Acessibilidade  
Central de Atendimento ao Aluno Área do aluno
Vestibular 2021

Três alunos da Faculdade de Jornalismo da PUC-Campinas, que se formaram em 2006, produziram em dezembro passado um vídeo documentário sobre o cineasta Ozualdo Candeias. Mas quem é Ozualdo Candeias? Ganhador de prêmios internacionais e considerado por críticos como o criador do Cinema Marginal, Candeias estreou sua filmografia em 1967 com “A Margem”, um filme rodado às margens do rio Tietê e que retratava as mazelas dos moradores pobres daquela região.

O Cinema Marginal foi um termo cunhado por Jairo Ferreira, jornalista e crítico de cinema que se matou em 25 de agosto de 2003, mas que teve como precursor Ozualdo Candeias. Este movimento cinematográfico teve como principal ponto de criação a Boca do Lixo paulistana, mais especificadamente nas ruas próximas à Estação da Luz, em São Paulo.

O vídeo documentário, produzido pelos alunos Rafael de Oliveira, Leila de Oliveira e Ingrid Dias Valdívia, e orientado pelo professor da Faculdade de Jornalismo Celso Bodstein, conta com 21 minutos de duração e teve trechos veiculados pelo Canal Brasil. Os alunos responsáveis pelo projeto afirmam que um dos processos mais difíceis na concepção do vídeo documentário foi convencer Candeias a falar, já que ele sustentava a fama de ser avesso à entrevistas e não aparecer na mídia.
Para isso, utilizaram de técnicas de persuasão, tais como fazer amizade com os filhos de Candeias e com a empregada doméstica da casa do cineasta. Além do mais, produziram uma pesquisa minuciosa a respeito da vida dele para que ganhassem créditos com Candeias e conseguissem realizar a entrevista.

Os três alunos da PUC-Campinas fizeram o que é, hoje, o último registro histórico da vida de Ozualdo Candeias. Três semanas após as entrevistas, o cineasta foi internado e morreu de insuficiência respiratória no último dia 8 de fevereiro. Candeias nasceu em 11 de novembro de 1918, em Cajobi, no interior de São Paulo.



Portal Puc-Campinas
4 de abril de 2007