Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021
  • Peça: Máquina de escrever Remington
  • Proveniência: Odontologia       
  • Período aproximado da fabricação da peça: Entre 1920 e 1930

A ideia de uma máquina de escrever foi patenteada ainda no século XVIII, mas foi no século XIX que ela foi desenvolvida e colocada em prática. A Remington, uma indústria americana de armas e que estava com baixa produção devido ao fim da Guerra de Secessão, foi a primeira a aceitar a ideia de produzir máquinas de escrever em larga escala.

Centenas dessas máquinas produzidas foram distribuídas para as empresas, para que fossem experimentadas, e devido a agilidade que a engenhoca dispôs logo foi aceita como ferramenta de trabalho de várias repartições e escritórios menores, sendo estendido o sucesso para as pessoas comuns, que se interessavam em modernizar seus escritos através da máquina.

As empresas produziam grande quantidade de escritos necessários para a comunicação interna e externa, portanto a ferramenta se tornou indispensável, também, apesar da agilidade em comparação à escrita a mão, as máquinas eram difíceis de serem usadas, sendo semelhantes às máquinas de costura foram criticadas pela maioria dos homens. Destarte muitas mulheres viram nessa invenção a possibilidade de ocupar um espaço nas empresas como secretarias, para tanto muitas se dedicaram à prática da datilografia e algumas com mais condições conseguiam comprar máquinas para treinar.

As máquinas eram importadas para o Brasil até a expansão da metalurgia na década de 1940, com a criação da CSN, a partir daí entre as décadas de 1940 e 1950 as primeiras empresas estrangeiras se instalaram aqui, como a Remington, a Facit e a Olivetti, e mais tarde outras como a Precisa S/A e a IBM também.

Referência Texto