Observatório PUC-Campinas
Observatório
PUC-Campinas
Facebook
Central de
Atendimento
ao Aluno

Geração de empregos na RMC tem queda acentuada em setembro

Saldo do período é equivalente a 1/3 do registrado em agosto, mostra estudo do Observatório PUC-Campinas

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) gerou apenas 854 novos postos de trabalho no mês de setembro, interrompendo a série positiva registrada nos dois meses anteriores. A análise do Observatório PUC-Campinas, embasada nos dados do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), indica que o resultado poderia ter sido pior, não fosse o bom desempenho do setor de serviços, que confirmou protagonismo na dinâmica econômica no período.

De acordo com o estudo, coordenado pela economista Eliane Navarro Rosandiski, os empregos gerados no setor de serviços equivalem a 84% do total, com destaque às atividades de ensino e aos segmentos de alimentação, alojamento e administração de imóveis. Embora houvesse certa expectativa de recuperação, o comércio varejista ainda não retomou as contratações.

As atividades industriais, essenciais para sustentar a dinâmica da geração de empregos, tiveram saldo estável, impedindo previsões otimistas para a recuperação da economia na região. Foram apontados, contudo, sinais de melhorias nos segmentos químico e mecânico, que compensaram os saldos negativos nos setores metalúrgico e de alimentos.

Mais uma vez, grande parte das vagas foi preenchida por profissionais jovens, sobretudo na faixa de 18 a 24 anos. Com remuneração média de R$ 1.463,15 – cerca de 20% menor em relação ao salário médio geral registrado no período –, esse público segue substituindo mão-de-obra mais experiente: em setembro, houve o fechamento de 1.249 postos de trabalho a pessoas entre 40 e 64 anos.

Em relação aos municípios, Campinas apresentou o melhor resultado ao criar 431 novos postos, seguido por Sumaré, que gerou 418 novas oportunidades. Os piores desempenhos ficaram por conta das cidades de Paulínia e Morungaba que, juntas, fecharam mais de 300 vagas.

No acumulado do ano, o saldo de emprego gerado na RMC atingiu o patamar de 15.843 novos postos de trabalhos formais, o que equivale a 6,8% do emprego criado em São Paulo e 2,3% no Brasil.

Observatório PUC-Campinas

O Observatório PUC-Campinas é responsável pelo monitoramento de dados socioeconômicos da Região Metropolitana de Campinas (RMC) e está, atualmente, amparado em quatro eixos temáticos: Atividade Econômica/Comércio Internacional; Emprego/Renda; Sustentabilidade/ Desafios do Milênio; e Indicadores Sociais. Os estudos se estruturam na seleção de indicadores e análise sistêmica de dados que podem ser usados em diversos setores da sociedade.




Pesquisar



Próximos eventos


dez
10
ter
08:30 Hackatruck na PUC-Campinas
Hackatruck na PUC-Campinas
dez 10@08:30 – dez 13@17:00
Hackatruck na PUC-Campinas @ Campus I
A PUC-Campinas, em parceria com a IBM e com o Instituto Eldorado, realiza o workshop “Hackatruck na PUC-Campinas” para alunos, professores e profissionais convidados, com atividades[...]

Estude na PUC-Campinas

Termina domingo período de inscrições para o Vestibular de Inverno 2019

Universidade divulga calendário do Processo Seletivo – Vestibular 2020

Universidade divulga o Resultado do Novo Vestibular 2019

PUC-Campinas divulga o Resultado da 4ª Chamada Vestibular Social 2019

Veja a lista de aprovados nos Cursos de Especialização

Veja também

Projetos sustentáveis desenvolvidos por alunos da Universidade são expostos no Paço Municipal de Campinas

Novos Cursos de Especialização nas áreas de Comunicação Digital e Linguagem

Déficit comercial da RMC até novembro já supera todo o acumulado de 2018, mostra Observatório PUC-Campinas

Veja documentário feito para WhatsApp por alunas de Jornalismo sobre tiroteio na Catedral

Aberto processo seletivo para o Curso de Bacharelado em Teologia