Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Grupo produz material de limpeza, gera economia e treina trabalhadores para evitar intoxicações

O Projeto de Extensão começou em 2014 com o objetivo de preservar a saúde de profissionais que trabalham com limpeza

Um grupo de estudantes da Faculdade de Química da PUC-Campinas, sob a coordenação do Prof. Me. Marcelo José Della Mura Jannini, está produzindo o material de limpeza multiuso utilizado para higienização de móveis e salas de aula do CEATEC (Centro de Ciências Exatas, Ambientais e de Tecnologias) da Universidade. São 440 litros por mês, que estão gerando uma economia de R$ 6 mil por ano. A experiência deve se estender por todo o Campus I e, futuramente, também para o Campus II da PUC-Campinas.

Segundo o professor Marcelo, o Projeto de Extensão começou em 2014 com o objetivo de preservar a saúde de profissionais que trabalham com limpeza e de pessoas em geral que lidam com produtos químicos para higienização de suas casas.

“A utilização inadequada de produtos de limpeza é a terceira causa de internação por intoxicação, só ficando atrás de acidentes causados por animais peçonhentos e uso incorreto de medicamentos”, diz o professor. Nos testes feitos nos laboratórios da Universidade, foram constatados riscos principalmente em materiais produzidos clandestinamente e vendidos por ambulantes nos bairros da cidade. Com preços mais baixos, eles são muito utilizados.

Em conjunto com o Sindicato dos Trabalhadores Domésticos de Campinas, o professor começou a dar cursos para trabalhadores ensinando como fazer produtos de limpeza utilizando materiais caseiros de forma segura, os cuidados necessários para evitar intoxicações e os riscos de misturas de diferentes produtos utilizados normalmente nas residências.

“Há produtos, mesmo os comerciais mais comuns, que aquecidos ou misturados a outros podem gerar gases tóxicos ou queimar a pele de quem manuseia sem proteção”, diz o professor. Os treinamentos começaram a ter a participação de estudantes e adesão de trabalhadores.

O produto multiuso era o que tinha mais demanda por profissionais que faziam os treinamentos por conta da economia gerada. Por isso, surgiu a ideia de também utilizá-lo dentro das dependências da Universidade. O multiuso foi produzido em um laboratório da faculdade e testado pela equipe de limpeza da Instituição, que aprovou a qualidade e eficiência do produto.

Atualmente, seis alunos do 2º ao 5º ano do Curso da Engenharia Química participam do projeto, tanto na produção quanto nos treinamentos de trabalhadores. O objetivo agora é aumentar a fabricação para atender toda PUC-Campinas e também começar a fazer outros produtos, como detergentes e desinfetantes.

Além da segurança para os profissionais, esse material produzido pelos estudantes tem vantagens ambientais e geram economia nos gastos de manutenção dos prédios da Instituição. A PUC-Campinas tem investido em sustentabilidade, como a instalação de uma usina fotovoltaica, redução de gastos de energia e água, com trocas de lâmpadas e torneiras, desenvolvimento de um novo conceito de veículo elétrico e projetos para reutilização de materiais em diversas aplicações, entre outras ações.



Marcelo Andriotti
2 de setembro de 2019