Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Sábado Santo

No Sábado Santo, dia 15 de abril, depois do início da noite, celebra-se a Vigília Pascal, o cume do ano litúrgico, a celebração mais importante na vida do cristão. Todas as Paróquias da Arquidiocese de Campinas celebram a memória da noite santa em que Cristo ressuscitou, que deve, segundo Santo Agostinho, ser considerada a mãe de todas as santas Vigílias.

Dom Airton José dos Santos, Arcebispo Metropolitano de Campinas, preside a Solene Vigília Pascal às 19h30, na Catedral Nossa Senhora da Conceição. A programação da Semana Santa das Paróquias está disponível no site da Arquidiocese de Campinas, www.arquidiocesecampinas.com ou pode ser acessada clicando aqui.

A Missa da Vigília Pascal fala de vida e felicidade. Começa fora do templo, na escuridão, simbolizando a morte. Acende-se uma fogueira, de brasas novas, que é abençoada; a seguir faz-se a preparação do Círio Pascal, uma grande vela onde são colocados cinco cravos simbolizando as chagas de Jesus; então, o Círio é aceso a partir da fogueira e, em procissão, é conduzido solenemente ao altar do Templo. Acendem-se as luzes, lembrando a presença do Cristo Ressuscitado. Quando todas as pessoas estiverem dentro da Igreja, com as luzes e velas acesas, canta-se a proclamação da Páscoa. O Círio Pascal será usado durante todo o Tempo da Páscoa, até a Solenidade de Pentecostes.

Em seguida, na Liturgia da Palavra, são propostas nove leituras, sendo sete do Antigo Testamento e duas do Novo. As leituras do Antigo Testamento mostram o poder criador de Deus, a formação e libertação de Seu Povo da escravidão do Egito, a presença de Deus que liberta do cativeiro da Babilônia. As do Novo Testamento falam sobre a encarnação e ressurreição de Cristo e a adesão de seus discípulos, hoje, pelo batismo e eucaristia.

Segue-se a Liturgia Batismal, com a bênção da água e a renovação das promessas do Batismo e a Liturgia Eucarística realizada da forma habitual pela Comunidade.



Silvia Perez de Freitas
12 de abril de 2017