Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular de Inverno

Diretor de Filosofia da Universidade Católica Portuguesa fala da importância em celebrar os 400 anos de Vieira, suas obras e sua influência na Literatura

O Centro de Ciências Humanas da PUC-Campinas realiza nos dias 14 e 15 de agosto (quinta e sexta-feira) a palestra “Vieira – 400 anos”. O evento tem o objetivo de celebrar os 400 anos do nascimento do padre Antônio Vieira, considerado o “Imperador da Língua Portuguesa”. A palestra vai abordar a obra de Vieira e sua luta a favor dos direitos dos índios. O palestrante é o presidente da Comissão Organizadora de 2008 do Ano Vieirino, professor e diretor do Centro de Estudos de Filosofia da Universidade Católica Portuguesa, Manuel Cândido Pimentel.

“Pretendemos discutir a importância do pensamento de Padre Antonio Vieira do ponto de vista teológico, literário e filosófico”, disse o diretor da Faculdade de História da PUC-Campinas, João Miguel Teixeira de Godoy.

Serviço:
Data: 14 e 15 de agosto – amanhã e sexta-feira
Horário: 19h30 às 22h (dia 14) e 8 horas às 11h30 (dia 15)
Local: Sala 800 (dia 14) e Auditório D. Gilberto (dia 15)
A entrada é franca.

Sobre padre Antônio Vieira
Nascido em Lisboa no dia 6 de Fevereiro de 1608, Padre Antônio Vieira veio para o Brasil aos seis anos, onde estudou e missionou durante a maior parte da sua vida; escreveu cerca de 200 sermões e mais de 500 cartas, e sua obra foi tão significativa quanto sua vida.

Antônio Vieira destacou-se, não somente como literato, mas também no campo da política e economia. Era um homem à frente de seu tempo, defendeu o direito dos “cristãos-novos” (judeus que eram obrigados a adotar a religião católica para fugir da inquisição) de permanecer em terras portuguesas numa época marcada pela intolerância. Acreditava que Portugal só tinha a ganhar economicamente com os investimentos financeiros dessa classe perseguida. Era também contra a escravização indígena.

Fernando Pessoa refere-se a ele em seu livro “Mensagem” como o “Imperador da Língua Portuguesa”. Sua obra tem como característica marcante o jogo de conceitos/idéias por meio do uso do raciocínio lógico e da retórica aprimorada. É tido como modelo de prosador e orador até os dias de hoje. Dentre os sermões de destaque temos: “Sermão de Santo Antônio” e “Sermão pelo Bom Sucesso das armas de Portugal contra as de Holanda”. Padre Antônio Vieira morreu aos 89 anos, na Bahia.

Fonte: Departamento de Comunicação Social do Governo do Estado de São Paulo.



Portal Puc-Campinas
13 de agosto de 2008