Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Trabalho foi premiado como o melhor TCC da Engenharia Elétrica, do ano de 2016

Na noite de terça-feira, dia 29 de novembro de 2016, a Faculdade de Engenharia Elétrica da PUC-Campinas premiou os melhores Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) de 2016. Os alunos finalistas mostraram suas pesquisas e receberam as considerações de uma banca examinadora, composta por Luise Oliveira Rodrigues, Engenheira de Planejamento Elétrico da Distribuição da CPFL Energia-Engenharia Eletricista, graduada pela PUC-Campinas; Ricardo Kina, Gerente Senior de Engenharia da Dell e Engenheiro graduado pela UNESP e Thiago Freire Guth, Diretor de Operações da CPFL Energia e Engenheiro graduado pela Universidade Federal de Itajubá.

O primeiro lugar ficou com o estudante Giordano Muneiro Arantes, cujo título do trabalho é “Sensores para melhoria na locomoção de pessoas com deficiência visual”. O estudo tinha como objetivo propor uma nova locomoção de indivíduos com deficiência visual. O estudante elaborou um protótipo de módulos Arduino e níveis de vibração para indicar a proximidade de obstáculos para as pessoas com deficiência. A estratégia adotada, de acordo com Arantes, conta com oito módulos de detecção de obstáculos e visa diminuir a chance de acidentes, proporcionando mais segurança para a pessoa com deficiência visual. “A inclusão de pessoas com deficiência visual tem sido um dos focos principais na sociedade; essas pessoas passam por desvantagem em diversos aspectos, entre eles a sua locomoção, dependendo, assim, de uma infraestrutura adequada na qual infelizmente poucos locais são adeptos”, ressaltou o ganhador.

O segundo lugar ficou para o estudante Otávio Cristiano Vila Boas, o qual desenvolveu o trabalho “Detectores de mau contato elétrico em conectores MC4 utilizados em painéis fotovoltaicos via transformada discreta de fourier”. O estudo tinha como objetivo a elaboração de uma prova de conceito que visa o desenvolvimento de tecnologias que possam contribuir para uma maior eficiência de sistemas de geração de energia elétrica, sobretudo a partir da luz solar; sendo o mau contato elétrico, segundo o aluno, um fenômeno muito comum em conectores empregados no engate de cabos de energia e que podem ocasionar falhas e até mesmo interrupção no processo de geração de energia elétrica. O estudante elaborou um sistema capaz de detectar tal fenômeno através de uma técnica conhecida como Análise da Assinatura Elétrica, tendo se utilizado da Transformada Discreta de Fourier, a qual possibilitou observar a forma como o espectro de frequências é perturbado sob a influência de um mau contato elétrico, permitindo dessa forma uma detecção prévia de tal fenômeno.

E o terceiro lugar ficou com o estudante Felipe Oliveira Godoy, o qual apresentou o trabalho “Processador multi efeitos para guitarras“, cujo objetivo foi criar uma pedaleira para guitarras com diferentes efeitos e parâmetros ajustáveis. O estudante explica que “por meio do protótipo, utilizando Arduino e interface de usuário, o trabalho analisou a qualidade e parâmetros do sinal pós-processamento para verificar os padrões de áudio obtidos, comparando com outro dispositivo com a mesma função e já comercializados”, explicou Godoy.



Amanda Cotrim
30 de novembro de 2016