Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Comércio é responsável por 94% dos novos postos de trabalho gerados na RMC em outubro

Saldos sacados do FGTS e expectativas para o Natal explicam resultado, diz economista do Observatório PUC-Campinas

A expectativa para o Natal e os saldos sacados do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) permitiram ao Setor do Comércio a criação de 1.283 postos de trabalho na Região Metropolitana de Campinas (RMC) em outubro. O número equivale a 94% do total de vagas geradas no período (1.362), dinâmica que tende a ser mantida até o fim do ano.

A economista e professora extensionista Eliane Navarro Rosandiski, responsável pelo estudo do Observatório PUC-Campinas, alerta que as contratações não indicam recuperação da economia. “Cessados estes efeitos (Natal e FGTS), a avaliação é que a dinâmica continua fraca. A indústria, essencial para dinamizar a criação de empregos, segue fechando postos”, explica. Em outubro, o saldo do setor industrial foi negativo em 289 vagas.

Também em baixa no período, o setor da construção civil encerrou 217 vagas, interrompendo o ciclo de contratações observado no primeiro semestre. Por outro lado, as atividades de serviços foram encarregadas pelo preenchimento de 508 novos postos, ajudando a manter positivo o saldo de empregos na região no mês de outubro.

Os cargos colocados à disposição foram ocupados majoritariamente por jovens de 18 a 24 anos de idade, reforçando a tendência de substituição por mão-de-obra mais barata, tendo em vista que a remuneração média deste público é 20% menor em relação aos demais admitidos na RMC (R$ 1.446,78 ante R$ 1.792,50). Os profissionais na faixa entre 40 e 64 anos, em contrapartida, viram mais de 1.200 vagas sendo fechadas no período.

O Município de Campinas esteve novamente à frente na criação de oportunidades, tendo saldo positivo de 268 postos. Os resultados também foram satisfatórios nas cidades de Hortolândia, Paulínia, Valinhos, Itatiba e Santa Bárbara D’Oeste. Indaiatuba, por sua vez, apresentou o pior desempenho, com saldo negativo em 124 vagas.

No acumulado do ano, o saldo de emprego gerado na RMC atingiu o patamar de 17.205 novos postos de trabalhos formais, o que equivale a 7,1% do emprego criado em São Paulo e 2,3% no Brasil.

Observatório PUC-Campinas

O Observatório PUC-Campinas é responsável pelo monitoramento de dados socioeconômicos da Região Metropolitana de Campinas (RMC) e está, atualmente, amparado em quatro eixos temáticos: Atividade Econômica/Comércio Internacional; Emprego/Renda; Sustentabilidade/ Desafios do Milênio; e Indicadores Sociais. Os estudos se estruturam na seleção de indicadores e análise sistêmica de dados que podem ser usados em diversos setores da sociedade.



Vinícius Purgato
22 de novembro de 2019