Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Orientados pelo Prof. Dr. Celso Bodstein, os alunos graduados em Jornalismo na PUC-Campinas em 2013, Ana Carolina Mora, Gabriela Pincinato, Marina de Sordi, Maurício Amendola Assis e Virgginia Laborão conquistaram o Prêmio EXPOCOM (Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação) promovido pela INTERCOM (Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação), com o projeto denominado “Transversus”. No concurso, 281 trabalhos vencedores nos congressos regionais disputaram prêmios em 64 categorias.

 

O grupo venceu a etapa Nacional na categoria Jornalismo, sendo a modalidade Produção em Jornalismo Digital. A premiação ocorreu no XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação Nacional, em Foz do Iguaçu (PR).

 

Em maio deste ano, equipe também foi premiada na etapa Regional (Sudeste) no XIX Congresso Regional de Ciências da Comunicação, que ocorreu em Vila Velha (ES).

 

Além de reconhecer inovações na produção experimental na área de Comunicação, o prêmio EXPOCOM objetiva também promover o intercâmbio de conhecimentos entre professores, estudantes e pesquisadores de diferentes regiões do País, assim como apresentar ao mercado os novos talentos da área da comunicação.

 

Transversus

 

O projeto consiste em uma reportagem 360° – gênero cunhado pelo jornal colombiano "El País" – que através de recursos multimídia coloca em debate as várias facetas da transgeneridade, englobando a transexualidade e a travestilidade, fenômenos em que os indivíduos transitam entre os gêneros feminino e masculino.

 

O site se utiliza da linguagem não-linear e da interatividade para que o internauta navegue pelo conteúdo presente em sete perfis de pessoas transgêneras e seis reportagens multimídia que revelam conflitos entre os saberes sobre a questão vindos dos âmbitos médico, psicológico, antropológico, sociológico, filosófico e jurídico.

 

Para um dos integrantes da equipe premiada, Maurício Amendola Assis, a transgeneridade é uma experiência que coloca em cheque paradigmas históricos da aventura humana e, por conta disso, é apresentado de forma superficial em boa parte dos grandes veículos. “A grande felicidade com o prêmio é a de que, de alguma forma, fomos recompensados por tentarmos praticar um dos mais vitais papeis do jornalismo: dar voz a quem foi emudecido por qualquer forma de supressão da liberdade”, fundamenta.

 

“Acreditamos que a premiação incrementa nosso currículo, mas, mais importante que isso, nos alimenta da esperança de que o jornalismo pode sim ter uma função política mais incisiva e determinante para o meio social”, finaliza o jornalista.

 

Para conhecer o projeto, acesse o endereço:http://www.transversus.com.br



Portal Puc-Campinas
16 de setembro de 2014