Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

O Boletim Econômico da PUC-Campinas – Acompanhamento do Comércio Exterior da Região Metropolitana de Campinas (RMC), referente aos meses de janeiro a março, revela que o primeiro trimestre de 2009 ocorreu uma diminuição nas exportações na RMC, apenas U$ 936 milhões, contra 1,4 bilhões em 2008, ou seja, 32,7%.

O município de Jaguariúna apresentou queda no fluxo do comércio exterior. Mesmo com os efeitos da crise, a exportação no mês de março apresentou uma recuperação de 17%, em relação a fevereiro. O Mercado Comum do Sul (MERCOSUL) continua sendo o principal destino das exportações da RMC, mas também há países da Associação Latino Americana para o Desenvolvimento (ALADI).

Em Campinas, as exportações no primeiro trimestre foram de 23,6%, mas a cidade continua sendo o maior exportador e importador da região. Entre os bens exportados pela RMC estão bens de capital 30% e bens intermediários, 12,2%. Os bens importados que chegam na RMC são principalmente de países da Ásia.

Mesmo com a crise, o principal produto exportado por Campinas continua sendo o “telefone celular”. O produto representa aproximadamente 25% do total exportado. Em relação ao primeiro trimestre de 2008 sua exportação aumentou 39%.

Os dados do Boletim de Comércio Exterior da Região Metropolitana de Campinas (RMC) é realizado pelo professor Adauto Roberto Ribeiro do Centro de Economia e Administração (CEA) da PUC-Campinas. A pesquisa completa pode ser acessada no site www.puc-campinas.edu.br/imprensa.



Portal Puc-Campinas
27 de abril de 2009