Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Contatos oficiais Área do aluno
Vestibular 2023

PUC-Campinas comemora 81 anos de ensino com tradição em inovação

Comemorações de aniversário terão concerto e missa para celebrar a data

A PUC-Campinas comemora 81 anos de existência neste dia 7 de junho. Com mais de 200 mil profissionais formados em mais de oito décadas de atividades, a Universidade tem uma tradição em inovar. Nos últimos anos, ela se destacou pelos investimentos em pesquisa, projetos de Extensão voltados para a comunidade externa, empreendedorismo, tecnologia, sustentabilidade e longevidade. Em comemoração, será realizado um concerto da Orquestra do Unasp no Campus I e uma Missa Festiva no Campus II.

Uma das sete pontifícias universidades católicas brasileiras, a PUC-Campinas se destaca em uma série de rankings nacionais e internacionais, entre os mais respeitados do mundo. Eles têm colocado a Universidade entre as de maior destaque na qualidade de ensino, sustentabilidade, pesquisa, inovação e protagonismo das mulheres na academia.

“A PUC-Campinas utiliza a sua tradição de 81 anos de ensino para desenvolver com excelência seus projetos nas áreas de pesquisa, inovação e empreendedorismo, além de seus programas voltados para o público 60+. Une a juventude de seus estudantes com a experiência e conhecimento de seus professores e pesquisadores para se firmar cada vez mais como uma Universidade plural, que mescla tradição com modernidade”, disse o Reitor Prof. Dr. Germano Rigacci Júnior.

Investimentos

Para manter sua trajetória de aprimoramento contínuo, foi aprovado um plano estratégico para a Universidade até 2025 prevendo reformas institucionais, com aprofundamento dos eixos estratégicos e investimentos em aprimoramento da pesquisa, do ensino e da extensão universitária.

Uma das novidades dos últimos anos foi a implantação do Centro de Envelhecimento e Longevidade Vitalità, com sede própria no Campus I, criado em 2020 para incentivar o desenvolvimento de pesquisas, cursos e projetos voltados para o público 60+.

O Projeto Mescla foi outro marco recente, um espaço voltado para empreendedorismo, inovação e parcerias entre Universidade, startups e grandes empresas. O espaço, inaugurado em 2020 no Campus I, tem laboratórios com equipamentos para elaboração de protótipos (como impressoras 3D e máquinas de corte a laser), auditórios, espaços para cursos, coworking etc. Um outro Espaço Mescla voltado para a área de saúde foi inaugurado em 2021 no Campus II.

A Universidade também investiu em novos formatos de Educação Digital, abertura de cursos para atender demandas atuais e cursos de especialização para alunos e ex-alunos que querem se aprimorar nos seus campos de atuação.

A relação da Instituição com seus ex-alunos também foi reforçada com a criação do Programa Alumni, que tem página no Portal e plataforma de relacionamento com egressos, uma comunidade virtual exclusiva dos ex-alunos da Universidade, visando compartilhar conhecimentos, trocar experiências profissionais, produzir networking, possibilitar conexões, aproveitar oportunidades e alavancar a carreira daqueles que vivenciam ou vivenciaram a experiência de fazer parte da PUC-Campinas.

Na edição do Guia da Faculdade 2021, a maior pesquisa de opinião sobre o Ensino Superior brasileira, feita pela Quero Educação em parceria com o jornal O Estado de S. Paulo, a PUC-Campinas aparece entre as quatro melhores particulares do País e a única fora das capitais entre as 10 melhores.

História

A história da PUC-Campinas começou no dia 7 de junho de 1941, quando nasceu a primeira unidade da Instituição, a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras. A Diocese de Campinas adquiriu, na época, o antigo casarão de propriedade de Joaquim Polycarpo Aranha, conhecido por Barão de Itapura.

Em 1955, a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras passou a ser Universidade Católica, reconhecida pelo Conselho Federal de Educação. O título de Pontifícia foi concedido pelo Papa Paulo VI em 1972.

Com o passar dos anos, o casarão construído no final do século XIX se tornou pequeno para agrupar todos os cursos da Universidade. Assim, os novos campi foram surgindo de acordo com a necessidade de espaço: o Campus I, o Campus II, o Seminário e o Instituto de Letras. Posteriormente, todas as atividades foram concentradas nos campi. O casarão da PUC Central tem um projeto de restauração para abrigar futuramente um centro cultural.



Marcelo Andriotti
6 de junho de 2022