Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

O Trabalho de oito alunos do 5º ano da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da PUC-Campinas conquistou o 1º lugar no Concurso Internacional de Escolas de Arquitetura na 7ª Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo (BIA), que ocorre até o dia 16 de dezembro, no Prédio da Bienal, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo. A proposta dos estudantes é requalificar o bairro paulistano do Brás. O resultado do concurso foi divulgado na terça-feira (dia 4).

Com o tema “Arquitetura: o público e o privado”, a equipe defendeu o desenvolvimento da cidade atrelado à manutenção dos patrimônios históricos. Para isso, propôs a transposição da linha ferroviária do Brás. Isso, de acordo com o grupo, tornaria o local mais acessível e melhoraria a organização do comércio característico da região do Largo da Concórdia. “O projeto pretende adaptar o bairro para o desenvolvimento da cidade de São Paulo, sem ferir a história local”, explicou o aluno Fabrício Linardi.

O grupo expõe a maquete do projeto junto com outras 31 escolas de arquitetura de vários estados brasileiros e também do exterior. Dessas, três disputaram os primeiros lugares. De acordo com a organização do evento, as propostas de intervenções físico-espaciais dos futuros profissionais foram avaliadas pela possibilidade de criar, em cada caso, ambientes urbanos mais humanos, livres, justos, ativos, atraentes, acessíveis, confortáveis, estimulantes, higiênicos, seguros e sustentáveis. “Como estudante, esse é o prêmio máximo que poderíamos ter recebido”, ressaltou o integrante do grupo Bruno Rossi.

Luis Espallargas Gimenez, um dos professores orientadores do grupo, explicou que o projeto da equipe tem características importantes por não tratar a intervenção na cidade de forma convencional, mas, sim, de maneira espetacular e harmoniosa. O trabalho dos estudantes da PUC-Campinas também foi orientado pelos professores Araken Martinho, Ricardo Marques de Azevedo, Ivone Salgado e Maria Helena Machado. Integram ainda a equipe os alunos: Carlos Fonseca, Fernanda Villalon, Gabriel Frasson, Guilherme Socalschi, Ivan Okamoto, Maití Gadioli.

A 7ª BIA ocupa os 25 mil metros quadrados do Prédio da Bienal e conta com aproximadamente 300 maquetes. Além do Concurso Internacional de Escolas de Arquitetura, o evento reúne projetos de profissionais brasileiros, entre eles ex-alunos da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da PUC-Campinas, e estrangeiros. Há também exposições individuais com homenagens especiais aos arquitetos Oscar Niemeyer, que comemora 100 anos de idade, e Paulo Mendes da Rocha.



Portal Puc-Campinas
6 de dezembro de 2007