Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

O projeto concorre a prêmio internacional, cujo resultado será divulgado na Bienal Internacional de Veneza, em 8 de setembro. Caso vença, receberá financiamento do BID para ser executado.

Projeto arquitetônico desenvolvido para a Pedreira do Chapadão, em Campinas, pelo professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da PUC-Campinas Joaquim Caetano de Lima Filho, concorre na fase mundial do concurso Celebração da Cidade, promovido pela União Internacional de Arquitetos (UIA) e pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

Caetano de Lima desenvolveu o projeto juntamente com os arquitetos paulistanos Décio Tozzi e José Luiz Tabith Junior. Venceu as fases nacional e latino-americana do concurso, realizadas no primeiro semestre deste ano. O projeto vencedor será anunciado na Bienal Internacional de Veneza, em 8 de setembro, no Palazzo Zorzi, sede européia da Unesco. Caso o projeto do professor da PUC-Campinas vença, contará com financiamento do BID para transformar o terreno da pedreira, com cerca de 130 mil metros quadrados, em um dos maiores espaços para apresentações culturais no Brasil.

O concurso internacional Celebração da Cidade, que está em sua segunda edição anual, tem como objetivo premiar obras que tenham poder de transformar as cidades para as quais são projetadas. É realizado em todos os países em que a UIA tem representações constituídas.

“Nossa intenção com o projeto para a pedreira é integrar Campinas ao circuito internacional de cultura, já que a cidade, embora tenha um público altamente interessado, não dispõe de nenhum espaço de grande porte para receber grandes produções”, diz Caetano. “Sem contar que a configuração física da pedreira oferece excelentes condições de acústica, além de boa localização”, acrescenta.

O projeto coordenado pelo professor da PUC-Campinas propõe no local três espaços com características distintas: um aberto, para grandes shows e torneios esportivos, com 30 mil lugares (14 mil metros quadrados de área construída); um auditório fechado para 3 mil lugares (9 mil metros quadrados de área construída) e um prédio anexo para abrigar os instrumentos e os ensaios da Orquestra Sinfônica de Campinas (1.400 metros quadrados de área construída).

Mesmo sem infra-estrutura, a pedreira já abrigou vários eventos de grande porte realizados na cidade.

Serviço

A Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da PUC-Campinas integra o Centro de Ciências Exatas, Ambientais e de Tecnologias (Ceatec), juntamente com as Faculdades de Análise de Sistemas, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia da Computação, Engenharia Elétrica, Geografia, Matemática e Química.

Este e outros press releases sobre a PUC-Campinas e o Hospital e Maternidade Celso Pierro, assim como contato de fontes e canais para divulgação de pesquisas e envio de sugestões de pauta para esta Assessoria de Imprensa podem ser acessados pelo endereço www.puc-campinas.edu.br/imprensa.



Portal Puc-Campinas
2 de agosto de 2006