Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Escolhas

No final de 2014, o jornal Correio Popular trouxe em suas páginas uma matéria que apontava que a Região Metropolitana de Campinas (RMC) sempre foi vista como uma localização repleta de oportunidades e que recebe de braços abertos trabalhadores de todas as regiões do País.

Apesar disso, o ritmo de entrada de migrantes de outras localidades para a região tem caído. Segundo estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) baseado em dados do Censo 2010, nos últimos anos 241.436 pessoas vieram tentar a vida na região.

O montante corresponde a quase 10% da população total do bloco, que é de pouco mais de 3 milhões de habitantes. Já o Censo 2000 apontou a entrada de 292.769 pessoas na região, equivalente a 12,5% da população da RMC na ocasião, estimada em 2,3 milhões de pessoas.

Campinas registrou o maior número de migrantes no último levantamento, com a entrada de 63.091 pessoas. Porém, foi a única da região onde o número de pessoas que saíram da cidade superou a quantidade que entraram.

A Faculdade de Direito da PUC-Campinas vai exatamente na contramão do que ocorre na RMC.

Em 2015, 69% dos ingressantes são de fora de Campinas, inclusive de outros Estados.

Carolina Sanches, Luana Souza e Camila Abramovitz são um exemplo. Carolina é oriunda de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Luana, de Santa Rita do Sapucaí, Minas Gerais e Camila, de Salvador, a capital baiana.

Camila revela que possui uma irmã que estuda na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), por isso tinha boas referências da cidade. “Também já sabia que o curso de Direito da PUC-Campinas é muito tradicional”, observou.

Luana vem de uma região onde os cursos de Engenharia tem muita força, mas ela não se interessou em seguir o mesmo caminho dos amigos. Embora já tenha cursado Técnico em Equipamentos Biomédicos, optou pelo Direito da PUC-Campinas. “Através do Guia do Estudante descobri que a Faculdade era uma das melhores”, revelou.

Já Carolina sempre teve certeza que iria cursar Direito, e segunda ela, as Faculdades de seu Estado não supriam suas expectativas. Após pesquisar bastante, resolveu prestar vestibular na PUC-Campinas. “A Faculdade de Direito é uma das mais renomadas entre as particulares”, elogiou.

O Diretor da Faculdade de Direito da PUC-Campinas, Prof. Me. Peter Panutto acredita que a qualidade do corpo docente do curso e as oportunidades oferecidas por uma cidade como Campinas são diferenciais no momento em que o aluno busca uma escolha como essa. “A Faculdade de Direito completou 60 anos em 2012, sendo marcada pela tradição. Além disso, temos grande qualidade acadêmica, com ótimos índices de aprovação no Exame da OAB e também nos concursos públicos para as mais variadas carreiras jurídicas, o que nos dá projeção nacional e tem atraído cada vez mais alunos ingressantes do interior do Estado de São Paulo e também de diversos Estados do Brasil”, reconheceu.

O verbo latino mutare significa “mudar, trocar de lugar, alterar”. Além de trocar de cidade e Estado, a escolha profissional indica a verdadeira mudança que os alunos de outras localidades que buscam a PUC-Campinas desejam para suas vidas.

Confira detalhes desta história na reportagem da TV PUC-Campinas CLICANDO AQUI.



Eduardo Vella
22 de maio de 2015