Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Entre os meses de março a abril de 2008, a Região Metropolitana de Campinas teve um saldo de geração de empregos de 10.646 novos postos de trabalho. Esse volume representa 47% de todo o emprego gerado no ano de 2007. De acordo com a pesquisa sobre Emprego na Região Metropolitana de Campinas (RMC) realizada pela professora do Centro de Economia e Administração da PUC-Campinas Eliane Navarro Rosandiski, dessas vagas geradas em 2008, 46% foram no município de Campinas.

O levantamento da pesquisadora ainda mostrou que a RMC continua privilegiando a contratação de jovens de até 24 anos, cuja participação foi de 64% do saldo de emprego. A pesquisa sobre Emprego na Região Metropolitana de Campinas integra o Boletim Econômico PUC-Campinas que ainda reúne pesquisas sobre a Cesta Básica, na cidade de Campinas e a pesquisa sobre Comércio Exterior na RMC. A íntegra da pesquisa pode ser consultada no Portal PUC-Campinas, no link Imprensa – www.puc-campinas.edu.br/imprensa.

No que se refere a salários, o nível médio de remuneração atingiu o patamar de R$ 825,00. A média salarial dos contratados na RMC manteve-se superior (20%), à média nacional e à média do Estado de São Paulo (apenas 2%). A pesquisa também apresentou que as atividades terciárias e de Construção Civil foram responsáveis pela dinâmica de emprego na RMC entre março e abril de 2008.

O levantamento sobre o emprego utiliza as informações obtidas a partir do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (CAGED) do Ministério do Trabalho e Emprego e visa mapear as características do emprego formal gerado na RMC e sinalizar para as tendências do mercado de trabalho. Ou seja, identificar, a partir dos resultados observados no mercado de trabalho, os segmentos de atividade econômica e/ou municípios mais dinâmicos no processo de desenvolvimento regional.



Portal Puc-Campinas
16 de junho de 2008