Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Pesquisa mostra avaliação de estudantes do ensino superior de todo o país durante a quarentena

Medidas adotadas pela PUC-Campinas estão entre os modelos com maior aprovação

Uma série de pesquisas feitas pela consultoria Educa Insights, a pedido da ABMES (Associação Brasileira das Mantenedoras de Ensino Superior), está avaliando mensalmente, desde março, a opinião dos estudantes do ensino superior em todo o Brasil em relação às medidas tomadas pelas instituições de ensino para enfrentar o período de quarentena. A terceira pesquisa, feita no final de maio e divulgada no início de junho, aponta as medidas com maior aprovação pelos estudantes. As principais delas foram tomadas pela PUC-Campinas desde o início da quarentena.
Foram ouvidos 1.607 estudantes de instituições de ensino presencial e a distância ou que pretendem começar o ensino superior neste ou no próximo ano, com grau de confiança de 95%.
Apesar de todas as dificuldades enfrentadas pela crise provocada pela pandemia, 94% dos que já estão estudando pretendem continuar seus cursos, sendo que 52% permanecerão neles, independentemente do cenário, e 42% dependem de como a crise se desenvolverá.
A aprovação das aulas remotas por parte dos alunos chegou a 67% nessa última pesquisa, com 19% que se consideram neutros e 15% que desaprovam (percentuais arredondados). Essa aprovação aumentou desde o início da quarentena, resultado do aprimoramento dos sistemas adotados pelas instituições.
A PUC-Campinas foi uma das primeiras a adotar o ensino remoto, disponibilizando ferramentas próprias para os professores e alunos. Outra iniciativa adotada na Universidade e aprovada pelos estudantes é a utilização de webconferência para aulas em tempo real em conjunto com a gravação para que possa ser vista em outros horários.
No início do período de isolamento, só 43% das instituições que adotaram o ensino remoto utilizavam a webconferência. Atualmente são 92%, demonstrando o acerto do modelo adotado pela PUC-Campinas.
Outro ponto importante do estudo é que 73% dos estudantes pretendem se manter em instituições com aulas presenciais, apesar de aprovarem o uso de atividades remotas em casos específicos e durante crises como a gerada pela pandemia.



Marcelo Andriotti
15 de junho de 2020