Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Curso de Medicina inaugura laboratório de simulação clínica com recursos de última geração

Inaugurado nesta terça (4), espaço visa aprimorar aprendizado do aluno para garantir segurança dos pacientes

Um Laboratório de Simulação Clínica (LSC), que integra a educação baseada em simulação (EBS), estará à disposição de alunos do Centro de Ciências da Vida (CCV) da PUC-Campinas, sobretudo da Faculdade de Medicina, a partir deste semestre no Campus II da Universidade. O espaço, inaugurado na última terça-feira, 4 de fevereiro, tem por objetivo favorecer o aprendizado dos estudantes, além de melhorar a segurança e qualidade do atendimento oferecido aos pacientes.

“A simulação é uma técnica utilizada para substituir ou amplificar experiências reais, geralmente em ambiente de imersão total, que evoca ou replica aspectos essenciais da prática diária de uma forma interativa”, destaca o Prof. Dr. Gustavo Henrique da Silva, diretor do CCV.

“É um campo de expertise que você ganha para poder chegar dentro de um ambiente hospitalar e atender com mais eficiência os pacientes que futuramente estarão diante dos alunos. Mas vale dizer que o laboratório de simulação realística é um complemento na formação dos estudantes, que continuam tendo acesso aos sistemas de aprendizado usuais. Tudo isso contribui para que sejam formados médicos de excelência”, enfatiza o diretor da Faculdade de Medicina, Prof. Dr. Joaquim Simões Neto.

O laboratório está equipado com uma série de simuladores de última geração para desenvolver atividades em clínica geral, obstetrícia, neonatologia e práticas de cirurgia. O local conta, ainda, com atlas de anatomia 3D, que deverá ser utilizado nas aulas de anatomia humana, bem como nas disciplinas voltadas à área de cirurgias. Os recursos permitem que os acadêmicos adquiram conhecimentos e habilidades técnicas sem riscos, garantindo maior segurança no contato futuro com os pacientes.

De acordo com o Prof. Gustavo, a educação baseada em simulação – que já tem sido usada nos últimos anos por alunos de Medicina como recurso didático – é fundamental, pois os métodos tradicionais de ensino com aulas didáticas e avaliação por testes escritos são insuficientes para garantir a competência dos profissionais.

“Ambientes de medicina de urgência e emergência são classificados como organizações de alta complexidade e com risco potencial para que ocorram eventos sérios. No intuito de minimizar estes eventos, o aprendizado ativo em ambiente livre de risco (simulação) surge para melhorar o conhecimento, as habilidades técnicas e não-técnicas, a liderança e, também, a comunicação dos profissionais de saúde envolvidos. Entendemos que a simulação é uma necessidade para o ensino médico, sendo um diferencial na formação dos nossos alunos”, ressalta.

Presente na inauguração junto ao Reitor, Vice-Reitor e Pró-Reitores, o Arcebispo Metropolitano de Campinas e Grão-Chanceler da PUC-Campinas, Dom João Inácio Müller, pediu bênçãos a Deus para que os estudantes, futuramente posicionados diante dos enfermos, possam contribuir para amenizar os sofrimentos. “É, portanto, justo implorarmos a bênção divina sobre este laboratório da Faculdade de Medicina, destinado ao aperfeiçoamento técnico e aquisição das competências necessárias dos alunos, de modo que se tornem excelentes médicos e se coloquem com alegria e disposição ao serviço dos outros”, finaliza.



Vinícius Purgato
5 de fevereiro de 2020