Observatório PUC-Campinas
Observatório
PUC-Campinas
Facebook
Central de
Atendimento
ao Aluno
ebanner redes digitais e culturas ativistas

Está aberta a chamada de trabalhos do 2º Encontro Redes Digitais e Culturas Ativistas da PUC-Campinas

 

A PUC-Campinas realiza nos dias 05 e 06 de junho de 2018, a segunda edição do encontro Redes Digitais e Culturas Ativistas, promovido pelo Programa de Pós-Graduação em Linguagens, Mídia e Arte da Universidade. O evento acontecerá no Centro de Linguagem e Comunicação, no Campus I da instituição e será aberto à comunidade. (Confira a programação)

A chamada para a apresentação de trabalhos está aberta e vai até o dia 21 de maio. Podem participar docentes e pesquisadores em nível de graduação e pós-graduação com trabalhos que relatem suas pesquisas e/ou experiências voltadas a causas ativistas e a forma como são articuladas a partir de sua relação com as mídias, artes e tecnologias. Todas as informações para a submissão dos trabalhos estão disponíveis na página do evento. (https://culturasativistas.wordpress.com/chamada-de-resumos/)

Serão cinco grupos de trabalhos (GT) divididos pela seguinte temática:

GT1 Artivismo – diálogos entre arte e política em suas diversas abordagens e atravessamentos. Serão acolhidos trabalhos que discutam essa temática nos tópicos:

  • Arte e Natureza
  • Arte e Sincretismo
  • Arte e Tecnologia
  • Coletivos na Arte
  • Políticas Públicas para a Arte

 

GT2 – Ativismo midiático – práticas ativistas em sua relação com as mídias. Serão acolhidos trabalhos que discutam essa temática nos tópicos:

  • Ativismo e narrativas transmídia
  • Jornalismo independente
  • Marcas, fã-ativismo, culture jamming
  • Mídia e esfera pública
  • Mídia tática
  • Redes sociais, engajamento e mobilização
  • Tecnologia e cultura hacker

 

GT3 – Cidade e Urbanismo – projetos, lugares ou objetos que interagem com o urbano e tomam dimensões, muitas vezes, políticas. Serão acolhidos trabalhos que discutam essa temática nos tópicos:

  • Arte Urbana
  • Derivas e nomadismos
  • Intervenções sobre a cidade (ecologia, arquitetura e mobilidade)
  • Museus e memória
  • Ocupações e territorialidades
  • Vigilância e contra-vigilância

 

GT4 – Culturas ativistas – Falar sobre cultura implica diferença e pluralidade. Serão acolhidos trabalhos que dialoguem com os seguintes temas:

  • Cinema independente e vídeo-ativismo
  • Estudos culturais (pós-colonialismo, diversidades culturais, diálogos do sul global, latinidades e africanidades).
  • Ecocrítica (ativismo ambiental, ativismo alimentar, direitos dos animais)
  • Literatura marginal/periférica
  • Manifestos, fanzines e panfletos
  • Moda e consumo sustentável

 

GT5 – Identidades e minorias – vai debater e dar visibilidade às diversas políticas de identidade que se fortalecem no mundo contemporâneo. Serão acolhidos trabalhos que discutam (in)visibilidade e (in)dizibilidade, empoderamento e reconhecimento social de grupos nos tópicos:

  • Afrodescendentes
  • Feministas
  • Imigrantes
  • Indígenas
  • LGBTQ
  • Pessoas com deficiência
  • Religiosos

Os trabalhos aceitos serão divulgados no dia 25 de maio. Os participantes terão 20 minutos para a apresentação oral, sendo que cada sessão contará com um mediador. Posteriormente, os trabalhos apresentados durante o evento serão publicados em um caderno de resumos.

 

Serviço
Redes Digitais e Culturas Ativistas

Data: 05 e 06/6
Local: Centro de Linguagem e Comunicação – Campus I


Pesquisar

Veja também

Honda Embaixadores

Inscrições abertas para Curso de Atualização sobre restauração florestal

Soluções tecnológicas de baixo custo dão apoio às crianças deficientes

Feira de Estágio faz ponte entre os alunos e o mundo do trabalho

Potencialidades para novas aprendizagens na Universidade