Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) já começou a sentir os efeitos da crise econômica internacional. É o que revela o Boletim Econômico PUC-Campinas – Acompanhamento do Comércio Exterior da RMC, realizado no mês de novembro de 2008, pelo professor Adauto Roberto Ribeiro do Centro de Economia e Administração (CEA) da PUC-Campinas.

Os primeiros efeitos são de retração na importação e na exportação dos bens que a região comercializa com o mundo. Em novembro foram exportados 437 milhões de dólares, um valor 23,3% inferior à exportação de outubro. No setor de importação, que totalizou em novembro cerca de 950 milhões de dólares, sendo que isto representa um valor 18,9% inferior ao mês de outubro.

Novembro foi o mês em que a região menos exportou no ano, comparado com os meses iniciais de 2008. O mesmo mês em 2007 registrou US$ 5,6 bilhões em exportação e US$ 10,7 bilhões em importação. A exportação de novembro de 2007 contabilizou 507 milhões de dólares. Já a importação, mesmo com o forte recuou em novembro de 2008, ainda foi superior em 11,7% ao valor importado em novembro de 2007, que foi de 853 milhões de dólares.

A análise de novembro mostra o crescimento da importação em 2008, estimulando assim o aumento do consumo no país. O agravamento da crise deve ocorrer em razão da disseminação da crise financeira, via restrição de créditos e de “expectativas”, para os setores produtivos e para o consumo de bens finais, havendo assim uma diminuição ainda mais acentuada da importação. Como reflexo as exportações também terão uma redução da demanda nos países consumidores dos bens produzidos na RMC.

A expectativa é que com a desvalorização da moeda brasileira em relação ao dólar a exportação da RMC consiga manter competitividade não sendo tão afetada pela crise, mas também dependerá da manutenção do nível de demanda nos países importadores dos bens da RMC.

Mais de 50% das exportações da RMC tem como destino países da América do Sul, então caso esses países sejam afetados pela crise refletirá na RMC. Os dados no município de Campinas são semelhantes ao da RMC. A exportação do município foi em novembro de 19,3% menor que a de outubro, enquanto a importação em novembro foi 27,8% menor que a do mês anterior.



Portal Puc-Campinas
18 de dezembro de 2008