Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Geração de empregos na RMC tem queda acentuada em setembro

Saldo do período é equivalente a 1/3 do registrado em agosto, mostra estudo do Observatório PUC-Campinas

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) gerou apenas 854 novos postos de trabalho no mês de setembro, interrompendo a série positiva registrada nos dois meses anteriores. A análise do Observatório PUC-Campinas, embasada nos dados do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), indica que o resultado poderia ter sido pior, não fosse o bom desempenho do setor de serviços, que confirmou protagonismo na dinâmica econômica no período.

De acordo com o estudo, coordenado pela economista Eliane Navarro Rosandiski, os empregos gerados no setor de serviços equivalem a 84% do total, com destaque às atividades de ensino e aos segmentos de alimentação, alojamento e administração de imóveis. Embora houvesse certa expectativa de recuperação, o comércio varejista ainda não retomou as contratações.

As atividades industriais, essenciais para sustentar a dinâmica da geração de empregos, tiveram saldo estável, impedindo previsões otimistas para a recuperação da economia na região. Foram apontados, contudo, sinais de melhorias nos segmentos químico e mecânico, que compensaram os saldos negativos nos setores metalúrgico e de alimentos.

Mais uma vez, grande parte das vagas foi preenchida por profissionais jovens, sobretudo na faixa de 18 a 24 anos. Com remuneração média de R$ 1.463,15 – cerca de 20% menor em relação ao salário médio geral registrado no período –, esse público segue substituindo mão-de-obra mais experiente: em setembro, houve o fechamento de 1.249 postos de trabalho a pessoas entre 40 e 64 anos.

Em relação aos municípios, Campinas apresentou o melhor resultado ao criar 431 novos postos, seguido por Sumaré, que gerou 418 novas oportunidades. Os piores desempenhos ficaram por conta das cidades de Paulínia e Morungaba que, juntas, fecharam mais de 300 vagas.

No acumulado do ano, o saldo de emprego gerado na RMC atingiu o patamar de 15.843 novos postos de trabalhos formais, o que equivale a 6,8% do emprego criado em São Paulo e 2,3% no Brasil.

Observatório PUC-Campinas

O Observatório PUC-Campinas é responsável pelo monitoramento de dados socioeconômicos da Região Metropolitana de Campinas (RMC) e está, atualmente, amparado em quatro eixos temáticos: Atividade Econômica/Comércio Internacional; Emprego/Renda; Sustentabilidade/ Desafios do Milênio; e Indicadores Sociais. Os estudos se estruturam na seleção de indicadores e análise sistêmica de dados que podem ser usados em diversos setores da sociedade.



Vinícius Purgato
22 de outubro de 2019