Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

A PUC-Campinas, seguindo as normas previstas no Plano Nacional de Resíduos Sólidos, iniciou a primeira fase de implantação do seu programa de coleta seletiva em todos os campi.

A Universidade investiu na infraestrutura, com a implantação de 61 lixeiras coloridas (separadas em Papel, Metal, Plástico e Vidro) e 12 Ecopontos que podem ser utilizados também pelos moradores dos bairros próximos a PUC-Campinas. Os refeitórios e as copas receberam cada um, coletores de copos plásticos e lixeiras para materiais recicláveis e orgânicos.

Um ponto de segregação dos materiais foi criado e dois funcionários foram contratados para cuidar exclusivamente da seleção. Também está sendo promovido um trabalho de conscientização junto a alunos e funcionários, através de faixas e comunicados que explicam sobre como cada um pode colaborar.

Para que o programa funcione plenamente a PUC-Campinas criou uma Comissão Permanente de Implantação e Acompanhamento do Programa de Resíduos Sólidos, coordenado pela docente Ana Claudia Mendes de Seixas e por funcionários da Instituição. A Comissão fará uma reavaliação do programa no final de 2014, e se mudanças forem necessárias, ocorrerão ainda no início de 2015. “Nossa pretensão é que o programa de coleta seletiva esteja totalmente consolidado em 2016”, esclarece o Coordenador da Divisão de Logística e Serviços da PUC-Campinas, Israel Pilmon Gitirana Barros.

Ainda, segundo Barros, a Universidade produz diariamente cerca de 1,5 tonelada de lixo – não somados os resíduos do Hospital e Maternidade Celso Pierro, que possui sua política própria de coleta. “Aproximadamente 20 mil pessoas circulam pelos campi todos os dias”, revela.

Para mais detalhes, assista matéria da TV PUC-Campinas:http://migre.me/maOU5



Portal Puc-Campinas
9 de outubro de 2014