Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Livro Ombudsman no Jornalismo Brasileiro tem participação de docente da Universidade

 Marcel Cheida, da Faculdade de Jornalismo, apresenta relatos sobre o Jornal Diário do Povo, de Campinas

O Prof. Me. Marcel Cheida, docente da Faculdade de Jornalismo da PUC-Campinas, contribuiu com artigo sobre o Jornal Diário do Povo, de Campinas, no livro Ombudsman no Jornalismo Brasileiro, lançado no 41º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom), em Joinville (SC), no início do mês de setembro.

O material, que resulta das experiências vivenciadas por diversos profissionais, busca levantar informações e avaliações sobre a crítica de mídia em jornais no país – função exercida pelo Ombudsman, uma espécie de representante do leitor na terminologia da imprensa –, que completa, em 2019, 30 anos da primeira aparição na Folha de S. Paulo.

Membro da Associação Brasileira de Ensino de Jornalismo, Cheida relatou a implantação do cargo de Ombudsman, em 1994, pelo Diário do Povo, que manteve o espaço de crítica por dois anos em seus exemplares, até a venda para o Correio Popular, em uma época marcada por uma série de reformas editoriais nos jornais impressos.

A abertura para a crítica das próprias produções, que acentua esse período de transição pelo qual passava o jornalismo, foi uma experiência, segundo o docente, que saiu da euforia para a depressão. “Primeiro porque a própria redação foi resistente a esse tipo de função, já que os jornalistas não estavam acostumados a conviver com a crítica. Em segundo lugar, porque os leitores, à medida que sabiam que o Diário pertencia ao Orestes Quércia (político e ex-governador do Estado de São Paulo), não liam a coluna”, pontuou.

A obra, que tem o objetivo de mapear a prática do Ombudsman no Brasil – principalmente nos pequenos jornais impressos – e contribuir para a reflexão crítica da mídia, também visa ampliar o registro acadêmico sobre o assunto.



Vinícius Purgato
17 de setembro de 2018