Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Alunos e professores contam qual a melhor maneira de realizar um planejamento financeiro

O tradicional porquinho não tem vez com o estudante do 3º ano da Faculdade de Publicidade e Propaganda, Rafael Gimenes. É num cachorrinho que ele guarda suas economias. Desde que o universitário começou a receber mesada dos pais, pelo menos a metade ia para o cofre. O restante era consumido com as despesas de alimentação, transporte e diversão. “Eu sempre guardei porque sabia que um dia eu ia precisar e queria investir em algo que impulsionasse meu futuro. Chegou a hora. Acabo de abrir, com outros colegas, uma empresa de mídia indoor”, comentou o aluno que deseja abrir filiais pelo país.

Esse planejamento profissional é visto com bons olhos pelo professor da Faculdade de Administração, Celso Pedroso, que ressalta a importância de fazer um planejamento de vida antes de planejar as finanças. “O planejamento está subordinado aos objetivos de vida, aos sonhos profissionais, familiares, espirituais, de saúde. É preciso ter motivação para planejar as finanças”.

Planejar somente no campo das ideias não é suficiente. “Todo planejamento tem que ser colocado no papel. É uma maneira de estar mais comprometido com a proposta e não desistir dela. Uma planilha para organizar o orçamento é uma excelente ferramenta”, explicou o professor.

A ex-aluna da Faculdade de Administração, Bruna Pires, formada em 2008, seguiu à risca as orientações ainda quando estava na Universidade. Após ler o livro “Casais inteligentes enriquecem juntos” resolveu fazer seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) com o seguinte tema: “Planejamento Financeiro pessoal para Estudantes Universitários que estão ingressando no Mercado de Trabalho”. Ela identificou que os alunos entrevistados possuíam um bom conhecimento sobre finanças pessoais, utilizavam planilhas para ajudar a administrar suas receitas e despesas e também apresentavam certo interesse pelo assunto. Entusiasmada com o trabalho, a ex-aluna não perdeu nenhuma oportunidade de incentivar as pessoas a iniciarem um planejamento financeiro. Nem o noivo dela escapou. “Ele passou a poupar mais, aprendeu a trabalhar com o mercado de ações e está cada vez mais interessado pelo tema. Além disso, abrimos uma conta conjunta, já planejando nosso casamento. Ficamos super motivados e conseguimos poupar mais do que o dobro do planejado. O casamento será em setembro!”, contou a administradora.

Numa boa

Há quem prefira levar a vida numa boa e deixar para se preocupar com dinheiro quando for necessário. É o caso da estudante do 1º ano da Faculdade de Pedagogia, Joseane Bairro de Oliveira. “Eu desconheço o dia de amanhã, inclusive nem sei se ele vai chegar, então faço a opção por realizar as minhas vontades e as do meu filho, hoje. Quero aproveitar a vida e me divertir, mesmo que isso me custe o salário inteiro do mês”, afirmou a aluna.

Para o professor Pedroso, o planejamento não é necessariamente o caminho para o sucesso, mas quem não se planeja convive com o cerceamento de qualidade de vida a longo prazo e com os riscos oferecidos pelos juros e multas dos cartões de crédito e cheque especial, alerta o professor.

DICAS PARA SE PLANEJAR

– Definir claramente os objetivos de vida

– Que tipo de profissional quer ser? Qual cargo quer ocupar? Quer se casar? Quer ter filhos? Qual a qualidade de vida que pretender ter? Quais viagens quer fazer? Quais lugares quer conhecer? Quando pretende atingir todos os objetivos definidos?

– Levar em consideração as tendências futuras que podem afetar os objetivos estabelecidos no item anterior. Por exemplo, a longevidade das pessoas tem aumentado. O planejamento tem que ser feito para um período cada vez mais extenso. Outra tendência é a baixa da taxa de juros. Ou seja, os rendimentos com a poupança devem diminuir, como nos países desenvolvidos. É preciso contar com outras alternativas de renda. A globalização também deve ser considerada, pois as tecnologias têm se modificado constantemente e é preciso conhecê-las para se planejar melhor.

– Elaborar o plano financeiro pessoal – Somente agora, na terceira etapa é que o planejamento financeiro propriamente acontece. Basta olhar para os dois itens anteriores e o colocar no papel a atual condição financeira, estabelecer prioridades e elencar as ações pretendidas para que os objetivos a longo prazo sejam alcançados.

A planilha de controle de orçamento elaborada e sugerida pelo professor Celso Pedroso pode ser encontrada no site: www.puc-campinas.edu.br

Atendimento à Imprensa:
Amanda Artioli
amanda.artioli@puc-campinas.edu.br
Telefone: 3343-7147



Portal Puc-Campinas
20 de abril de 2010