Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Mais da metade das mulheres apresenta indicativos de sedentarismo, com uma média alta de batimentos cardíacos (88 batimentos por minuto; o ideal seria cerca de 70 ou menos batimentos por minuto). No entanto, é entre os homens que encontramos o maior índice de sobrepeso e obesidade, chegando a quase 50%. Esses dados, que conferem com os valores médios da população mundial, foram constatadas pelos estudantes da Faculdade de Educação Física da PUC-Campinas, durante a 1ª Ação Integrada do curso, realizada nos dias 7 e 8 de abril. A socialização dessas e outras informações coletadas pelos alunos de 1º ao 4º ano ocorrerá, amanhã (29/04), às 8h e às 19h30, no Auditório Dom Gilberto, no Campus I (Rodovia Dom Pedro I, km 136, Parque das Universidades).

“É uma atividade que envolve todo o curso e permite que os alunos percebam o exercício do profissional de educação física de forma completa”, disse o diretor da Faculdade de Educação Física da PUC-Campinas, Vagner Bergamo. O projeto piloto envolveu 11 disciplinas do curso de Educação Física. Cada ano ficou responsável por uma etapa da realização do evento. Os calouros se dividiram e participaram de quatro provas: corrida de cadeirante/deficiente físico (400m); corrida deficiente visual (800m); caminhada (2000m) e corrida (3200m). “Além da vivência, foi possível, durante a ação, analisar a postura prática da nossa profissão e, em aula, destacamos a ética”, afirmou Vanessa Camila Martins, vencedora da corrida.

Os alunos do 2º ano fotografaram os demais estudantes executando a corrida e caminhada para, depois, em aula, analisarem os movimentos das articulações, ossos e a mecânica do movimento. Eles realizaram também um questionário para conhecer os hábitos dos atletas. Para os alunos do 3º ano, divididos em dois grupos, ficou a responsabilidade de organizar as inscrições, a arbitragem e a cronometragem das atividades, além da avaliação da composição corporal dos calouros. “Saímos da teoria e vivenciamos a prática da organização de um evento como esse”, afirmou Henrique Garcia Hoff.Já os estudantes do 4º ano avaliaram o desempenho de cada praticante das provas para, em sala de aula, produzir dados relativos ao esforço biológico, a previsão e a performance de cada participante.

Eles também foram os responsáveis pela avaliação geral do evento, que teve por objetivo o feedback dos alunos em relação à realização da 1ª Ação Integrada do curso de Educação Física.Todos os dados colhidos durante a ação são discutidos em aula e, de 12 a 14 de junho, as conclusões da atividade serão apresentadas na forma de resumos no Simpósio do curso de Educação Física.

Olhos vendados e cadeiras de roda

As provas que simularam esportistas com deficiência física e visual foram um dos destaques da 1ª Ação Integrada do curso de Educação Física. O objetivo era que os alunos percebessem a realidade das pessoas com deficiência. Na corrida dos deficientes visuais um aluno correu com vendas nos olhos e outro o acompanhou como monitor. Já na corrida dos deficientes físicos, os alunos usaram cadeira de rodas para sentir as dificuldades da atividade. “Queremos formar profissionais que possam trabalhar em qualquer situação”, explicou o diretor Vagner Bergamo. O aluno Daniel Ferreira, vencedor da corrida de cadeirantes, disse que a experiência agrega conhecimento prático aos alunos, o que possibilitará atitudes diferenciadas quando eles estiverem no mercado de trabalho. “Nós imaginávamos as dificuldades das pessoas com deficiência para realizar atividades físicas. Com essa ação nós percebemos o que elas sentem de fato”, disse.

Saiba mais

Mais de 2 milhões de mortes por ano, em todo o mundo, são atribuídas à inatividade física; Estudos em diferentes partes do mundo indicam que: 70% da população é próxima de sedentária;90% da população é insuficientemente ativa.



Portal Puc-Campinas
28 de abril de 2008