Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Estudantes da PUC-Campinas são aprovados para bolsas de estudos na China

No total foram oito bolsas disputadas por 272 universitários de diversas instituições

Quatro alunos da PUC-Campinas estão entre os escolhidos para o programa de bolsas de estudo oferecido pela Universidade de Minjiang, da China, para moradores de Campinas. No total foram oito bolsas disputadas por 272 estudantes de diversas universidades.

A parceria é fruto da relação de cidades-irmãs entre Campinas e Fuzhou, onde está localizada a universidade. O evento foi realizado quarta-feira, 24 de julho, na Sala Azul da Prefeitura de Campinas, com a presença do Secretário de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo de Campinas, André von Zuben, o Prefeito de Campinas em exercício, Henrique Magalhães Teixeira, e o Professor Doutor Nicolas Spogis, representando a PUC-Campinas.

“É orgulho saber deste êxito de alunos formados em nossas universidades”, disse Spogis, que é Coordenador Geral do Núcleo de Inovação Tecnológica da PUC-Campinas. Spogis já esteve na China neste ano participando de uma feira de inovação e tecnologia e de reuniões com representantes do governo e de universidades chinesas. Ele fez parte de uma delegação que contou com representantes da Prefeitura de Campinas, da PUC-Campinas, da Unicamp e da IMA (Informática de Municípios Associados).

O grupo inicia os estudos na China a partir de 10 setembro. A parceria é para  estudo integral de iMBA (International Master of Business Administration) na Newhuadu Business School (Escola de Negócios Newhuadu), da universidade chinesa. Além da bolsa integral gratuita, os candidatos aprovados receberão uma ajuda de custo mensal para moradia e refeição durante os dois anos de curso.

Representando a comunidade chinesa também participaram do evento o presidente da Aliança Brasil-China, Paulo Zeng, e o presidente da Federação Mundial Jovens Fujianeses no Brasil, Sun Xiaoquin.

Concorrido

Para este curso, a Universidade de Minjiang aprovou apenas 12 bolsas de estudo em todo mundo, sendo oito de Campinas.

Para se candidatar, além de morar em Campinas, o interessado precisava atender a três pré-requisitos: ter curso de bacharelado concluído em qualquer graduação, nota mínima de 5.5 no IELTS Acadêmico (Sistema Internacional de Teste da Língua Inglesa) ou equivalente em teste de proficiência em inglês e ter menos de 50 anos.

Com graduações variadas no currículo, como Arquitetura, Economia, Jornalismo e Administração, os oito moradores de Campinas aprovados são: Cleyton Lino Rocha (PUC-Campinas), Lucas Dias Gabriel (PUC-Campinas), Stephanie Louvet Guazzelli (PUC-Campinas), Vitoria Leite Daniele (PUC-Campinas), Guilherme Suguiy (Unicamp), Beatriz Costa Martins (Unesp), Juliana Bezerra Magalhães (Faculdade Santa Lúcia) e Luís Filipe Broleze (Universidade Federal de São Carlos – UFSCar).

Inovação

Durante os 24 meses acadêmicos, a iMBA de Empreendedorismo, Inovação e Gestão prevê 12 cursos especializados, como Gestão de Projetos, Análise de Negócios, Economia Gerencial, Estudo da Língua Chinesa, entre outros, além de seis matérias eletivas, entre elas “Inovação do Modelo de Negócios” e “Mercado Empreendedor e Capital de Risco”.

O iMBA é projetado para melhorar a gestão e as habilidades de liderança dos participantes, reforçando a sua capacidade de enfrentar e resolver desafios complexos em um ambiente.



Marcelo Andriotti
25 de julho de 2019