Observatório PUC-Campinas
Observatório
PUC-Campinas
Facebook
Central de
Atendimento
ao Aluno
imagem-filantropia

Universidade comemora Dia Nacional da Filantropia

 Segmento é responsável pelo atendimento de mais de 160 milhões de pessoas por ano no Brasil

A Sociedade Campineira de Educação e Instrução (SCEI) – associação civil de direito privado, sem fins econômicos, de natureza católica, beneficente e filantrópica, mantenedora da PUC-Campinas e do Hospital PUC-Campinas – comemora, neste sábado, dia 20 de outubro, o Dia Nacional da Filantropia.

A data nasce de um projeto do Fórum Nacional das Instituições Filantrópicas (FONIF), que busca gerar valorização e dar esclarecimentos sobre o setor, responsável pelo atendimento de mais de 160 milhões de pessoas por ano no país.

O projeto também visa estimular as empresas e a sociedade em geral para a geração de ações relacionadas ao setor filantrópico em três eixos: voluntariado, conhecimento e transparência. Todas as atividades terão como ponto de convergência o portal do Dia Nacional da Filantropia, no qual os participantes poderão cadastrar as iniciativas realizadas, de modo a contribuir com a consolidação de um grande mapa de filantropia e da solidariedade no Brasil.

No eixo do voluntariado, o objetivo é que líderes de instituições e voluntários independentes cadastrem os seus projetos no portal, a fim de fortalecer uma cultura solidária no país a partir de bons exemplos já existentes.  No eixo conhecimento, a ideia é gerar esclarecimento sobre o segmento filantrópico por meio de atividades que levem informação às pessoas, como cursos, palestras e seminários. Por fim, no eixo transparência, as entidades filantrópicas podem tornar públicos os materiais sobre suas ações, além de histórias de indivíduos impactados pelas suas iniciativas.

O Reitor da PUC-Campinas, Prof. Dr. Germano Rigacci Júnior, destacou que a campanha possui grande relevância por evidenciar um setor muito útil à população brasileira. “Muitas pessoas são impactadas positivamente pela atuação das instituições filantrópicas. A PUC-Campinas, que busca contribuir com a construção de uma sociedade mais justa e solidária, evidentemente apoia essa causa, fortalecendo os valores e a missão da instituição”, complementou.

Serviços  prestados

A PUC-Campinas, através das atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão, promove várias ações que transformam a realidade da comunidade da Região Metropolitana de Campinas. Além de projetos de Extensão, a Universidade oferece atendimentos gratuitos de saúde nas clínicas-escola, serviços jurídicos e, também, capacitação de pessoas com deficiência para o mercado de trabalho.

Os projetos de Extensão, que incluem mais de 40 propostas nas áreas de saúde, comunicação, ciência e tecnologia, buscam melhorar a qualidade de vida de cidadãos que vivem em regiões mais carentes por meio de iniciativas que englobam, por exemplo, soluções tecnológicas para o aumento da autonomia de Pessoas com Deficiências (PCDs), o debate sobre o papel da mulher, da religião e dos direitos humanos na sociedade, o fomento da sustentabilidade, entre outras.

No que diz respeito à saúde, a Universidade conta com o Hospital PUC-Campinas, que está localizado em uma das regiões mais carentes do Município e atinge uma cobertura de 400 mil pessoas. Considerado uma referência na Região Noroeste e retaguarda da Sudoeste, é responsável, atualmente, por mais de 2 milhões de atendimentos por ano. Além dele, há as clínicas-escola de Psicologia, Terapia Ocupacional, Fisioterapia, Fonoaudiologia e Odontologia, que atendem gratuitamente a população.

No âmbito jurídico, existem os serviços especializados, como a Assistência Judiciária – que já atendeu mais de 14 mil casos –, o Juizado Especial Cível e a Clínica de Direitos Humanos, que podem ser utilizados por pessoas de baixa renda sem a necessidade de um defensor público.

Existe, ainda, o CIAPD – Centro Interdisciplinar de Atenção à Pessoa com Deficiência –, que atua há praticamente 27 anos na capacitação e inclusão de PCDs. Mais de 8 mil pessoas já foram beneficiadas com as atividades promovidas no local – como oficinas de empreendedorismo, orientação de carreira, geração de renda etc. – e cerca de 200 empresas da RMC receberam cooperação técnica para adequar suas operações à chegada de PCDs.


Pesquisar

Veja também

Observatório PUC-Campinas apresenta novos estudos sobre a RMC

Último dia do Seminário sobre o Acordo entre o Brasil e a Santa Sé

Reitor da PUC-Campinas participa da inauguração do Projeto Sirius

Universidade cria ferramenta que reúne vagas de estágio

Seminário sobre o acordo entre o Brasil e a Santa Sé entra no segundo dia