Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

O professor da Faculdade de Engenharia Civil da PUC-Campinas Aparecido Fujimoto, recebe, nesta segunda-feira, dia 31 de outubro, na Pinacoteca de São Paulo, o prêmio Destaque Social do programa Cidadania sem Fronteiras, realizado pelo Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Cidadania em parceria com o Ministério da Ciência e Tecnologia – Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social.

O prêmio tem o objetivo de reconhecer e criar referência quanto às melhores ações ou práticas sociais desenvolvidas pelas Instituições de Ensino Superior, com a participação de seus alunos em atividades de extensão, agregando valores e conhecimentos a seus alunos e melhorias de qualidade de vida junto às comunidades atendidas.

O projeto de extensão “Educação e Tecnologia: Qualificação Profissional na Construção Civil” da PUC-Campinas capacita profissionais da construção civil em várias áreas, inclusive com atividades de inclusão digital. “Esse tipo de atividade sociabiliza o ensino da vida acadêmica com a população. Isso permite o esmero do trabalho realizado pelo aluno e sua contribuição com a sociedade antes de estar formado. Ele passa a sentir a realidade da população e percebe que a demanda proposta não é somente técnica, mas uma humanização do trabalho”, explicou o professor que ressalta sua satisfação e responsabilidade em receber esse prêmio, pois é um incentivo a continuar o que faz na vida profissional e no trabalho de Extensão.

O público-alvo do projeto são pessoas de 60 a 65 anos. De acordo com Fujimoto, uma surpresa esse ano foi o surgimento das mulheres. “Elas começaram a se interessar muito pelo projeto, alegando que queriam outro segmento de emprego. Com foco em acabamento, elas têm uma sensibilidade muito especial e o trabalho fica exemplar”, elogiou.

Para Fujimoto, o mais importante é desenvolver a autoestima dos alunos para que se sintam em condições de trabalhar na construção civil. “É muito gratificante para nós, pois o método de ensino é baseado na educação. O processo de trabalho é muito dinâmico, nos quais as informações mudam constantemente, principalmente quando se trata de metodologias modernas”, finalizou o professor que celebra o apoio da Reitoria, das Coordenadorias e, principalmente, dos alunos.

A PUC-Campinas receberá dos realizadores do prêmio o direito à utilização em todo o material de comunicação relacionado ao projeto o selo “Cidadania Sem Fronteiras 2011” que identificará a Instituição como exemplo de excelência na atuação da extensão e da ação social.



Portal Puc-Campinas
31 de outubro de 2011