Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Documentário de alunos do Jornalismo é selecionado para evento da Abraji 

Ele será exibido no VII Seminário de Pesquisa em Jornalismo Investigativo 

O documentário “Fome no Paraíso: Insegurança Alimentar em Campinas”, produzido por alunos de Jornalismo da PUC-Campinas como TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) em 2019 foi selecionado para exibição no VII Seminário de Pesquisa em Jornalismo Investigativo da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo). O evento neste ano será 100% on-line e ocorrerá dia 10 de setembro.

O trabalho produzido por Caio Possati Campos, Eliezer Batista Dos Santos, Júlia Zampieri de Lima e Mirela Zuchetto Massinatore teve como orientador o professor Artur Vasconcellos Araújo.

Clique para ver

Com pouco mais de 29 minutos de duração, o documentário teve como propósito expor o problema da fome e, mais especificamente, a insegurança alimentar em Campinas. Para isso, o grupo investigou a questão a partir de especialistas, de gestores públicos e da sociedade civil dedicados ao tema. Os personagens mostrados nas filmagens são moradores do bairro Jardim Paraíso de Viracopos, localizado no Distrito do Ouro Verde, região sudoeste de Campinas.

O integrante Caio Possati teve como principal atribuição coordenar o desenvolvimento do relatório, enquanto Julia Zampieri e Mirela Massinatore foram as responsáveis por coordenar a produção e roteirização do produto. Eliezer Santos foi o responsável por escrever como foi todo o trabalho da equipe.

Caio conta que a equipe foi formada pelo motivo de os integrantes terem dois objetivos comuns: o de trabalhar temas sociais e o de fazer um documentário. O tema da fome foi proposto pela professora Juliana Sangion, por ser relevante e ainda não ter sido abordado nos TCCs feitos no Curso de Jornalismo.

O trabalho começou tendo como orientador o professor Artur Araújo, que avaliou a importância do tema e o profissionalismo dos alunos. “O documentário levanta uma temática de grande relevância para o jornalismo e a sociedade brasileira, pois revela a tragédia da exclusão social e seus efeitos. O trabalho revelou o amadurecimento profissional do grupo de alunos, que apresentou o tema por meio de personagens e analistas que deram densidade e uma materialidade a uma questão muito sensível da realidade nacional”.

Para desenvolver o roteiro, eles partiram de duas perguntas básicas: quem passava fome e quantas pessoas passavam fome em Campinas? Começaram a pesquisar dados públicos, especialistas e ONGs, sendo que uma delas, atuante no bairro Paraíso de Viracopos, acabou facilitando os contatos com os personagens do documentário. O nome do bairro também acabou determinando o nome do trabalho.

“Eu acompanho a página da Abraji e vi que nosso trabalho se encaixava em todos os requisitos do evento. Falei com os outros integrantes e fizemos a inscrição. A aprovação foi muito gratificante, pois todos conhecem a qualidade da Abraji e dos jurados, e a grande concorrência para apresentação no seminário”, disse Caio.



Marcelo Andriotti
28 de agosto de 2020