Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2022

Documentário de alunos de jornalismo sobre racismo é finalista em prêmio de comunicação da CNBB 

Projeto, desenvolvido como trabalho de conclusão de curso, discutiu impactos do racismo no futebol brasileiro

O documentário Ser negro – além das quatro linhas, desenvolvido como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) pelos estudantes Álvaro da Silva Júnior, Daniel Salcedo Silva e Guilherme Ferraz, da Faculdade de Jornalismo da PUC-Campinas, é finalista no “Prêmio de Comunicação da CNBB”, organizado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

O projeto, que concorre à premiação Margarida de Prata (cinema) na categoria curta-metragem, discute o racismo na sociedade e seus impactos no futebol brasileiro, como a baixa participação de negros em postos de destaque nos clubes e confederações. Orientado pelo Prof. Me. Carlos Gilberto Roldão, o trabalho também é finalista do Expocom Sudeste 2021.

O documentário, que exaltou o protagonismo da Associação Atlética Ponte Preta, de Campinas, na implementação de políticas focadas na promoção de igualdade racial, apresentou relatos dos ex-jogadores Aranha, Dadá Maravilha, Grafite e Roger Machado, hoje treinador do Fluminense. Também foram ouvidos jornalistas e dirigentes, que revelaram situações de preconceito vividas no meio esportivo ao longo de suas carreiras.

“O que se manifesta no esporte é apenas a ponta do iceberg. O racismo estrutural não deixa boa parte da população negra evoluir como deveria, se desenvolver como deveria se desenvolver. E isso atrasa o nosso país”, avaliou, em um de seus depoimentos, o ex-goleiro Aranha, que passou por grandes clubes do futebol nacional.

Os prêmios da CNBB serão entregues nas cidades dos premiados, por meio das dioceses locais, entre agosto e outubro.

Assista ao documentário:



Vinícius Purgato
29 de julho de 2021