Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular de Inverno

Arcebispo Metropolitano lança Campanha de Fraternidade Ecumênica na Arquidiocese

Tema desse ano é “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor”

O arcebispo metropolitano e grão-chanceler da PUC-Campinas, Dom João Inácio Müller, apresentou, nesta quarta-feira (17), na Arquidiocese de Campinas, a Campanha da Fraternidade Ecumênica de 2021, que tem como tema “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor”. O lançamento do tema da Campanha ocorre sempre na Quarta-feira de Cinzas, que marca o início da Quaresma – período de 40 dias que antecede a Páscoa.

Dom João Inácio Müller, em pronunciamento à imprensa da região, conclamou os cristãos a se engajarem na Campanha. “Peço que todos aqui na nossa Arquidiocese não esqueçam o foco desta campanha, que é Cristo”, afirmou.

Dom João lembrou ainda a mensagem do Papa Francisco para a Quaresma: “ensina a receber com o coração aberto o amor de Deus, que nos transforma em irmãos e irmãs em Cristo”, ressaltou o grão-chanceler.

“A Campanha da Fraternidade Ecumênica deste ano quer, através do diálogo amoroso e do testemunho da unidade na diversidade, inspirado no amor de Cristo, convidar nossas comunidades de fé e pessoas de boa vontade a pensar, avaliar e identificar caminhos para a superação das polarizações e das violências que marcam o mundo atual”, explicou Dom João.

Objetivos específicos da Campanha da Fraternidade Ecumênica

– Denunciar as violências contra pessoas, povos e a Criação, em especial, as que usam o nome de Jesus;
– Encorajar a justiça para a restauração da dignidade das pessoas, para a superação de conflitos e para alcançar a reconciliação social;
– Animar o engajamento em ações concretas de amor à pessoa próxima;
– Promover a conversão para a cultura do amor em lugar da cultura do ódio;
– Fortalecer e celebrar a convivência ecumênica e inter-religiosa.

Histórico

Segundo a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Campanha da Fraternidade Ecumênica tem sido realizada, em média, a cada cinco anos. A iniciativa congrega diversas denominações cristãs, sempre de forma ecumênica, valorizando as riquezas em comum entre as igrejas. Desde 2000, abordou os seguintes temas:

2000 – Tema “Dignidade humana e paz” e lema “Novo milênio sem exclusões”;

2005 – Tema “Solidariedade e paz” e lema “Felizes os que promovem a paz”;

2010 – Tema “Economia e Vida” e lema “Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro”;

2016 – Tema “Casa Comum, nossa responsabilidade” (tratou do meio ambiente e saneamento básico) e lema “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”.



Marcelo Andriotti
17 de fevereiro de 2021