Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

O Ambulatório de Oftalmologia do Hospital e Maternidade Celso Pierro, da PUC-Campinas, promove neste sábado, 27 de maio, das 9h às 15h, a 3ª Campanha de Combate ao Glaucoma à população. O evento é alusivo ao Dia Nacional de Combate ao Glaucoma (26 de maio). O objetivo da equipe de Oftalmologia do hospital é atender pessoas acima de 20 anos, que poderão se submeter gratuitamente a exames de tonometria (medida da pressão intra-ocular) e fundoscopia (avaliação do fundo de olho). Aquelas que apresentarem alterações mais acentuadas, deverão se submeter a exames complementares, como campo visual, curva tensional e outros.

O Celso Pierro fica no Campus II da PUC-Campinas – Avenida John Boyd Dunlop, s/n, Jardim Ipaussurama –, onde também estão sediados os cursos da área saúde da PUC-Campinas.

O glaucoma é uma doença causada principalmente por aumento da pressão dentro do olho, ou seja, pressão intra-ocular (PIO), que danifica o nervo óptico, podendo levar à cegueira. Segundo dados dos Ministério da Saúde, 900 mil brasileiros, principalmente com idade acima de 40 anos, são portadores da doença.

De acordo com o chefe do Serviço de Oftalmologia do Hospital, Robson dos Santos, a causa do glaucoma é desconhecida. Mas são conhecidos os fatores de risco que favorecem o aparecimento da doença. “Infelizmente a doença progride lentamente sem que o paciente note a perda gradual da visão periférica”, diz Santos.

A doença não tem cura, porém a detecção e o tratamento precoce podem retardar seu progresso e prevenir a cegueira. Por isso, é importante submeter-se periodicamente a exames oculares com médicos oftalmologistas.

Tipos de glaucoma

Segundo o médico Robson dos Santos, há seis tipos de glaucoma:

· Crônico de ângulo aberto – que atinge 80% dos casos e não apresenta sintomas no início.
· Agudo – que o olho da pessoa aparenta normalidade, porém sofre aumento grande e repentino da pressão intra-ocular, causando dor intensa.
· Ângulo fechado – considerado caso de emergência clínica que aumenta subitamente a pressão ocular e pode levar a cegueira em apenas um ou dois dias.
· Glaucoma de pressão normal – que não apresenta o aumento da pressão intra-oular e também pode levar a cegueira.
· Secundário – decorrente de outras doenças.
· Congênito – que atinge 1 a cada 15 mil bebês durante a gestação. Para este caso o tratamento sugerido é a cirurgia e se realizada precocemente pode apresentar bons resultados.

Perfil de pessoas com maiores riscos

Este é o perfil das pessoas que apresentam maiores riscos de desenvolver a doença:
· Acima de 40 anos
· Histórico familiar da doença
· Afrodescendentes
· Portadoras de diabetes
· Miopia em alto grau
· Vítimas de trauma ocular prévio
· Usam regularmente ou por longo prazo medicamentos com cortisona

Serviço

O Serviço de Oftalmologia do HMCP é composto por uma equipe de 11 oftalmologistas, sendo 7 médicos do serviço e 4 voluntários especializados em glaucoma, retina, segmento anterior, catarata, córnea, estrabismo, lente de contato, vias lacrimais, cirurgia plástica e reparadora das pálpebras. Também conta com 9 residentes, 4 enfermeiras e 2 escriturárias. No serviço são realizadas cirurgias de todas as especialidades da oftalmologia (glaucoma, retina, catarata, estrabismo, transplante de córnea, vias lacrimais e outras).



Portal Puc-Campinas
24 de maio de 2006