Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular de Inverno

Parceria entre PUC-Campinas e Venturus prevê aplicação de tecnologias emergentes para desenvolvimento da área de saúde 

Com o uso de inteligência artificial, instituições farão mapeamento de perfil epidemiológico para ajudar no combate e no tratamento de doenças

A PUC-Campinas, por meio da Unidade de Referência em Tecnologias Emergentes do Programa Mescla, firmou, nesta terça-feira (22), parceria que estabelece aplicação de Inteligência Artificial e Ciência de Dados para o desenvolvimento da área da saúde. Firmado com o Venturus – Centro de Inovação e Tecnologia com expertise em transformação digital –, o acordo prevê participação de especialistas, professores e alunos, que vão mapear o perfil epidemiológico dos pacientes do Hospital PUC-Campinas, buscando identificar tendências e ajudar no combate de doenças como covid-19, dengue, entre outras.

Para firmar o acordo, estiveram presentes o Reitor da PUC-Campinas, Prof. Dr. Germano Rigacci Júnior, o Vice-Reitor e Vice-Presidente da SCEI, Prof. Dr. Pe. José Benedito de Almeida David, o Superintendente do Hospital PUC-Campinas, Dr. Antônio Celso de Moraes, e os representantes do Venturus João Sato (Superintendente) e João Francisco Maia (Procurador).

“Essa parceria marca o início de uma fase importante para a Universidade e nossos parceiros. Esse trabalho permite agregar conhecimento, fortalecer outros e novos projetos e dar maior vazão à criatividade de estudantes e docentes”, avaliou o Reitor.

“É também uma parceria importante para o Hospital PUC-Campinas, que possui muito conhecimento em saúde construído ao longo de 42 anos. Teremos muito mais a oferecer a partir desse trabalho em conjunto”, complementou o Dr. Antônio Celso.

Com a assinatura, a Universidade formaliza o primeiro acordo de sua Unidade de Referência em Tecnologias Emergentes, que contará com competências prévias do espaço Mescla – criado para estimular a cultura do empreendedorismo e da inovação no ambiente acadêmico – e, também, com novos laboratórios de Internet das Coisas (Lab IoT), Inteligência Artificial e Ciência de Dados (Lab IA-CD) e de Sistemas Computacionais (SisComp), cujos lançamentos estão previstos para os próximos meses em comemoração dos 80 anos da PUC-Campinas.

A parceria com o Venturus, que tem o propósito de melhorar o atendimento à comunidade que utiliza os serviços médicos do Hospital PUC-Campinas, se dará, de forma prática, por intermédio de pesquisa aplicada em Ciência e Engenharia de Dados, Inteligência Artificial, Cloud Computing e Business Intelligence, visando resolver problemas reais de alto impacto social na área da saúde. Além disso, por envolver estudantes de graduação, o acordo terá impacto no desenvolvimento de talentos no segmento de TI.

“Vamos usar o Hospital PUC-Campinas como laboratório para entender o perfil epidemiológico dos pacientes a partir da manipulação de dados usando a tecnologia. A ideia é, junto aos alunos, identificar tendências nos dados. Por exemplo, se existe alguma época do ano em que um tipo de doença é mais comum. Ou de qual localidade da RMC é a maioria dos pacientes”, diz Maurício Schiezaro, Head de Inteligência Artificial do Venturus.

Assim, o projeto permitirá ao Hospital PUC-Campinas repensar e otimizar seus processos e suas operações com base em informações organizadas para a tomada de decisão. A partir da análise dos atendimentos, torna-se possível, em situações futuras, determinar como os recursos estão sendo empregados, identificar se há inconsistência no cadastro de protocolos, de exames, ou no uso de insumos hospitalares. Com isso, as verbas poderão ser melhor alocadas em benefício da sociedade.

Outra vantagem importante da parceria é a implementação da ciência de dados preditiva. “Para nós, é muito relevante ter uma visão clara e realista do que vai acontecer e está acontecendo na área da saúde hoje. Assim, será possível ter uma tomada de decisão mais rápida e preventiva do que reativa”, destaca o Prof. Me. Edmar Santana de Rezende, coordenador do Departamento de Desenvolvimento Educacional (DDE) da PUC-Campinas.

Para a diretora da Faculdade de Análise de Sistemas, Sílvia Cristina de Matos Soares, a parceria é um grande ganho para Campinas, tanto para a saúde como para a educação. “Tal iniciativa abre portas para as duas instituições e para a área da saúde, que vai ganhar eficiência em seus processos de tomada de decisão. A Universidade contará com ações de apoio ao ensino, à pesquisa e à extensão, por meio da capacitação do capital humano, do desenvolvimento de novas tecnologias, metodologias e processos de trabalho”, explica a docente.

“Dentro do Venturus, temos uma cultura muito forte de desenvolver nossos talentos. Estamos expandindo esse propósito para fora da nossa instituição. O mercado de tecnologia está em constante expansão e ainda carece de profissionais especializados. Recentemente, lançamos o vnt/school e, agora, estamos muito felizes de estar junto com a PUC-Campinas nessa parceria. Uma iniciativa como esta, de duas instituições privadas investindo juntas na formação e capacitação de pessoas, é pouco vista. Ela será um ganho para a disseminação de conhecimento não só para os alunos da Universidade como para a comunidade em geral”, complementa Marcelo Abreu, gerente executivo de Produtos do Venturus.



Vinícius Purgato
22 de junho de 2021