Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Preços dos alimentos que fazem parte da Cesta Básica superam o aumento do salário mínimo entre dezembro de 2007 e dezembro de 2008

No mês de dezembro a Cesta Básica, em Campinas, composta por 13 produtos de alimentação, teve um custo médio de R$ 218,36, ficando 1,98% mais cara se comparada ao mês anterior, que teve um custo médio de R$ 214,13. A pesquisa Cesta Básica, realizada pelo professor do Centro de Economia e Administração (CEA) da PUC-Campinas Cândido Ferreira da Silva Filho ainda indica que em dezembro de 2007 o custo da cesta básica era de R$ 196,45, registrando uma alta de 11,15% no seu custo, se comparado a dezembro de 2008. De acordo com o professor, o aumento nos preços desses alimentos foram superiores ao do salário mínimo, que teve um aumento de apenas 9,21%. A íntegra da pesquisa Cesta Básica está disponível no site – www.puc-campinas.edu.br/imprensa/boletim_economico.

Dos alimentos que fazem parte do levantamento de preços, o tomate foi o que registrou o maior aumento de preço, com 40,89%. De acordo com a pesquisa, esse aumento exagerado foi motivado pelas chuvas em regiões produtoras que elevaram os custos da produção. Outros itens que tiveram aumento foram: café em pó, com 8,74%, manteiga, com 7,63%, pão francês, com 5,62% e açúcar, com 2,94%. Em contrapartida outros alimentos registraram redução de preços de até 12%, como no caso do feijão. “Sabemos que o feijão está com preços em queda por conta do período de safra. O mesmo ocorre com o arroz e o óleo de soja que tiveram início de colheita no mês de dezembro”, explica o professor.

Outro dado indicado na pesquisa é sobre o comportamento do preço da carne bovina. Apesar de, em dezembro, ter uma redução de preço de -3,66%, as expectativas para os próximos meses são pessimistas. Segundo Ferreira, importantes regiões produtoras de carne estão enfrentando severos problemas climáticos. “De um lado temos seca no Rio Grande do Sul e de outro lado o excesso de chuvas e inundações em Minas Gerais e no Rio de Janeiro”, justificou.

Pesquisa Cesta Básica

A pesquisa da Cesta Básica de Campinas, atividade de extensão coordenada pelo professor do Centro de Economia e Administração da PUC-Campinas Cândido Ferreira da Silva Filho, acompanha a evolução dos preços de 13 produtos de alimentação e o gasto mensal de um trabalhador para adquiri-los.

A metodologia da pesquisa da cesta básica de Campinas foi estabelecida com base no Decreto Lei no. 399, de 30 de abril de 1938, que regulamenta o salário mínimo no Brasil.



Portal Puc-Campinas
14 de janeiro de 2009