Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Diretor de Filosofia da Universidade Católica Portuguesa fala da importância em celebrar os 400 anos de Vieira, suas obras e sua influência na Literatura

O Centro de Ciências Humanas da PUC-Campinas realiza nos dias 14 e 15 de agosto (quinta e sexta-feira) a palestra “Vieira – 400 anos”. O evento tem o objetivo de celebrar os 400 anos do nascimento do padre Antônio Vieira, considerado o “Imperador da Língua Portuguesa”. A palestra vai abordar a obra de Vieira e sua luta a favor dos direitos dos índios. O palestrante é o presidente da Comissão Organizadora de 2008 do Ano Vieirino, professor e diretor do Centro de Estudos de Filosofia da Universidade Católica Portuguesa, Manuel Cândido Pimentel.

“Pretendemos discutir a importância do pensamento de Padre Antonio Vieira do ponto de vista teológico, literário e filosófico”, disse o diretor da Faculdade de História da PUC-Campinas, João Miguel Teixeira de Godoy.

Serviço:
Data: 14 e 15 de agosto – amanhã e sexta-feira
Horário: 19h30 às 22h (dia 14) e 8 horas às 11h30 (dia 15)
Local: Sala 800 (dia 14) e Auditório D. Gilberto (dia 15)
A entrada é franca.

Sobre padre Antônio Vieira
Nascido em Lisboa no dia 6 de Fevereiro de 1608, Padre Antônio Vieira veio para o Brasil aos seis anos, onde estudou e missionou durante a maior parte da sua vida; escreveu cerca de 200 sermões e mais de 500 cartas, e sua obra foi tão significativa quanto sua vida.

Antônio Vieira destacou-se, não somente como literato, mas também no campo da política e economia. Era um homem à frente de seu tempo, defendeu o direito dos “cristãos-novos” (judeus que eram obrigados a adotar a religião católica para fugir da inquisição) de permanecer em terras portuguesas numa época marcada pela intolerância. Acreditava que Portugal só tinha a ganhar economicamente com os investimentos financeiros dessa classe perseguida. Era também contra a escravização indígena.

Fernando Pessoa refere-se a ele em seu livro “Mensagem” como o “Imperador da Língua Portuguesa”. Sua obra tem como característica marcante o jogo de conceitos/idéias por meio do uso do raciocínio lógico e da retórica aprimorada. É tido como modelo de prosador e orador até os dias de hoje. Dentre os sermões de destaque temos: “Sermão de Santo Antônio” e “Sermão pelo Bom Sucesso das armas de Portugal contra as de Holanda”. Padre Antônio Vieira morreu aos 89 anos, na Bahia.

Fonte: Departamento de Comunicação Social do Governo do Estado de São Paulo.



Portal Puc-Campinas
13 de agosto de 2008