Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Alunos da Engenharia Elétrica desenvolvem casinhas inteligentes para cachorros

Os protótipos contam com sensores térmicos para aumentar o conforto dos animais

Estudantes do 1º ano do Curso de Engenharia Elétrica da PUC-Campinas desenvolveram casinhas inteligentes para cachorros como parte do projeto inserido na disciplina de Introdução à Engenharia, sob orientação do professor David Bianchini. As casinhas foram planejadas para cachorros de pequeno porte e são construídas basicamente de madeira. Além de serem leves, desmontáveis e práticas, as casinhas possuem sensores térmicos e controles de presença dos animais para promover maior conforto aos cães, por exemplo, em temperaturas elevadas.

Os alunos começaram o desenvolvimento das casinhas pela parte da construção, planejando a estrutura de acordo com as características requisitadas, como portabilidade, peso e tamanho. Em seguida, a elaboração da construção elétrica, programação e testes. “Agora, para finalizar, a gente vai fazer o último teste da parte elétrica na casinha e,depois, o teste que cada grupo vai fazer separadamente, com a entrada do animal”, diz a aluna Ludmila Cordeiro.

Os sensores embutidos nas seis casinhas construídas foram essenciais para que tecnologias inovadoras fossem obtidas ao longo do projeto, como explica a estudante. “Por exemplo, se o sensor ultrassônico detectar a presença do animal e o sensor de temperatura registrar uma temperatura maior do que a determinada pela equipe, um cooler será acionado para o refrescamento do ambiente.”

Para a professora da Faculdade de Medicina Veterinária da PUC-Campinas, Michele Andrade de Barros, o estresse térmico em cães, tanto em condições de calor quanto de frio, pode ser prejudicial ao animal. “Em temperaturas elevadas, os cães ficam ofegantes, taquicardíacos, elevam a temperatura corporal, ficam letárgicos e, em condições extremas, podem entrar em choque, podendo vir a óbito. Em temperaturas baixas, o animal deve dispor de uma grande quantidade de energia para se manter com a temperatura interna regulada. Condições hipotérmicas graves também podem levar ao choque e morte do animal”, afirma a professora.

Para melhor entendimento e desenvolvimento do projeto, a parte elétrica foi elaborada em parceria com a disciplina de Laboratório de Circuitos Lógicos, com a orientação da professora Indayara Martins. “Nosso projeto é referente à parte de automatização dessas casas. E a automação dessas casinhas necessitaria da utilização das competências adquiridas durante o curso, que trata de Circuitos Lógicos”, afirma a professora.

Algumas das casinhas construídas pelos alunos serão doadas a ONGs destinadas à proteção dos cachorros.



Marcelo Andriotti
2 de julho de 2019