Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Emprego tem saldo negativo pelo segundo mês seguido na RMC

Estudo do Observatório PUC-Campinas mostra queda de 439 postos de trabalho em junho

O saldo de empregos na Região Metropolitana de Campinas (RMC), com dados consolidados em junho, foi negativo em 439 postos. Segundo análise do Observatório PUC-Campinas, é o segundo mês consecutivo em que o número de demissões supera o montante de contratados.

A variação negativa, apontada em diversos setores de atividade, atingiu principalmente a cidade de Americana, que fechou o período com menos 313 vagas. A queda também foi expressiva nos municípios de Campinas, Pedreira e Valinhos. O resultado não foi pior graças à geração positiva de empregos em Paulínia e Indaiatuba.

Além da redução nas oportunidades de trabalho, o estudo constatou que os novos contratados – cuja remuneração média foi de R$ 1.861,38 – receberão salário 10% menor se comparado aos trabalhadores demitidos.  De acordo com a economista Eliane Rosandiski, a situação revela uma típica estratégia de economia de custos por parte das empresas.

“Essa condição também se manifesta na preferência por jovens. Só em junho, as admissões para o público na faixa de 18 a 24 anos tiveram saldo positivo de 1.116 novos postos. Eles certamente estão substituindo os mais velhos, que ganhavam salários mais altos. Considerando profissionais de 40 a 64 anos, houve uma queda superior a 1.200 vagas”, destaca.

Importante para a retomada do crescimento, o setor industrial novamente apresentou números ruins: no total, foram fechadas 773 vagas, com quedas acentuadas nos segmentos de materiais de transportes, materiais elétricos e no setor têxtil. Apesar da recuperação no setor de serviços, com o surgimento de novos postos nos segmentos de alojamento, alimentação e reparos, foi o setor de construção civil que manteve protagonismo na dinâmica de geração de empregos na região, com saldo positivo de 679 vagas.

Observatório PUC-Campinas

O Observatório PUC-Campinas é responsável pelo monitoramento de dados socioeconômicos da Região Metropolitana de Campinas (RMC) e está, atualmente, amparado em quatro eixos temáticos: Atividade Econômica/Comércio Internacional; Emprego/Renda; Sustentabilidade/ Desafios do Milênio; e Indicadores Sociais. Os estudos se estruturam na seleção de indicadores e análise sistêmica de dados que podem ser usados em diversos setores da sociedade.



Vinícius Purgato
30 de julho de 2019