Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Docente da PUC-Campinas é destaque em prêmio de inovação e ensino em Direito

Criado pela professora a partir do conceito de gamificação, Jogo da Vida do Estudante de Direito ganha destaque na premiação

A Profa. Me. Janaína Dantas Germano Gomes, criadora do Jogo da Vida do Estudante de Direito, recebeu destaque no 3º Prêmio Esdras de Ensino do Direito, voltado ao reconhecimento de práticas inovadoras no ensino jurídico em todo o país. O produto com o qual concorreu à premiação, aplicado em disciplinas introdutórias de acolhimento aos alunos, utiliza o conceito de gamificação para a abordagem do conteúdo acadêmico.

De acordo com a docente, mestre e doutoranda em Direitos Humanos pela USP, o Prêmio Esdras, que valoriza atividades de ensino participativo nas quais os estudantes se tornam protagonistas de sua própria aprendizagem, vai ao encontro de seus objetivos profissionais na docência: o de abrir espaços para a colaboração, criatividade, inovação e escuta. As novas formas de atuação têm contribuído, segundo Janaína, a um pensamento mais crítico e reflexivo dos alunos.

“E assim tenho feito desde o início de minha atuação na PUC-Campinas. Tenho tentado interagir com os estudantes, apresentar outras realidades e formas de estudo. Nas minhas aulas, a partir das quais também tenho aprendido muito com os alunos e alunas, contemplo jogos, atividades no Instagram, no BuzzFeed, criando ideias de acordo com necessidades identificadas no espaço de aula para abordar os conteúdos do plano de ensino de cada matéria”, afirma a professora, que também é formada em Antropologia.

O Jogo da Vida do Estudante de Direito, que rendeu à docente o destaque no 3º Prêmio Esdras, foi feita para a disciplina Processo de Ensino e Aprendizagem na Trajetória de Formação (PEATF), que estimula a reflexão dos estudantes sobre aspectos cognitivos e afetivos envolvidos na caminhada acadêmica. O objetivo é incentivar os alunos a identificar e superar as dificuldades encontradas ao longo do processo de formação.

O jogo de tabuleiro, inspirado no clássico Jogo da Vida, é composto de casas que abordam certos desafios vivenciados no universo acadêmico: gestão do tempo; solidariedade em sala; estágio e participação em espaços coletivos; respeito aos professores e funcionários; empatia; diferenças na experiência entre homens e mulheres no curso e na carreira profissional; saúde mental; além de aspectos étnico-raciais e socioeconômicos e seus impactos na vivência universitária. Essas questões são levadas à discussão por meio de cartas temáticas elaboradas pelos próprios alunos.

“O jogo da Vida do Estudante de Direito trata das barreiras e dificuldades que os estudantes vão encontrar no primeiro ano: sair de casa, novas rotinas, convivência, questões financeiras, entre outras. Vejo que os alunos vão absorvendo, aos poucos, essas barreiras, e entendem que vivem um problema individual. Coletivizar a busca por soluções para um ambiente mais positivo é uma forma de dar protagonismo a eles, gerando benefícios a todos e todas”, diz Janaína.

Docente também nos Cursos de Ciências Biológicas e Enfermagem da PUC-Campinas, Janaína avalia que as experiências com gamificação têm sido positivas e enriquecedoras, mobilizando conjuntamente alunos e professores de outras disciplinas a buscar inovação e colaboração no ensino. Ela conta que o resultado das iniciativas foi coroado com o reconhecimento no Prêmio Esdras. “Surpresa e felicidade imensa. É uma premiação muito relevante para mim, e vem de uma instituição séria e criteriosa. Ter sido escolhida como destaque foi muito importante e premia toda a equipe de inovação pedagógica da Universidade, quem tem sido incrível”, complementa.

As experiências com a gamificação e com o jogo premiado foram contadas pela professora em lives feitas pela Universidade. Elas estão disponíveis nos links https://youtu.be/npmvJo2WSpw e https://youtu.be/FCCzGlRGUDk. O Jogo da Vida do Estudante também será disponibilizado no Instagram (@trabalhos_finais) e no Banco de Materiais da FGV.



Vinícius Purgato
16 de novembro de 2020