Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Contatos oficiais Área do aluno
Novo Vestibular

Projeto de professor da Engenharia Química auxilia estudantes e profissionais com necessidades especiais

Simulador de processos químicos pode ser acionado por comandos de voz

Um projeto desenvolvido pelo professor da Engenharia Química da PUC-Campinas Nicolas Spogis ajudará pesquisadores, estudantes e profissionais com deficiências motoras ou visuais a utilizar um aplicativo de simulação de processos químicos. Em conjunto com Daniel Medeiros, engenheiro da Petrobras e criador do simulador DWSIM, ele desenvolveu uma extensão de comando de voz.

O aplicativo permite que o usuário faça a simulação acrescentando substâncias, alterando propriedades, como temperatura, pressão e vazão, gerando conexões e relatórios, além de acionar outros comandos, sem precisar digitar ou acioná-los manualmente.

Nicolas Spogis

Prof. Nicolas Spogis

Daniel Medeiros

O sistema funciona inicialmente em português e inglês, mas, em breve, estará em todas as línguas disponíveis pela Microsoft. Além de compreender os comandos de voz, o sistema também lê para o usuário o que está sendo montado no simulador e os relatórios que forem gerados no final do processo. O aplicativo será distribuído gratuitamente para pessoas com necessidades especiais.

Para conhecer mais, clique aqui

Para outros interessados em utilizar o aplicativo, sejam pessoas físicas, sejam jurídicas, a licença pode ser adquirida a partir de US$ 5 ou por meio de patrocínios de empresas a partir de US$ 100 ou US$ 500 (premium), que dão direito à divulgação como patrocinador no site do projeto.

O dinheiro arrecadado será utilizado para desenvolver o aplicativo, inclusive com uma nova versão com uso da linguagem de sinais para auxiliar deficientes auditivos, e também para doações a entidades assistenciais. A divisão será de 60% para entidades e 40% para o desenvolvimento da ferramenta.

Spogis disse que já utilizava o simulador em suas aulas na PUC-Campinas, que foi de grande utilidade durante a pandemia. Como ele é um aplicativo gratuito e de acesso livre, os estudantes podiam utilizar em casa para seus estudos e trabalhos.

Depois, surgiu a ideia de desenvolver essas novas utilidades ao simulador, que tem código aberto para quem quiser aprimorar e desenvolver suas funcionalidades. Daniel, o criador do aplicativo, gostou da ideia e começou a participar do desenvolvimento.

O DWSIM tinha, desde o início, o objetivo de tornar a simulação de processos químicos disponível para todos sem a necessidade de gastar um dinheiro proibitivo para obter uma licença de software. Atualmente, ele está sendo usado por milhares de estudantes, professores e consultores independentes em todo o mundo.

Ele é de fácil utilização, estando também disponível para aparelhos celulares, e pode ser adaptado para o ensino de fundamentos da química para estudantes dos ensinos fundamental e médio.

 



Marcelo Andriotti
7 de março de 2022