Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

PUC-Campinas acolhe novos alunos por meio de ações solidárias

Recepção aos calouros beneficia cerca de 500 pessoas com doações, reparos, cuidados ambientais e outras atividades

O começo do ano letivo de 2020 da PUC-Campinas foi marcado por mobilizações com cunho social realizadas para a integração dos novos discentes. Os trotes solidários ou acolhida aos calouros, como são conhecidos, são iniciativas da Universidade realizadas com o apoio dos Centros Acadêmicos e parceria de alunos veteranos. Essas atividades se opõem aos trotes violentos e apresentam aos alunos os valores da Universidade. Neste ano, estima-se que cerca de 500 pessoas sejam beneficiadas pelas ações.

Com o objetivo de envolver a comunidade universitária em ações sociais que propiciam a formação integral do aluno, contribuindo para a construção de uma sociedade justa e humanitária, tais iniciativas também se mostram como um diferencial para a experiência dos futuros profissionais formados pela PUC-Campinas.

A programação das atividades, que tiveram início em fevereiro, deve se estender pelo mês de março, possibilitando aos alunos o contato direto com pessoas em vulnerabilidade e grupos que serão atendidos pelos futuros profissionais formados pela Universidade. Como por exemplo, a atividade organizada pelo Curso de Medicina da PUC-Campinas, que está sendo apresentada como “uma experiência tanto emocional quanto profissional”.

A ação consiste em uma visitação à Abrace Campinas, que deve ocorrer no dia 5 de março, e pretende levar cerca de 60 estudantes até a instituição. Acompanhados por um docente responsável e membros do DAMAB, formado por 21 alunos, os ingressantes terão o seu primeiro contato com pacientes exercendo atividades lúdico-educativas sobre higienização. A instituição conta com 250 crianças e, para a atividade, estima-se que 70 estejam presentes.

No dia 17 de março, o Centro de Linguagem e Comunicação pretende trazer ao Campus I da Universidade 50 mulheres em terceira idade atendidas pela Instituição Movimento Assistencial Espírita Maria Rosa. As senhoras convidadas vão conhecer os espaços do Centro Acadêmico e participar de atividades específicas e voltadas para o trabalho da autoestima, desenvolvidas por cada faculdade.

“O objetivo é envolver os alunos, mostrando a realidade da terceira idade para a juventude, estimulando a sensibilização, participação e motivá-los a continuar realizando ações como essas”, diz a Diretora Adjunta Profa. Me. Claudia Maria de Cillo, que também ressalta a importância do acolhimento.

Além dessas mobilizações, há também a Faculdade de Engenharia Ambiental, que está planejando uma atividade na Mata Santa Genebra, ainda sem data marcada.

Na primeira semana do ano letivo, o Programa de Educação Tutorial de Arquitetura e Urbanismo realizou no dia 5 de fevereiro um trote solidário, que reuniu 119 alunos, entre eles 10 alunos das Engenharias, para uma ação no Espaço Crescer e Vencer, em Sousas.

Os alunos efetuaram pequenos reparos, pintura, paisagismo, plantação de horta, grafite, organização de espaços, construção de uma arquibancada, entre outras coisas, beneficiando cerca de 180 crianças, além da comunidade que é atendida pelo Espaço Crescer e Vencer.

No dia seguinte, 6 de fevereiro, foi a vez dos ingressantes de Fisioterapia da PUC-Campinas passarem por um momento de solidariedade como parte da Gincalouro, realizada há seis anos pelo curso. Os calouros, juntamente com veteranos e professores, arrecadaram uma quantia significativa de mantimentos para a oficina de culinária da Casa das Oficinas, que tem como objetivo gerar renda para pacientes em saúde mental.

Ao todo, 65 alunos, entre eles 11 veteranos da comissão, passaram aproximadamente três horas no instituto com cerca de 20 pacientes. “Toda vez que a gente chega na casa das oficinas os pacientes ficam muito eufóricos, porque eles gostam desse contato, eles sentem que a gente vai para dar atenção e conversar, e, querendo ou não, eles sentem falta disso”, relembra Kétila Rosa, aluna do 7º período de Fisioterapia na Universidade.

No dia 11 de fevereiro, os novos alunos dos cursos de Engenharia Química e Química da PUC-Campinas prestaram um momento de atenção à Associação Pestalozzi de Campinas. Por meio de uma gincana os alunos ingressantes arrecadaram materiais de higiene e limpeza de acordo com as necessidades apontadas pela Pestalozzi, além de promoverem rodas de música e teatro infantil. Segundo a Diretoria do Curso, 90 alunos participaram da mobilização este ano, que deve beneficiar mais de mais de 100 crianças.

Alguns Centros Acadêmicos da PUC-Campinas também promoveram atividades ambientais como o plantio de mudas de árvores pelo Campus realizado por turmas novas.



Marcelo Andriotti
28 de fevereiro de 2020