Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Os dados do Boletim Econômico da PUC-Campinas – Acompanhamento do Comércio Exterior da RMC, referentes a janeiro até outubro de 2008, mostram que as exportações na Região metropolitana de Campinas (RMC) foram 7,8% superior a 2007, alcançando um valor de US$ 570 milhões, as importações foram 23,3% superior ao ano passado, resultando em US$ 1,17 bilhão.

Outras informações relevantes da pesquisa são que o Município de Campinas em outubro exportou US$ 117 milhões, valor 7,5% superior ao do mesmo mês em 2007 e importou US$ 259 milhões, valor 69,5 % superior a outubro de 2007. As exportações comparadas aos meses de janeiro a outubro de 2007, houve um crescimento de 7,9%, dando um valor de US$ 5,22 bilhões. No setor de importação o crescimento foi de 37,7%, resultando em US$ 9,81 bilhões em 2008. No mesmo período em 2007, o setor rendeu US$ 7,12 bilhões. Como resultado, déficit na RMC dobrou, chegando a US$ 4,59 bilhões atualmente.

A crise econômica mundial tem refletido na RMC, principalmente, no setor importador que apresentou uma queda de 7,4% na RMC e 7,9% no município de Campinas. O principal setor afetado é o de insumos, possivelmente de setores econômicos voltados para o atendimento da demanda interna, como por exemplo os automóveis. Os dados dos próximos meses é que evidenciarão os reais impactos da crise no comércio exterior da Região.

De acordo com informações do Boletim, ainda é cedo para avaliar o impacto da crise no Comércio Exterior da RMC, já que as alterações apenas começaram. A expectativa é de um bom cenário para a região, sem a diminuição da demanda externa e a estabilização da taxa de câmbio em um patamar superior ao de antes da crise, permitindo assim competitividade para os produtos locais no mercado externo, sendo assim expandiriam as exportações.

Caso a crise venha a afetar a região o pior cenário seria desaceleração conjunta da demanda externa e interna, o que geraria diminuição acentuada da produção e do emprego. Comparado ao ano anterior, o MERCOSUL continua sendo o principal destino das exportações da RMC, mas cresce a exportações para outros mercados. As informações sobre o Comércio Exterior são realizadas pelo professor Adauto Roberto Ribeiro do Centro de Economia e Administração (CEA) da PUC-Campinas. A íntegra da pesquisa pode ser conferida no Portal da Universidade – www.puc-campinas.edu.br/imprensa.



Portal Puc-Campinas
25 de novembro de 2008