Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

A RMC registrou um aumento de 37% na geração de empregos nos primeiros dois meses de 2008, se comparado ao mesmo período do ano passado

De acordo com a pesquisa Mercado de Trabalho na Região Metropolitana de Campinas (RMC), elaborado pela professora do Centro de Economia e Administração da PUC-Campinas Eliane Navarro Rosandiski, entre janeiro e fevereiro de 2008 foram criados 11.184 novos postos de trabalho na RMC. O município de Campinas foi responsável pela geração de 31% das novas vagas. O projeto Mercado de Trabalho na RMC integra o Boletim Econômico da PUC-Campinas, que bimestralmente também apresenta os resultados de Comércio Exterior e Cesta Básica e pode ser conferido na íntegra no Portal PUC-Campinas – //www.puc-campinas.edu.br/imprensa/boletim_economico/.

O setor de construção civil foi o responsável por 13% do saldo de vagas, seguido pelos serviços de alojamento e alimentação, e serviços de Ensino, ambos com 11%. O crescimento das contratações na construção civil fez com que a média salarial dos contratados ficasse em média 10% acima do nível observado na RMC. A atividades industriais ficaram com a sexta posição. O levantamento ainda destaca que juntas, as atividades industriais de transporte, alimentos e materiais elétricos, foram responsáveis por 16% do saldo de empregos.

No que se refere ao perfil das empresas, o projeto indica que 37% das vagas foram oferecidas pelas microempresas e 14% por pequenas empresas. Dos 13% das vagas geradas pela construção civil, 6 pontos percentuais ficaram por conta de empresas de médio porte e 3 pontos nas empresas de grande porte. Os jovens de até 24 anos continuam sendo o perfil mais privilegiado pelas empresas. Cerca de 53% do saldo dos empregos foi preenchido por jovens nessa faixa etária. Já o salário médio, na RMC, atingiu o valor de R$ 833,00, enquanto o município de Hortolândia apresentou a maior média salarial, com R$ 1.054,00.

O levantamento sobre o emprego utiliza as informações obtidas a partir do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (CAGED) do Ministério do Trabalho e Emprego e visa mapear as características do emprego formal gerado na RMC e sinalizar para as tendências do mercado de trabalho. Ou seja, identificar, a partir dos resultados observados no mercado de trabalho, os segmentos de atividade econômica e/ou municípios mais dinâmicos no processo de desenvolvimento regional.



Portal Puc-Campinas
24 de abril de 2008