Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

É com pesar que comunicamos o falecimento na manhã de hoje, dia 24 de fevereiro, às 8h50, do Cônego Haroldo Niero, Presbítero Emérito da Arquidiocese de Campinas. Cônego Haroldo estava hospitalizado no Hospital e Maternidade Celso Pierro da PUC-Campinas, vindo a falecer em razão de distúrbio ritmo-cárdio; choque septio; trombose mesentérica; e pós-operatório tardio de aneuresectomia de aorta abdominal. Logo mais enviaremos novo comunicado informando o local do velório e horário do sepultamento.

Cônego Haroldo Niero nasceu no dia 14 de agosto de 1927, na cidade de Valinhos, SP, filho de Afonso Sebastião Niero e da Maria Ubiali Niero.

Fez o Ensino Fundamental, em Valinhos, de 1934 a 1940; o Ensino Médio no Seminário Diocesano, em Campinas, de 1940 a 1946; Filosofia no Seminário Central do Ipiranga, em São Paulo, de 1946 a 1949; Teologia no Seminário Central do Ipiranga, em São Paulo, de 1949 a 1952. Fez Pós-graduação em Filosofia da Educação na Faculdade de Filosofia da PUC-Campinas.

Foi ordenado Presbítero da Igreja de Campinas no dia 07 de dezembro de 1952, na Catedral Metropolitana de Campinas, por Dom Paulo de Tarso Campos.

Foi nomeado Vigário Coadjutor da Catedral Metropolitana de Campinas, onde trabalho de 1953 a 1956. No período de 1960 a 1962, fez Aperfeiçoamento Teológico, com o Curso “Por Um Mundo Melhor”, em Rocca di Papa, Roma, Itália.

Foi Professor do Seminário da Imaculada, em Campinas; Pároco da Paróquia Santo Cura D´Ars, de 1961 a 1963 e Chanceler da Cúria Metropolitana.

Ainda na Igreja de Campinas era Cônego do Cabido Metropolitano e Capelão da Congregação dos Irmãos de Santa Cruz, no Colégio Notre Dame, desde 1964.

Sempre nutriu um grande amor pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas – PUC-Campinas, onde era Professor desde 1958, lecionando várias disciplinas na área da Filosofia e da Teologia. Foi Diretor eleito por quatro mandatos (com três anos de duração cada) do Instituto de Filosofia e foi secretário da Sociedade Mantenedora. Atualmente era membro do Egrégio Conselho Universitário e Professor na Faculdade de Direito.

Em 1965 sucedeu ao Padre Amauri Castanho na Paróquia Militar Santo Tomás de Aquino do Ordinariado Militar do Brasil. Coronel da Reserva, Padre Haroldo foi o último capelão civil e o primeiro capelão militar. Quando aí chegou, ganhou logo a simpatia dos militares. No ano de 1968, foi nomeado oficialmente Capitão Capelão da EsPCEx, permanecendo até 1973, momento de sua transferência para a Capelania da recém-criada 11ª Brigada de Infantaria Blindada, nas imediações da Fazenda Chapadão. Foi durante a sua atuação que começou, em 27 de agosto de 1969, à construção da belíssima e singela Igreja de Santo Tomás de Aquino, re-inaugurada em 20 de janeiro de 1972. Suas origens remontam à antiga Capela, construída nos idos de 1790, em terrenos da Fazenda Chapadão.



Portal Puc-Campinas
24 de fevereiro de 2007