Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Doutorandos da PUC-Campinas são selecionados para intercâmbio na Austrália

Dois pós-graduandos da PUC-Campinas foram escolhidos para um intercâmbio em universidades australianas, resultado de um acordo de cooperação entre a Rede PUC Brasil e a embaixada da Austrália. Junto a eles, outros seis estudantes de outras universidades católicas brasileiras participarão do Programa Austrália – Americas PhD Research Internship. Eles estiveram dia 14 de junho na PUC-Campinas, onde representantes da embaixada realizaram um processo de preparação com os escolhidos.

Estiveram presentes na reunião com os selecionados Mathew Johnston, (Conselheiro do Departamento de Educação da Embaixada da Austrália), Cristina Elsner (Gerente de Educação), Luisa Feldmann (Oficial de Educação), Valesca Walesko (representante da PUC do Paraná) e a Profa. Me. Silvia Regina Machado de Campos (Coordenadora do Departamento de Relações Externas da PUC-Campinas).

Johnston falou sobre aspectos culturais, econômicos, geográficos e educacionais da Austrália, além de dar dicas aos bolsistas sobre como aproveitar melhor o intercâmbio, que irá de julho a setembro de 2019. Também mostrou como funciona o sistema de incentivo à ciência, tecnologia e inovação na Austrália, que une universidades, instituições de pesquisa e iniciativa privada.

O país também tem uma Agenda Nacional de Inovação e Ciência, que define as prioridades e estratégias de investimentos nas áreas de pesquisa. Iniciativas que fazem da Austrália a responsável atualmente por 4% das publicações científicas anuais, apesar de sua população ser de apenas 25 milhões, cerca de 0,3% da população mundial.

Seleção

Os estudantes foram escolhidos após um processo seletivo, em que apresentaram seus temas de estudo e o interesse formal de alguma universidade australiana em recebê-los para desenvolverem seus projetos e trocarem informações com pesquisadores locais. Na reunião realizada na PUC-Campinas, eles fizeram rápidas apresentações de suas linhas de estudos e das motivações de fazer o intercâmbio na Austrália.

Eliana Cristina Chiminazzo Vicentini, doutoranda em Psicologia da PUC-Campinas, foi uma das escolhidas e ficará na Australian Catholic University, em Sydney, de 21 de julho a 19 de setembro. Ela desenvolve uma pesquisa sobre a Teoria da Autodeterminação em adolescentes em idades escolares.

A doutoranda já mantinha contatos com professores da universidade australiana, que também fazem pesquisa sobre o tema, antes mesmo de aparecer a oportunidade de intercâmbio. “Sempre mantive contato com especialistas de lá sobre minha pesquisa e, quando surgiu a oportunidade, vi que teria grandes chances de conseguir com eles uma manifestação oficial para que eu fosse desenvolver estudos com eles”, disse. Ela terá como anfitriã na universidade a professora Linda Riek.

Eli Borochovicius, doutorando em Educação da Universidade, também irá para Sydney, na MacQuarie University, onde trabalhará com o professor Norman McCulla. A linha de pesquisa do doutorando é a aplicação do método PBL (Problem-Based Learning), Aprendizagem Baseada em Problemas, com estudantes de escola pública brasileira.

A professora Silvia Regina disse que o objetivo do programa é selecionar estudantes que tenham pesquisas relevantes e relacionadas com temas de interesse das instituições de ensino australianas.

“Esse programa é um acordo de cooperação feito pela Embaixada da Austrália com a Rede PUC Brasil, que teve dois escolhidos daqui neste ano. A PUC-Campinas também tem 100 acordos de cooperação com outros países e instituições internacionais”, disse Silvia.



Marcelo Andriotti
17 de junho de 2019