Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Na sexta-feira, 2 de março, a PUC-Campinas realiza três missas de sétimo dia do falecimento de Cônego Haroldo Niero. As missas ocorrerão às 12 horas simultaneamente no Campus I, II e Central. No Campus II da Universidade, a missa será celebrada na Igreja Nossa Senhora da Esperança, pelo padre João Batista Cesário. No Campus Central, o celebrante será o padre José Arlindo de Nadai e a missa ocorrerá no Auditório Nobrão. Já no Campu I, a missa será realizada pelo reitor da Universidade, padre Wilson Denadai, na Capela do Campus.

A trajetória de Cônego Haroldo como educador e religioso está relacionada à história desta Universidade, à qual serviu por 49 anos. Seu envolvimento com a vida acadêmica da Instituição foi fundamental inclusive para o lançamento do livro comemorativo aos 65 anos da PUC-Campinas, no qual contribuiu para o levantamento das informações históricas.

Cônego Haroldo participou da vida da Instituição desde 1958, tendo ocupado vários cargos administrativos, entre os quais diretor do então Instituto de Filosofia e Teologia, secretário da Sociedade Mantenedora e atualmente era membro do Egrégio Conselho Universitário. Além disso, foi professor das faculdades de Filosofia, Ciências Religiosas, Teologia, Ciências Administrativas, Econômicas, Contábeis e Letras. E, atualmente, ministrava aula na faculdade de Direito.

Padre Haroldo, como era carinhosamente chamado na Universidade, nasceu no dia 14 de agosto de 1927, na cidade de Valinhos, SP. Concluiu o Ensino Médio no Seminário Diocesano em Campinas entre 1940 e 1946. Formou-se em Filosofia no Seminário Central do Ipiranga, SP, entre 1946 e 1949, na seqüência cursou a Faculdade de Teologia , no mesmo Seminário, concluindo o curso em 1952. No dia 7 de dezembro de 1952 foi ordenado presbítero da Igreja de Campinas, por Dom Paulo de Tarso Campos. Ainda foi vigário coadjutor da Catedral Metropolitana de Campinas, professor do Seminário Imaculada, pároco da Paróquia Santo Cura D´Ars, chanceler da Cúria Metropolitana de Campinas e, em 1964 assumiu a capelania da Congregação dos Irmãos de Santa Cruz, Colégio Notre Dame, até os dias de hoje.

Em 1965 sucedeu ao Padre Amauri Castanho na Paróquia Militar Santo Tomás de Aquino do Ordinariado Militar do Brasil. Coronel da Reserva, Padre Haroldo foi o último capelão civil e o primeiro capelão militar. Quando aí chegou, ganhou logo a simpatia dos militares. No ano de 1968, foi nomeado oficialmente Capitão Capelão da EsPCEx, permanecendo até 1973, momento de sua transferência para a Capelania da recém-criada 11ª Brigada de Infantaria Blindada, nas imediações da Fazenda Chapadão. Foi durante a sua atuação que começou, em 27 de agosto de 1969, à construção da Igreja de Santo Tomás de Aquino, re-inaugurada em 20 de janeiro de 1972.

Cônego Haroldo deixa um legado de dedicação, vigor e comprometimento com a educação e, sobretudo, um exemplo para seus alunos de caráter, cidadania e solidariedade.



Portal Puc-Campinas
28 de fevereiro de 2007