com as questões sociais, adquirindo competências e habilidades que vão ajudá-los ao longo da vida. São também uma preparação para atuação profissional, frisando que a empregabilidade para os estudantes desta área está por volta de 99%”, concluiu.

Os integrantes do grupo vencedor são Giuliano Bucci, Kenney Marquese, Vinícius Maggi e Vitor de Sá.



Vinícius Purgato
4 de dezembro de 2019